Brasileirão com sotaque! Confira os 'gringos' que vão participar
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE
LANCE
X
Compartilhe



11/04/2018 | 15:19

Brasileirão com sotaque! Confira os 'gringos' que vão participar

  •  Montagem: D'Alessandro, Martin Silva e Borja
    Muitos estrangeiros já fizeram sucesso jogando o Campeonato Brasileiro. O torneio, que começa neste fim de semana, conta com a presença de 48 jogadores 'gringos' que buscam brilhar e manter a tradição de seus países na competição. A Argentina lidera o com 12 jogadores, em segundo a Colômbia tem nove jogadores presentes e, em terceiro, o Uruguai conta com a presença de seis jogadores. Completam a lista, Equador, Chile e Peru, com três jogadores e Venezuela, com dois. Do Velho Continente, Alemanha, Áustria e Turquia também têm representantes no Brasileirão, cedendo um jogador cada um. Os times com mais estrangeiros são Vasco e Flamengo, com cinco cada. O Rio de Janeiro lidera o estado com mais estrangeiros em seus clubes, ao todo, são 16 jogadores. O único time que não tem nenhum jogador estrangeiro em seu plantel é o América Mineiro. (Reprodução)
  •  Tomás Andrade
    Revelado pelo River Plate, o meia argentino Tómas Andrade, de 21 anos, chegou ao Atlético Mineiro nesta temporada. Em 2013, foi eleito o melhor jogador do Mundial de Clubes Sub-17, pelo River Plate. Considerado uma das grandes promessas do futebol argentino, Tómas participou de 11 jogos pelo Galo e não marcou nenhum gol Divulgação Atlético-MG
  •  Cazares
    O equatoriano Juan Cazares é um dos destaques do Atlético Mineiro desde 2016. Habilidoso e veloz, Cazares tem passagens pela Seleção Colombiana e disputou as Copas Américas de 2015 e 2016. Neste ano, conquistou a titularidade após uma sequência de jogos irregular e volta a ser importante para a equipe. Revelado pelo Independiente del Valle (COL), teve passagens pelo River Plate e Banfield (Arg). No total, já são 117 jogos e 22 gols com a camisa atleticana (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)
  •  Otero
    O venezuelano Rómulo Otero desponta como um dos melhores estrangeiros neste início de temporada. O meia do Galo tem nove assistências na temporada, sendo o líder do quesito no Brasil. Revelado pelo Caracas, da Venezuela, Otero chegou ao Atlético em 2016. Ao todo, já são 90 jogos e 20 gols. (Foto: Bruno Cantini /Atlético)
  •  O atacante Felipe Dorta, brasileiro naturalizado austríaco, marcou o gol da vitória logo na estreia pelo Atlético-PR
    O meia Felipe Dorta nasceu em Erechim (RS), mas tem dupla nacionalidade e defende a Áustria. Pela Seleção Austríaca, jogou a Eurocopa Sub-19, em 2015. Antes de chegar aos profissionais do Atlético Paranaense, Felipe passou pelos clubes austríacos SCR Altach, LASK Linz, Austria Salzburg e Wacker Innsbruck. No Furacão, fez oito jogos e marcou dois gols O atacante Felipe Dorta, brasileiro naturalizado austríaco, marcou o gol da vitória logo na estreia pelo Atlético-PR (Foto: Miguel Locatelli/ Site oficial)
  •  Lucho González - Atlético-PR
    O experiente meia argentino, Lucho Gonzáles, é um dos principais destaques do Furacão. No rubro-negro paranaense desde 2016, já fez, ao todo, 61 jogos e marcou seis gols. O jogador tem passagens vitoriosas pelo River Plate, Porto e Olympique de Marseilla. No clube argentino, foi campeão da Libertadores, em 2015. Pelo Porto, ganhou seis títulos do Campeonato Português e no Olympique, conquisto a Ligue 1, em 2009-10. (Foto: Divulgação)
  •  Esteban Pavez - Atlético-PR
    O volante chileno, Esteban Pavez, chegou ao Atlético Paranaense em 2017, após cinco temporadas no Colo-Colo. No clube chileno, foi duas vezes campeão da Liga Chilena e no Furacão já participou de 24 jogos, mas não marcou nenhum gol. Surge como uma opção interessante para o meio de campo (Foto: Fábio Wosniak/CAP)
  •  Mena
    O lateral-esquerdo, Eugenio Mena, é uma das opções do Bahia para o Campeonato Brasileiro. Emprestado pelo Cruzeiro, o lateral já teve passagens pelo Santos, Cruzeiro, São Paulo e Sport. Começou sua carreira em 2008, no Santiago Wanderers (CHI) e teve boa passagem pelo Universidad do Chile. No Bahia, já participou de oito jogos na atual temporada e não fez nenhum gol Felipe Oliveira/ E.C Bahia
  •  Allione - Bahia
    O meia, Augustín Allione, apareceu no futebol brasileiro com a camisa do Palmeiras. Foi emprestado para o Bahia, na temporada passada e tem sido um dos principais jogadores da equipe baiana. Ao todo, já são 54 jogos e três gols marcados. Talentoso, começou sua carreira no Vélez Sarsfield, onde foi Campeão Argentino, em 2012 Bruno Ulivieri/ Raw-Image
  •  Gatito Fernández - Botafogo
    Com a difícil tarefa de substituir Jefferson, o goleiro Gatito Fernández conquistou os corações alvinegros com suas atuações seguras e defesas de pênaltis. Herói na disputa de pênaltis que garantiu o título Carioca desta temporada para o Botafogo, Gatito vem se firmando cada vez mais e já renovou com o Glorioso por mais três temporadas. Filho do goleiro Roberto Fernández, titular da Seleção Paraguaia na Copa do Mundo de 1986, Gatito já fez 67 jogos com a camisa alvinegra. Começou sua carreira no Cerro Porteño e já teve passagens por clubes brasileiros como Vitória e Figueirense. No Botafogo, ganhou notoriedade na disputa da Libertadores de 2017, quando foi o herói da classificação, na fase pré da competição, contra o Olímpia, ao defender dois pênaltis e garantir a ida para a fase de grupos (Foto: Vitor Silva / SS Press / BFR)
  •  Vasco x Botafogo - Carli
    Joel Carli chegou no Botafogo em 2016 e, desde então, é um dos principais nomes defensivos da equipe alvinegra. Seguro e com ótimo posicionamento, perdeu a titularidade no início desta temporada, mas recuperou ao longo do Campeonato Carioca e fez o gol decisivo na final do Campeonato Carioca, que garantiu o título do Glorioso. Com passagens por inúmeros clubes argentinos de menor expressão, teve uma carreira mais sólida a frente do Quilmes, antes de chegar ao Rio de Janeiro. Ao todo, já fez 83 jogos e cinco gols com a camisa do Botafogo (Divulgação/Botafogo)
  •  Leo Valencia
    O meia chileno, Leo Valencia, chegou ao Botafogo com o status de fortalecer o meio de campo alvinegro. Com passagens pelo Universidad de Chile e Santiago Wanderers, se destacou com a camisa do Palestino e ganhou reconhecimento no cenário brasileiro, ao fazer parte do time que eliminou o Flamengo, em 2016, na segunda fase da Copa Sul-Americana. No Botafogo, apesar de titular, ainda não é unanimidade entre os torcedores e com atuações irregulares não conseguiu atender as expectativas alvinegras. Ao todo, são 32 jogos e apenas um gol marcado (Andre Melo Andrade/Eleven)
  •  Rodrigo Aguirre - Botafogo
    Com passagens pela Seleção Uruguaia e pelo futebol italiano, o atacante Rodrigo Aguirre, de 23 anos, é a principal expectativa do Botafogo para a disputa do Campeonato Brasileiro. Se recuperando de lesão, Aguirre ainda não fez sua estreia com a camisa alvinegra, mas, depois de elogiar a torcida e o clube nas redes sociais, conquistou a torcida. Emprestado pelo Nacional (URU), seu último clube foi a Udinese. Pelo clube uruguaio, fez 33 partidas e marcou 14 gols (Foto: Vitor Silva / SS Press / BFR)
  •  Javier Reina
    O único jogador estrangeiro do Ceará é o colombiano Javier Reina. Meia ofensivo de 29 anos, o colombiano chegou ao Nordeste brasileiro nesta temporada e participou em três jogos. Revelado pelo América de Cali, teve passagens, sem muito sucesso, pelo Vitória, Ipatinga e Cruzeiro Reprodução TV Vozão
  •  Nery Bareiro, da Chapecoense
    O experiente zagueiro, Nery Barreiro, é uma das apostas da Chapecoense para a disputa do Brasileirão. Contratado junto ao Guaraní (PAR), o jogador já fez nove jogos com a camisa da Chape e marcou um gol. Revelado pelo Libertad, em 2007, o paraguaio tem passagens pelo Deportivo de Cali, Atlético Júnior e Sportivo Luqueño. No Brasil, jogou pelo Coritiba, por 17 jogos, marcando dois gols (Foto: Reprodução)
  •  Héctor Canteros, da Chapecoense
    Héctor Canteros também é conhecido pelos torcedores brasileiros. Com boa passagem pelo Flamengo, clube pelo qual atuou por 96 partidas, o argentino está na Chape desde 2017. Canteros é um volante dinâmico, que pode atuar em diversos setores do meio campo. Pelo clube catarinense, já são 21 jogos e apenas um gol marcado (Foto: Divulgação)
  •  Balbuena - Corinthians x São Paulo
    Fabían Balbuena conquistou a torcida com a sua garra e disposição a frente da zaga corintiano. Conhecido como 'General', Balbuena foi importante no último título Brasileiro do clube. Revelado pelo Cerro de Franco (PAR), teve passagens pelo Nacional e Libertad, antes de chegar ao Brasil. No Corinthians, são 116 jogos e 11 gols marcados Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians
  •  Romero Corinthians
    Contestado pela imprensa em geral e envolvido em polêmicas fora de campo, o atacante paraguaio, Angel Romero, é adorado pela torcida corintiana. O atacante conquistou a Fiel com determinação, aplicação tática e gols. Revelado pelo Cerro Porteño, Romero chegou ao Corinthians em 2014. Já são 168 jogos e 25 gols, além da conquista de dois Campeonatos Brasileiros (2015 e 2017) Daniel Augusto Jr
  •  Kazim Corinthians jogo-treino contra o Red Bull Brasil
    Kazim talvez seja o gringo mais contestado do Brasil. Com atuações indesejáveis com a camisa do Corinthians, o turco é bastante criticado pela torcida corintiana. Com passagens pelo Coritiba, Galatasaray e Olympiakos, Kazim fez, apenas, dois gols em 32 jogos pelo Corinthians Daniel Augusto Jr
  •  Ariel Cabral
    O meia argentino, Ariel Cabral, é uma das opções no meio campo do Cruzeiro. Já são 114 jogos com a camisa da Raposa e quatro gols. Revelado pelo Vélez Sarsfield, o volante é conhecido pela sua técnica, além de dar dinâmica e volume de jogo Foto: Washington Alves/Light Press
  •  Lucas Romero
    No Cruzeiro desde 2016, o argentino, Lucas Romeiro, é um jogador versátil, podendo atuar tanto no meio de campo, como volante quanto pela lateral, como lateral-direito. Utilizado por Mano nas duas funções, Lucas Romero já participou de 12 jogos nesta temporada e é um nome forte no elenco cruzeirense. Ao todo, já são 89 jogos e três gols Light Press/ Cruzeiro
  •  Arrascaeta
    O uruguaio, De Arrascaeta, é um dos principais jogadores do Cruzeiro na temporada. O jovem meia ofensivo de 23 anos, fez um ótimo Campeonato Estadual, sendo decisivo na final contra o Atlético Mineiro, fazendo o gol que abriu o placar no jogo de volta. Arrascaeta é habilidoso e bom finalizador, ao todo já fez 39 gols em 153 jogos pelo Cruzeiro. Querido pela torcida, o jogador chegou a Raposa como promessa, depois de passar pelo Defensor Sporting (URU), mas já é uma realidade no futebol brasileiro Bruno Haddad / Cruzeiro
  •  Trauco - Peru
    Atualmente reserva no Flamengo, o lateral-esquerdo peruano, Miguel Trauco, foi titular na maioria dos jogos no Brasileirão de 2017. Revelado pelo Unión Comercio, já fez 56 jogos e marcou quatro gols pelo rubro-negro carioca. No ano, participou de apenas três jogos (Foto: Divulgação/FPF)
  •  Cuéllar reencontra o ex-clube em duelo da semifinal
    O Flamengo tem três colombianos em seu elenco, o volante Gustavo Cuéllar é um deles. Nesta temporada, ainda não conseguiu manter uma regularidade com a camisa titular, porém na temporada de 2017, foi titular em grande parte dos jogos. Ao todo, são 62 jogos e dois gols marcados. Revelado pelo Deportivo Cali e com passagens pelo Junior Barranquilla, Cuéllar ainda não é unanimidade entre a torcida rubro-negra (Gilvan de Souza /Flamengo)
  •  Marlos Moreno - Apresentação no Flamengo
    Campeão da Libertadores de 2016 com o Atlético Nacional, o atacante Marlos Moreno chegou ao Flamengo nesta temporada, mas ainda não conseguiu se firmar com a camisa do Flamengo. Com Carpegiani no comando, participou de apenas quatro jogos e ainda não mostrou todo o seu potencial para a torcida rubro-negra Gilvan de Souza / Flamengo
  •  Berrío - Flamengo
    Também campeão da Libertadores de 2016, pelo Atlético Nacional, Berrío chegou ao Flamengo em 2017. Nesta temporada, ainda não participou de nenhum jogo, por conta de lesão. Conhecido pela sua velocidade, fez boa temporada em 2017, se destacando por sua atuação nas semifinais da Copa do Brasil, daquele mesmo ano, contra o Botafogo. Ao todo, já fez 46 jogos e marcou seis gols (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
  •  Guerrero - Flamengo
    Paolo Guerrero é um dos principais jogadores do Flamengo e uma das grandes referências quando o assunto é gringos no futebol brasileiro. Destaque do Flamengo e da Seleção Peruana, o atacante já fez 42 gols com a camisa rubro-negra em 95 jogos. Com passagens pelo Bayern de Munique (2004-2006) e pelo Hamburgo (2006-2011), se destacou no cenário nacional com a camisa do Corinthians, onde conquistou a Libertadores e o Mundial (2012), marcando, inclusive, o gol do título contra o Chelsea. Pelo Flamengo, foi Campeão Carioca em 2017 (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
  •  Guillermo De Amores
    O jovem goleiro uruguaio, De Amores, ainda não teve oportunidades de mostrar seu futebol no Fluminense. Com a ascensão do goleiro, Julio César, o uruguaio ainda não entrou em campo com a camisa tricolor. Revelado pelo Liverpool (URU), o goleiro tem passagens pelas bases da Seleção Uruguaia (Foto: Lucas Merçon/Fluminense F.C.)
  •  Coletiva Sornoza
    Um dos principais jogadores do Fluminense é o equatoriano, Júnior Sornoza. Homem de confiança do técnico Abel Braga, Sornoza assumiu a responsabilidade de ser uma das principais referências técnicas do elenco tricolor. Revelado pelo Independiente del Valle, Sornoza já fez 57 jogos com a camisa do Flu e marcou oito gols. É um jogador para se prestar atenção no Campeonato Brasileiro LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
  •  Walter Kannemann
    A sólida zaga do Grêmio, além de Geromel, conta com Wálter Kannemann. O seguro zagueiro argentino, revelado pelo San Lorenzo, chegou ao Grêmio em 2016. Kannemann foi peça fundamental no título da Libertadores de 2017. Além disso, foi campeão da Recopa e da Copa do Brasil (2016). Ao todo, já são 90 jogos com a camisa tricolor e dois gols marcados Foto: Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio
  •  Rodrigo Ancheta, do Grêmio
    Na base do Grêmio desde 2014, o volante uruguaio, Rodrigo Ancheta, é uma das promessas do Grêmio para esse Campeonato Brasileiro. O volante fez a sua estreia nesta temporada e já participou de dois jogos. Com apenas 21 anos, é uma das opções para o técnico Renato Gaúcho (Foto: Reprodução/Grêmio)
  •  Victor Cuesta
    O zagueiro argentino, Victor Cuesta, chegou ao Internacional em 2017. Contratado junto ao Independiente, o zagueiro também joga de lateral-esquerdo, demonstrando versatilidade e comprometimento tático. No Internacional, teve boas atuações na temporada passada, fazendo quatro gols. Em 2018, já participou de 11 jogos (Foto: Ricardo Duarte/ Internacional)
  •  D'Alessandro
    Quando o assunto é jogador estrangeiro que joga no Brasil, é inevitável não relacionar ao meia Andrés D'Alessandro. O argentino é um dos maiores ídolos da história do Internacional e um dos maiores estrangeiros a atuar em campos brasileiros. Com passagens pela Seleção Argentina, D'Alessandro ganhou os principais títulos do clube gaúcho. Foi campeão da Libertadores (2010), da Sul-Americana (2011), da Recopa (2011) e, conquistou por seis vezes, o Campeonato Gaúcho. Habilidoso sem deixar de ser técnico, o meia se caracteriza tanto pelas assistências quanto pelos gols, além de ser um líder dentro e fora de campo. No Internacional desde 2008, já fez, ao todo, 392 jogos e marcou 82 gols. Revelado pelo River Plate, teve passagem pelo Woflsburg (2003-2005), mas a sua história se confunde com a história do Colorado. D'Alessandro participou dos maiores momentos de glória do clube e retornou ao Internacional, para disputar um dos momentos mais conturbados da história do Colorado. Na Série B, se manteve líder e foi um dos responsáveis a volta do Inter para a Série A. No currículo do craque, o título que falta é o Campeonato Brasileiro, o que o torna uma grande atração da competição Ricardo Duarte - Internacional
  •  Nico López
    Revelado pelo Nacional (URU), Nico López chegou ao Inter em 2016 e se tornou uma das referências ofensivas da equipe. Em 2018, participou de 13 jogos e já marcou três gols. Na temporada passada, em 2017, foi fundamental na campanha da Série B e terminou a temporada com 53 jogos e 17 gols marcados (Foto: Divulgação/Internacional)
  •  Guerra
    O meia equatoriano, Alejandro Guerra, busca, nesse Campeonato Brasileiro, voltar as boas atuações que teve na temporada passada. Contratado junto ao Atlético Nacional, clube em que foi campeão da Libertadores (2016), Guerra fez 38 jogos e marcou sete gols, em 2017. Nesta temporada, já participou de dez jogos, mas não marcou nenhum gol Cesar Greco/Palmeiras
  •  Marcelo Baéz, do Paraná
    Versátil, o paraguaio Marcelo Baéz é um dos estrangeiros do Paraná Clube. Podendo jogar tanto na zaga quanto no meio campo, Baéz é um volante moderno, que sabe chegar ao ataque. Revelado pelo Olímpia, chegou ao Paraná nesta temporada, participou de sete jogos e marcou um gol (Foto: Reprodução)
  •  Jorge Gonzáles, do Paraná
    Outro paraguaio do elenco do Paraná, o meia Jorge Gonzáles é uma aposta do clube para a sequência da temporada. Antes no Cerro Porteño, foi contratado pelo Tricolor nesta temporada. Ainda não conseguiu mostrar seu futebol, participando apenas de dois jogos e não marcando nenhum gol (Foto: Reprodução)
  •  Copete - Santos
    Um dos principais jogadores do Santos na temporada passada, o colombiano Jonathan Copete ainda não fez boas exibições em 2018. Contratado em 2016, após boa campanha na Libertadores, pelo Atlético Nacional, Copete fez 12 gols em 52 jogos em 2017. Ao todo, são 94 jogos e 24 gols com a camisa santista Foto: Ivan Storti / Santos FC
  •  Arboleda São Paulo
    O zagueiro colombiano, Robert Arboleda, é um dos destaques defensivos do São Paulo. Contratado em 2017, Arboleda se destaca pela força física e qualidade na antecipação das jogadas. Revelado pelo Olmedo (EQU), ficou conhecido pelas boas atuações na Universidad Católica (CHI). No São Paulo, já fez ao todo 33 jogos pelo e marcou quatro gols. Érico Leonan/saopaulofc.net
  •  Treino do São Paulo - Cueva
    Um dos jogadores mais talentosos da geração peruana, o meia Christian Cueva coleciona momentos bons e ruins no São Paulo. Na temporada passada chegou a ser afastado e multado, porém sua qualidade técnica é indiscutível. Habilidoso, com ótima visão de jogo e técnica na batida na bola, Cueva é um dos principais destaques (e esperanças) do clube paulista. Revelado pelo Universidad San Martín (PER), teve boas passagens pelo Alianza Lima e Toluca (MEX), antes de chegar a São Paulo. Pelo Tricolor, já são 84 jogos e 20 gols marcados. Cueva também se destaca na Seleção Peruana, sendo presente em convocações e participando da classificação do Peru para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia (Foto: Jales Valquer/Fotoarena/Lancepress!)
  •  Trellez
    Revelado pelo Independiente de Medellín, o atacante Santiago Tréllez chegou ao São Paulo nessa temporada para ser uma das opções para o ataque tricolor. Com boa temporada no Vitória, em 2017, onde fez 11 gols em 24 jogos, Tréllez foi contratado pelo São Paulo, em 2018 e é uma das esperanças de gols do clube para o Campeonato Brasileiro. Até agora, já marcou dois gols em 11 jogos e não é titular absoluto do ataque (Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/Lancepress!)
  •  Gonzalo Carneiro ainda precisa regularizar sua documentação para estar à disposição
    Considerado uma das maiores jóias do futebol uruguaio, o atacante Gonzalo Carneiro é uma das apostas do Tricolor para o Brasileirão deste ano. Canhoto, de 1,91m, o atacante se destaca tanto pela sua presença de área quando por sua movimentação em campo. O atacante, que ainda não estreou pelo São Paulo, veio do Defensor Sporting (URU), onde marcou 13 gols em 35 jogos, na temporada passada Divulgação
  •  Oswaldo Henríquez
    Mais um colombiano do Campeonato Brasileiro, o zagueiro Oswaldo Henríquez é uma das opções defensivas do Sport para a disputa do torneio. No Sport desde 2016, Enríquez começou sua carreira no Millionários, da Colômbia, onde atuou por 178 jogos e marcou seis gols. No Sport, ao todo, já atuou em 55 partidas e marcou um gol. Neste ano, participou de quatro jogos Foto: Reprodução Twitter
  •  Martin Silva 2016
    Um dos maiores ídolos recentes da história do Vasco, o goleiro uruguaio Martin Silva é um dos jogadores mais queridos da torcida cruzmaltina. Desde 2009 frequentando a Seleção Uruguaia, Martin chegou ao Vasco em 2014 e, desde então, já fez 213 jogos pelo clube. Seguro e frio, Martin tem credenciais para ser considerado um dos melhores goleiros na atualidade jogando no Brasil. Revelado pelo Defensor Sporting, passou pelo Olimpia antes de chegar ao Rio de Janeiro. Pelo Vasco, conquistou dois Campeonatos Cariocas (2015 e 2016) e permaneceu durante momentos delicados na história do clube. Pela Seleção, foi campeão da Copa América de 2011 Carlos Gregório Júnior/Vasco.com.br
  •  Erazo durante treino no CT das Vargens
    O colombiano, Frickson Erazo, é um zagueiro já conhecido pelo torcedor brasileiro. Atualmente no Vasco da Gama, Erazo já teve passagens pelo Flamengo, Grêmio e Atlético Mineiro. No clube cruzmaltino não é unanimidade entre os torcedores por conta de suas atuações irregulares. Experiente, foi emprestado pelo Atlético Mineiro ao Gigante da Colina e já participou de 15 jogos, marcando dois gols Paulo Fernandes/ VASCO
  •  Desábato - Vasco
    Revelado pelo Vélez Sarsfiled, o argentino Leandro Desábato chegou ao Vasco nesse ano e já conquistou a torcida cruzmaltina. Volante de marcação eficiente, Desábato foi eleito um dos melhores na posição na seleção do Campeonato Carioca deste ano. No Vasco, já são 18 jogos e a promessa de ser um dos destaques do Campeonato Brasileiro na posição (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)
  •  Andrés Rios comemora o gol da vitória no clássico
    Andrés Rios é mais um dos estrangeiros do elenco vascaíno. Contratado junto ao Defensa y Justicia, onde fez 9 gols em 39 jogos, o atacante argentino chegou com a expectativa de ser uma das soluções do ataque do clube carioca. Contratado na temporada passada, Rios já atuou em 35 partidas e marcou nove gols. Porém, com atuações irregulares, não conseguiu se firmar como titular absoluto do Vasco. No Carioca, mesmo variando entre a reserva e titularidade, terminou a competição como artilheiro do Vasco, com cinco gols Paulo Fernandes/ VASCO
  •  Riascos durante treino em São Januário
    O atacante colombiano, Duvier Riascos, também jé figura conhecida no cenário futebolístico brasileiro. Ficou conhecido, primeiramente, por perder o pênalti decisivo que classificou o Atlético Mineiro para a semifinal da Libertadores de 2013 e santificou o goleiro, Victor. Foi contratado pelo Cruzeiro, em 2015, mas não teve boas atuações. Emprestado para o Vasco, no mesmo ano, fez boa temporada pelo clube carioca. Após passagem pelo Millonarios, da Colômbia, Riascos retornou ao Vasco nesta temporada, criticado por parcela da torcida, o atacante marcou três gols na temporada e teve boas atuações em determinadas partidas. Porém, não conseguiu se firmar como titular incontestável e o Campeonato Brasileiro pode ser uma boa oportunidade para o colombiano se firmar Paulo Fernandes/VASCO
  •  Alexander Baumjohann
    A maioria dos jogares estrangeiros que jogam no Brasil são sul-americanos, porém, salvo raras exceções, alguns europeus já tentaram a sorte no futebol do país. Em ano de Copa do Mundo, um alemão vai disputar o Campeonato Brasileiro deste ano. O meia, Alexander Baumjohann, foi contratado pelo Vitória para reforçar o elenco do clube baiano nesse ano. Revelado pelo Schalke 04, Baumjohann rodou por diversos clubes alemães, sem se firmar definitivamente em nenhum, dentre eles o Bayern de Munique, Hertha Berlin e Borussia Monchengladbach. Com brevíssima passagem pelo Coritiba, o alemão já fez seis jogos e marcou um gol nesta temporada pelo Vitória. É uma das curiosidades do Brasileiro deste ano A maioria dos jogares estrangeiros que jogam no Brasil são sul-americanos, porém, salvo raras exceções, alguns europeus já tentaram a sorte no futebol do país. Em ano de Copa do Mundo, um alemão vai disputar o Campeonato Brasileiro deste ano. O meia, Alexander Baumjohann, foi contratado pelo Vitória para reforçar o elenco do clube baiano nesse ano. Revelado pelo Schalke 04, Baumjohann rodou por diversos clubes alemães, sem se firmar definitivamente em nenhum, dentre eles o Bayern de Munique, Hertha Berlin e Borussia Monchengladbach. Com rápida brevíssima passagem pelo Coritiba, o alemão já fez seis jogos e marcou um gol nesta temporada pelo Vitória. É uma das curiosidades do Brasileiro deste ano
SEUCLUBE
america-mineiro
atlético mineiro
atletico-paranaense
bahia
botafogo
ceara
chapecoense
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
parana
santos
sao paulo
sport
vasco
vitoria
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance