Galo e Cruzeiro voltam aos trabalhos de olho no duelo pela Copa do Brasil
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Galo e Cruzeiro voltam aos trabalhos de olho no duelo pela Copa do Brasil

Cruzeiro x Atlético MG Ricardo Oliveira
Atlético-MG e  Cruzeiro decidem uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil entre os dias 11 e 17 de julho- Bruno Cantini / Atlético
Valinor Conteúdo - 24/06/2019 - 15:37
Belo Horizonte
Os dois maiores clubes de Minas Gerais, Atlético-MG e Cruzeiro, estão de volta aos trabalhos em seus centros de treinamentos após folga de 10 dias devido a pausa da Copa América.

O período de descanso foi importante para a recuperação física de vários jogadores e ainda reduzir o desgaste da temporada, pois ambos já entraram em campos em mais de 30 jogos nesta temporada(35 vezes o Galo e 33 o Cruzeiro).

Porém, o retorno às atividades têm um foco bem especial para os dois lados: os confrontos pelas quartas de final da Copa do Brasil, que acontecerá nos dias 11 e 17 de julho, valendo uma vaga nas semifinais do mata-mata. Será a segunda vez que Galo e Raposa se encararam no torneio, com o alvinegro levando vantagem no duelo, pois foi campeão em 2014, com duas vitórias sobre o arquirrival. O primeiro jogo será no Mineirão, às 20h do dia 11 e a volta, dia 17, 19h15, no Independência.

A atenção no confronto é alta, pois o limite entre queda e glória será muito próximo. Uma eliminação poderá afetar o restante da temporada. Enquanto, avançar, pode dar um gás extra nas frentes que a dupla RapoGalo terá ainda em 2019.

O mau momento do Cruzeiro no Brasileiro, onde figura em 18º, com oito pontos, pode mudar caso elimine o maior rival. O efeito contrário pode ser avassalador para o time celeste, que luta para buscar uma recuperação do bom futebol praticado no início de 2019. Para o goleiro Fábio, vale até retomar uma postura mais defensiva na equipe, para evitar mais gols sofridos e derrotas por consequência.

-A gente pode fazer melhor. É todo mundo se ajudar, porque somos todos responsáveis, não é só o setor defensivo. A gente tem uma equipe e sempre joga dessa forma, então cabe a nós voltar às origens e dar o melhor, cada um dar a sua contribuição, para que a gente volte a não sofrer gols e pela qualidade que temos, voltar a marcar-disse Fábio.



E MAIS:
No lado alvinegro a percepção é bem parecida quanto ao duelo contra o maior rival, já que avançar pode significar tranquilidade e crédito para tropeços em outras competições. Mas, uma eliminação, poderá afetar o bom ambiente construído pela comissão técnica de Rodrigo Santana, ainda interino no cargo de treinador do Galo.

- É um grande desafio. Vamos tentar corrigir, aumentar o nível de força dos jogadores, porque, na sequência de jogos, a resistência deles ia lá em cima e, geralmente, vai baixando o nível de força. A gente vai recuperar, estudar direito, procurar fazer rodízio, três competições é muito pesado- explicou Rodrigo Santana.

Tripla frente e novidades

O duelo pela Copa do Brasil será essencial para as outras pretensões de Atlético-MG e Cruzeiro. O torneio mata-mata nacional é apenas uma das frentes de batalha que a dupla mineira vai travar ainda em 2019.

O Cruzeiro tem pela frente a Copa do Brasil, o Brasileiro e a Libertadores, enquanto o alvinegro vai trabalhar também no Brasileirão e Copa do Brasil, além da Copa Sul-Americana.

Para suportar a maratona, o Galo terá os reforços do meia venezuelano Otero, que estava emprestado do futebol árabe, do volante Paraguaio Ramón Martínez e do lateral-esquerdo Lucas Hernández, recém contratados.

Já a Raposa, não tem previsão de novos negócios, pois confia na recuperação física e técnica de seus jogadores, principalmente Rodriguinho e Pedro Rocha, que estavam jogando fora do Brasil e tiveram pouco tempo de adaptação.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance