Sassá e mais: relembre suspensões emblemáticas ocorridas no futebol
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE
LANCE
X
Compartilhe



12/10/2018 | 14:01

Sassá e mais: relembre suspensões emblemáticas ocorridas no futebol

  •  Sassá acerta soco em Mayke
    Nesta quinta-feira, o STJD puniu Sassá, do Cruzeiro, com seis jogos de gancho. O cruzeirense deu um soco no palmeirense Mayke, no segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil, mas outros jogadores na história do futebol também já foram punidos por conduta violenta, em casos mais emblemáticos que o de Sassá. É o caso de Cantona, que agrediu um torcedor do Crystal Palace, enquanto defendia o Manchester United e foi suspenso por oito meses, em 1995. O atacante Luis Suárez é outro exemplo. A mordida em Chiellini, na Copa de 2014, rendeu uma suspensão de quatro meses ao uruguaio. Quando o assunto é doping, a lista de suspensões se estende. Relembre os casos mais emblemáticos (Foto: Reprodução/Sportv)
  •  2014 - Mordida Suárez
    Luis Suárez já tinha sofrido uma punição de sete jogos por morder Otman Bakkal, do PSV, quando jogava pelo Ajax, além de oito jogos de suspensão por injúria racial contra o lateral Evra, do Manchester United, e dez jogos de gancho por morder Ivanovic, do Chelsea. Então, quando mordeu Chiellini, na Copa do Mundo de 2014, completando seu hat-trick de mordidas, a Fifa não teve dúvidas e suspendeu o atacante por quatro meses AFP
  •  O marfinense Kolo Touré tem 35 anos e jogou a última temporada no Liverpool, da Inglaterra
    O meia do Manchester City, Kolo Touré sofreu uma suspensão de seis meses após ser pego no dopping. O jogador não levou uma punição maior, pois conseguiu convencer a comissão reguladora da Fifa que injetou a substância proibida sem intenção de melhorar seu desempenho Liverpool
  •  Adrian Mutu, pelo Chelsea
    O atacante romeno Adrian Mutu teve um final ruim em sua breve trajetória no Chelsea, em 2004. O jogador foi flagrado no antidoping por cocaína e teve seu contrato encerrado no clube inglês. O atacante tentou voltar aos trilhos e assinou com a Juventus, mas em 2010 voltou a ser pego no dopping e foi suspenso por mais seis meses Adrian Mutu, pelo Chelsea (Foto: Divulgação)
  •  Tendo dedicado 11 anos de sua carreira profissional ao Manchester United, o zagueiro Rio Ferdinand era o homem de confiança de Alex Ferguson em campo. Foi campeão da Champions em 2008
    Um dos maiores zagueiros da história do Manchester United, Ferdinand sofreu um baque no início de sua carreira. O jogador teve uma suspensão de oito meses por faltar um teste antidoping e perdeu a Eurocopa de 2004. O ocorrido foi na sua segunda temporada de United GLYN KIRK / AFP
  •  Eric Cantona
    Talento e categoria não faltavam para Eric Cantona. O atacante francês marcou época em sua fugaz carreira como jogador. Em 1995, a lenda do United deu uma voadora no torcedor do Crystal Palace e foi suspenso por oito meses, além de ter sido sentenciado a duas semanas de prisão por agressão, que foi reduzido para 120 horas de serviço comunitário Eric Cantona (Foto: Arquivo Lance!)
  •  Deco - Fluminense
    Em 2013, o meia Deco, já consagrado na carreira após boa passagem pela Europa, atuava pelo Fluminense. O jogador testou positivo para as seguintes substâncias proibidas: hidrocloratiazida (diurético) e carboxi-tamoxifeno (hormônio). Foi suspenso por um ano, mas foi absolvido, em 2014, já aposentado (Foto: Tom Dib/Lancepress!)
  •  Guerrero pelo Internacional
    O atacante peruano Paolo Guerrero testou positivo para um metabolito de cocaína e foi suspenso por 14 meses. O jogador conseguiu um efeito suspensivo provisório, dado pelo Tribunal Ferderal da Suíça (TAS), para disputar a Copa do Mundo, mas ainda precisa cumprir a punição. O jogador assinou um contrato de três anos com o Internacional, mas segue impossibilitado de jogar, devendo retornar aos gramados apenas em abril de 2019 Evandro Leal/Agencia Freelancer
  •  Fred - Shakhtar
    Atualmente volante do Manchester United, Fred foi pego no exame antidoping durante a disputa da Copa América e ficou sem poder jogar durante um ano. Na época, o jogador defendia as cores do Shakhtar Donetsk (Foto: Divulgação / Shakhtar Donetsk)
  •  Jobson
    Na época defendendo o Botafogo, Jobson atestou positivo para cocaína, sofreu uma punição de dois anos e admitiu publicamente que consumia crack. O STJD reduziu a pena para seis meses, mas, entre 2013 e 2014, atuando pelo Al Ittihad, Jobson se recusou a fazer um exame antidoping e foi suspenso por quatro anos. Atualmente, está no Brasiliense (Foto: Renato Pizzutto)
  •  Maradona doping 1994
    Um dos casos mais emblemáticos do futebol, Maradona foi suspenso por 15 meses após ser pego no dopping por ingestão de cocaína. O problema com as drogas do jogador voltou a se repetir e o craque tentava burlar as idas ao doping. Foi expulso da Copa do Mundo de 1994, após se recusar a realizar o teste Divulgação
  •  Montagem - Eric Cantona (Manchester United), Maradona (Argentina) e Suárez (Uruguai)
    (Foto: Reprodução/Divulgação)
  •  Joey Barton
    Polêmico, o volante Joey Barton é mais conhecido pelo que fez fora de campo e por suas falas polêmicas (recentemente chamou Neymar de 'Kim Kardashian do futebol'). Em 2017, com 34 anos, Barton teve que pagar uma multa de 30 mil libras (R$ 125,3 mil) e foi banido das atividades futebolísticas por 18 meses, após ter sido culpado de fazer, entre 2006 e 2016, mais de 1.260 apostas no futebol, o que é proibido. A punição fez com que Barton encerrasse a carreira BORIS HORVAT / AFP
SEUCLUBE
america-mineiro
atlético mineiro
atletico-paranaense
bahia
botafogo
ceara
chapecoense
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
parana
santos
sao paulo
sport
vasco
vitoria
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance