Samba Rossonero! Confira os brasileiros que atuaram pelo Milan
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE
LANCE
X
Compartilhe



11/10/2018 | 15:15

Samba Rossonero! Confira os brasileiros que atuaram pelo Milan

  •  Dida, Kaká e Cafú
    A história de jogadores brasileiros no Milan é vasta e conta com grandes nomes de destaque do futebol mundial. Do pioneiro Eliseu, em 1935, passando pelos vitoriosos Dida, Kaká e Cafú, ao goleiro Gabriel, dispensado ainda este ano, há brasucas que ficaram marcados por conquistas e outros por passagens apagas no San Siro. O próximo a fazer parte desta 'parceria' intensa pode ser o meia Lucas Paquetá, do Flamengo, praticamente acertado com o Milan. De olho nessa transferência, o LANCE! preparou uma lista com alguns nomes de jogadores brasileiros que já passaram pelo clube italiano. Confira! (Foto: Reprodução/Divulgação)
  •  Mazzola Milan
    Se Kaká pode ser considerado um dos maiores ídolo da história recente do Milan, José João Altafini, o Mazzola, foi um dos pioneiros nesta idolatria do clube italiano aos brasileiros. Com 205 jogos e 120 gols com a camisa rossonera, o atacante conquistou o Campeonato Italiano duas vezes (1959 e 1962) e a Copa dos Campeões (1963), atual Liga dos Campeões. Até a temporada 2011/12, era o jogador com o maior número de gols em uma mesma edição do principal torneio de clubes europeu. Atuou pelo clube de 1958 à 1965. (Foto: Divulgação/AC Milan)
  •  Dino Sani
    Ex-volante, Dino Sani era aquele típico antigo jogador de meio campo: muita classe e eficiência na marcação e no apoio ao ataque. Defendeu o Milan entre 1961 e 1964, atuando em 63 partidas e balançando as redes 14 vezes. Conquistou a Serie A (1961-62) e a Copa dos Campeões (1962-63). (Foto: Divulgação/AC Milan)
  •  Amarildo Milan
    O 'possesso' Amarildo, bicampeão mundial em 1962 com a Seleção Brasileira, chegou ao Milan após substituir Pelé na conquista da Copa e fazer história pelo Botafogo. Defendeu o clube rossonero entre 1963 e 1967, onde conquistou a Copa da Italia (1967). Fez 107 jogos e marcou 32 gols.  (Foto: Divulgação/AC Milan)
  •  Angelo Milan
    O ex-atacante Angelo Sormani tem uma história no mínimo curiosa. Reserva de Pelé no Santos no início da década de 60, Sormani acabou chamando a atenção de clubes italianos após uma excursão do clube brasileiro pela Europa. Depois de atuar por diversos clubes da Velha Bota foi contratado pelo Milan. Apelidado de 'Pelé Branco' devido a curiosidade já citada, disputou 134 jogos com a camisa rossonera, marcando 45 gols. Conquistou a Serie A (1697-68), a Copa Itália (1966-67), a Recopa europeia (1967-68), a Liga dos Campeões (1698-69) e a Copa Intercontinental (1969), hoje Mundial de Clubes. (Foto: Divulgação/AC Milan)
  •  Leonardo - Milan
    O ex-jogador e hoje dirigente Leonardo criou um forte laço com o Milan. Em duas passagens (1997-2001 e 2002-2003), o atual diretor esportivo do clube italiano somou 101 jogos e 24 gols. Conquistou uma Serie A (1998-99), uma Copa da Itália (2003), uma Liga dos Campeões (2002-03) e uma Supercopa da Uefa (2003). Também foi técnico do Milan entre 2009 e 2010. (Foto: Reprodução)
  •  Andre Cruz
    Vice-campeão mundial com o Brasil em 1998, o zagueiro André Cruz teve uma rápida passagem pelo Milan. Entre 1997 e 1998, o ex-jogador disputou 13 jogos pelo rossonero, marcando 1 gol. Participou da conquista do Campeonato Italiano (1998-99). (Foto: Divulgação/AC Milan)
  •  Serginho - Milan
    Serginho é um dos brasileiros que mais vezes vestiu a camisa do Milan. O ex-lateral esquerdo atuou pelo clube em 281 oportunidades, marcando 24 gols. Conquistou uma Serie A (2003-04), uma Copa da Itália (2002-03), duas Liga dos Campeões (2002-03 e 2005-07), duas Supercopa da Uefa (2003 e 2007) e um Mundial de Clubes (2007). (Foto: DANIEL DAL ZENNARO / Arquivo Lance!)
  •  Roque Junior
    Um dos principais destaques defensivos do Palmeiras na 'Era Parmalat', o ex-zagueiro Roque Junior, pentacampeão mundial em 2002, chegou ao Milan no ano 2000. Com forte concorrência no setor defensivo do clube, que contava com nomes como Nesta e Maldini, Roque Junior acabou atuando em apenas 44 partidas entre 2000 e 2007. Neste período, conquistou a Liga dos Campeões da UEFA (2002-03), a Copa Itália (2002-03) e a Supercopa Européia (2003). (Foto: Divulgação/AC Milan)
  •  Dida - Milan
    Dida é, sem dúvidas, um dos maiores goleiros da história do Milan. Com 302 jogos pelo clube e decisivo com grandes atuações, incluindo pênaltis defendidos em final da Liga dos Campeões, o goleiro serviu de inspiração para diversos outros de sua posição. Conquistou uma Serie A (2003-04), uma Supercopa Italiana (2004), duas Liga dos Campeões (2002-03 e 2006-07), duas Supercopa da Uefa (2003 e 2007) e um Mundial de Clubes (2007). (Foto: Reprodução)
  •  Cafu
    Capitão do penta e um dos maiores laterais direitos da história do Brasil, Cafú passou grande parte de sua carreira na Itália. E foi defendendo as cores do Milan que conquistou os principais títulos atuando por clubes. Vestiu 161 vezes a camisa dos rossoneros, marcando 4 gols. Venceu a Serie A (2003-04), a Supercopa Italiana (2004); a Liga dos Campeões (2006-07), a Supercopa (2003 e 2007) e o Mundial de Clubes (2007). GIUSEPPE CACACE / AFP
  •  Rivaldo faturou sua única Liga dos Campeões pelo Milan, no ano de 2003
    O pentacampeão mundial Rivaldo teve uma breve porém vitoriosa passagem pelo Milan, suficiente para conquistar a sua única Liga dos Campeões na carreira. Foram 25 jogos e 8 gols entre 2002 e 2004. Além do maior torneio europeu (2002/03), levantou os troféus da Copa da Itália (2003) e da Supercopa Europeia (2003). (Foto: AFP PHOTO / JAVIER SORIANO)
  •  Kaká - Milan - 2003
    Um dos maiores jogadores da história do Milan, Kaká conseguiu colocar os rossoneros novamente no caminho das glórias internacionais. Tido como 'Príncipe de Milão', o ex-meia é reverenciado e lembrado até hoje pela torcida milanista. Em duas passagens (2003-2009 e 2013-2014), sendo a primeira de maior destaque, o jogador disputou 307 jogos, marcando 104 gols. Conquistou uma Serie A (2003-04), uma Supercopa Italiana (2004), uma Liga dos Campeões (2006-07), um Mundial de Clubes (2007) e duas Supercopa da Uefa (2003 e 2007). (Foto: ANTONIO CALANNI / Arquivo Lance!)
  •  Amoroso Milan
    Campeão mundial com o São Paulo em 2005 e um dos destaques do tricolor paulista naquele ano, Amoroso chegava ao Milan para sua segunda passagem na Europa. Porém, acabou não tendo muitas oportunidades no clube italiano, voltando no mesmo ano ao Brasil. Atuou em 4 partidas e fez 1 gol.  (Foto: Divulgação/AC Milan)
  •  Alexandre Pato - Milan
    Contratado pelo Milan aos 18 anos e vestindo a camisa 7 que pertencia a Andriy Shevchenko, antigo ídolo do clube, Alexandre Pato chegava como promessa de gol e talento. As primeiras temporadas até foram promissoras, mas uma série de lesões e problemas extracampo fizeram com que o jogador fosse preterido em suas últimas temporadas pelo clube. Entre 2007 e 2012, disputou 150 jogos e marcou 63 gols. Levantou o troféu da Serie A (2010-11) e da Supercopa da Itália (2011). (Foto: Sergio Perez)
  •  O volante brasileiro Emerson custou ao Milan 5 milhões de euros. Ele estava no Real Madrid
    Após rápida passagem pelo Real Madrid, o ex-volante Emerson chegava ao seu terceiro clube na Itália: o Milan. Entre 2007 e 2009, o jogador disputou 35 partidas pelo rossonero, conquistando a Supercopa Européia (2007) e o Mundial de Clubes da FIFA (2007). (Foto: FILIPPO MONTEFORTE / AFP)
  •  Ronaldo Milan
    Após brilhar pelo Real Madrid, o ex-atacante Ronaldo Fenômeno chegava ao Milan em 2007, causando a revolta de torcedores da Inter de Milão, seu primeiro clube na Itália. A passagem de Ronaldo pelo rossonero foi curta e com muito menos brilho do que em seus clubes anteriores. Atuou em 20 jogos, marcando 9 gols.   (Foto: Divulgação/AC Milan)
  •  O atacante Ricardo Oliveira também estava no elenco do Milan campeão em 2007
    Após boas passagens por Bétis e São Paulo, o atacante Ricardo Oliveira chegava como esperança de gols do Milan em 2006. Mas o resultado não foi o esperado e a passagem do 'pastor' pelo San Siro foi breve. Porém valeu o seu maior título como profissional: a Liga dos Campeões da UEFA 2006/07. Ficou até 2008 no clube, totalizando 37 jogos e apenas 5 gols.  (Foto: AFP PHOTO / PACO SERINELLI)
  •  Ronaldinho Gaúcho perde jogo pelo Milan mas recebe trofeu dos jogadores do Barcelona
    Após fazer história pelo Barcelona, Ronaldinho Gaúcho saia em baixa e era contratado com pompas pelo Milan. Já sem o mesmo brilhantismo, o 'Bruxo' ainda conseguiu presentear os rossoneros com algumas atuações dignas do 'velho' R10. Atuou entre 2008 e 2010 pelo clube, disputando 116 jogos e marcando 29 gols. Conquistou a Serie A (2010-11). AFP
  •  Thiago Silva - Milan
    O 'monstro' Thiago Silva teve passagem marcante pelo Milan. Querido pelos torcedores por sua entrega e eficiência em campo, o zagueiro acabou deixando o clube após um momento de crise financeira dos italianos. Vestiu a camisa rossonera entre 2009 e 2012, disputando 119 jogos e marcando 6 gols. Conquistou o Campeonato Italiano (2010–11) e a Supercopa da Itália (2011). JOSEP LAGO / AFP
  •  Robinho - Milan 2011
    Robinho chegou ao Milan como uma importante contratação do clube para a temporada 2010/11. Oscilando bastante em termos de atuação, permaneceu no clube até 2014. O 'Rei das Pedaladas' disputou 144 jogos e marcou 32 gols. Conquistou a Serie A (2010–11) e a Supercopa Italiana (2011).  (Foto: STEFANO RELLANDINI)
  •  Mancini Milan
    Após excelente passagem por Roma e outra mediana pela Internazionale, o ex-meia Mancini via no Milan mais uma oportunidade para despontar de vez em um grande clube europeu. Emprestado pela Inter, teve desempenho bem abaixo da crítica, não atuando muito e sendo devolvido ao fim da temporada. Fez apenas 7 jogos pelo rossonero.  (Foto: Divulgação/AC Milan)
  •  Gabriel - Milan
    Contratado ainda muito jovem pelo Milan em 2012, o goleiro Gabriel era a esperança dos italianos para a posição. Vindo do Cruzeiro, acabou não recebendo muitas oportunidades, sendo emprestado para clubes de menor expressão da Itália. Seu vínculo com o Milan terminou em agosto deste ano. Disputou apenas 7 e conquistou a Supercopa da Itália (2016).  Atualmente defende o Perugia, clube da série B italiana. (Foto: Divulgação/Milan)
  •  Alex - Milan
    Após passagens por Chelsea e PSG, o ex-zagueiro Alex chegava ao Milan em 2014. O jogador ficou no clube até metade de 2016. Oscilando entre o time titular e o reserva, sofreu com lesões, que o levaram a anunciar a aposentaria aos 34 anos. Atuou por 48 jogos e fez 4 gols.   (Foto: Divulgação)
  •  Luiz Adriano - Milan x Napoli (Foto: Olivier Morin / AFP)
    Após anos defendendo o Shakthar Donetsk (UCR), o atacante Luiz Adriano ganhava sua primeira chance em um grande clube europeu. Sua chegada ao Milan foi cercada de expectativa, já que Luiz Adriano vinha de atuações marcantes na Liga dos Campeões. Mas a realidade não foi tão boa quanto se esperava, e o jogador não conseguiu vinga com a camisa do clube italiano. Entre 2015 e 2016, disputou 36 jogos e marcou apenas 6 gols. Conquistou a Supercopa da Itália (2016). Atualmente joga pelo Spartak Moscou (RUS). Luiz Adriano - Milan x Napoli (Foto: Olivier Morin / AFP)
SEUCLUBE
america-mineiro
atlético mineiro
atletico-paranaense
bahia
botafogo
ceara
chapecoense
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
parana
santos
sao paulo
sport
vasco
vitoria
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance