Saiba os efeitos negativos do Brexit nas jovens promessas inglesas
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Saiba os efeitos negativos do Brexit nas jovens promessas inglesas

Montagem Jadon Sancho (camisa da Inglaterra) e Phil Foden (Manchester City)
18 anos: Jadon Sancho brilha no Borussia Dortmund, enquanto Foden tem poucas oportunidades no City (Foto: Divulgação)
Igor Galletti* - 21/11/2018 - 08:00
Londres (ING)
A iminente saída do Reino Unido da União Européia (Brexit) começa a refletir, negativamente, na Premier League. Com a medida, os clubes ficam proibidos de vender jogadores, entre 16 e 18 anos, para clubes fora do Reino Unido. O Campeonato Inglês é, entre as cinco ligas mais disputadas da Europa, a que menos dá oportunidades para jogadores com menos de 21 anos. Com pouco incentivo, a saída da Inglaterra traz a possibilidade para a evolução em outro clube, como foi visto com Jadon Sancho, sensação do Borussia Dortmund.

Promessas inglesas em momentos diferentes
Jadon Sancho e Phil Foden são um dos nomes mais promissores do futebol inglês. Aos 18 anos, os dois jogadores vivem momentos distintos, apesar da notável qualidade. Enquanto Phil Foden não é muito utilizado no Manchester City, Sancho vive temporada estelar no Borussia Dortmund.


Sancho foi vendido ao clube alemão quando ainda estava nas divisões de base do City. Líder do Campeonato Alemão, o Borussia pode encerrar a hegemonia do Bayern de Munique e tem em Sancho um de seus melhores jogadores. Ao todo são 17 partidas, cinco gols e oito assistências.

- Sancho está jogando extremamente bem. Sua decisão de ir para a Alemanha diz algo sobre seu caráter. Jadon tem grande confiança em si mesmo. Ele está psicologicamente preparado. Acho que esses jovens jogadores indo jogar fora não é um problema. O mundo é um lugar pequeno, eles sabem que podem voar para casa em poucas horas - disse o técnico da seleção inglesa, Gareth Southgate

E MAIS:
Duas estrelas, duas medidas
O que acontece com Sancho, não acontece com Foden. Elogiado por Guardiola e pela imprensa local, o jogador, em 19 jogos, foi titular em apenas dois. Dos 1710 minutos disputados pelo City na temporada, o meia participou de 321. Mesmo assim, soma um gol e duas assistências.

- Meu sonho é que ele fique por 10 anos e se ele ficar por 10 anos, ele pode - na próxima década - jogar regularmente e depois, eu não sei o que pode acontecer com ele (...) Eu já disse muitas vezes que estamos encantados com Foden. Eu não sei se ele vai ser o novo Iniesta, porque é muita pressão em cima dele. - disse Guardiola


Atletas não saem, mas também não jogam
Segundo pesquisa publicada, na semana passada, pelo 'CIES Football Observatory', a Premier League concede apenas 5,3% dos minutos disputados para os atletas sub-21, o índice mais baixo entre as cinco principais ligas da Europa. O LANCE! analisou todos os elencos dos 20 times que compõem a Premier League. A conclusão é que dos 508 jogadores que disputam a competição, apenas 82 são atletas sub-21, ou seja, pouco mais de 16% do total.

O líder Manchester City é, ao lado do Everton, a equipe com mais jogadores sub-21, com seis no total. Na zona de rebaixamento, o Cardiff não tem nenhum, assim como o Southampton, primeiro fora da zona, Burnley (15º) e Brighton (12º). A Premier League detém, entre as cinco maiores ligas, a maior média de idade: 27,2 anos. Abaixar esse número, talvez, possa ser uma solução.

Facebook Lance Twitter Lance