LANCE! aponta o que Buffon pode agregar de positivo para o PSG
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

LANCE! aponta o que Buffon pode agregar de positivo para o PSG

Buffon cumprimenta os torcedores do PSG
Buffon cumprimenta os torcedores do PSG (Foto: Reprodução)
LANCE! - 10/07/2018 - 09:06
Paris (França)
Buffon pode se orgulhar de ser um dos poucos jogadores do mundo que é considerado, pela imprensa e pelos torcedores, uma lenda antes mesmo de se aposentar dos gramados. Aos 40 anos, o italiano se prepara para mais um desafio em sua vitoriosa carreira, que incluí o título da Copa do Mundo de 2006. A imagem e presença do jogador traz pontos positivos para o clube parisiense. A experiência, a figura de liderança, a vontade de ganhar e o preenchimento de uma lacuna no gol servem de alento a um elenco acostumado com crises de relacionamento, jovens jogadores e eliminações recente.

Gana pela Champions
Com uma carreira vitoriosa, Buffon, em seus 17 anos de Juventus, conquistou nove títulos do Campeonato Italiano, cinco Copas da Itália e seis Supercopas da Itália. O PSG, desde que começou seu projeto de se tornar um clube global, passou a multiplicar seu título, na mesma medida que multiplicava jogadores. Desde 2010, o clube parisiense conquistou sete Copas e Supercopas da França, oito Copas da Liga Francesa e cinco títulos do Campeonato Francês. O goleiro e o clube, porém, tem uma lacuna nas suas galerias de títulos: a Champions League.

- Acho que posso contribuir para melhoria, mesmo que de leve, do PSG no campo, para aspirar objetivos cada vez mais importantes. Esta nova aventura pode me fazer progredir como homem e jogador - disse Buffon, em sua apresentação oficial

O PSG está a caça do título da competição e isso parece uma obsessão do presidente Nasser Al-Khelaïfi. A contratação de Neymar, postulante a melhor do mundo, foi o atestado de um passo adiante na procura dessa conquista. Buffon chegou mais perto que o clube francês em toda sua história. O goleiro italiano chegou em três finais (2003, 2015 e 2017), porém não conseguiu levantar a orelhuda. Clube e jogador compartilham do desejo e da ambição de conquistar a Liga dos Campeões. Essa simbiose é um ponto positivo para o clube parisiense.

Símbolo de liderança
Ao longo de sua carreira, Buffon foi ficando conhecido por sua liderança. Com 40 anos de idade e 24 anos de profissão, o goleiro já viveu de tudo um pouco dentro das quatro linhas. Buffon compartilhou treinamento com grandes nomes da história do futebol italiano e mundial, como Pavel Nedved, Alessandro Del Piero, Fabio Cannavarro, Francesco Totti, Zlatan Ibrahimovic, Edgar Davids, Zinedine Zidane, entre outros. E sempre foi considerado um dos líderes.

- Ele nasceu líder. É um líder dentro de campo e um excelente capitão. Ele sempre olhou pelos seus companheiros de equipe. Isso mostra a grande pessoa que ele é, além de um grande goleiro. Eu tenho um grande respeito por ele - disse Zinedine Zidane, um dos maiores ídolos da seleção francesa, em entrevista a Uefa

O PSG passou a conviver com grandes estrelas e, consequentemente, o estrelismo. A chegada de Neymar, na temporada passada, foi motivo de diversas polêmicas. A principal de todas, com o atacante Edinson Cavani e a incessante briga pelo protagonismo nas cobranças de pênaltis. A desavença sobrou para o ex-técnico Unai Emery, que foi acusado de não ter comando dos jogadores e notícias de racha no elenco passaram a povoar a imprensa. A falta de um líder, de uma voz ativa que impõe respeito e agrega os jogadores, pode ser suprida com a chegada de Buffon.

Referência que faltava no gol
O clube parisiense investiu milhões em jogadores, mas quando o assunto é goleiro, o PSG nunca teve uma unanimidade. Atualmente, o francês Areola e o alemão Kevin Trapp revezam à frente da meta, mas nenhum dos dois conseguiram se estabelecer na titularidade. Além disso, Trapp, com 28 anos e Areola, com 25 anos, vão poder ter a oportunidade de aprender e crescer com o goleiro.

- Para mim, como um goleiro, Buffon é uma lenda. O que ele fez nos últimos anos, com essa idade, nesse nível, é marcante. Será interessante treinar ao lado desse tipo de goleiro. Vai ser algo especial - disse Trapp, ao 'Goal'

Anteriormente, outro goleiro italiano ocupou o gol do PSG. Salvatore Sirigu defendeu o clube de 2011 a 2017 e, apesar de boas partidas, também nunca passou a devida confiança tanto aos dirigentes quanto aos torcedores. Acostumado a ter estrelas em cada posição, o PSG, pela primeira vez, vai ter uma estrela guardando suas redes.

Confira imagens do primeiro treino de Buffon no PSG

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance