'Neymar não pode cobrar algo que não cumpriu', afirma diretor do Barça
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

'Neymar não pode cobrar algo que não cumpriu', afirma diretor do Barça

Neymar comemorando no jogo PSG x Montpellier
Neymar está brilhando no PSG (Foto: AFP)
LANCE! - 04/02/2018 - 11:11
Barcelona (ESP)
Neymar voltou a ser assunto no Barcelona durante a semana por questões extracampo. Neste domingo, o diretor esportivo Jordi Mestre afirmou que o camisa 10 do PSG não tem direito a pedir nenhum valor referente a sua renovação de contrato com os catalães, no fim de 2016.

O brasileiro entrou na Justiça contra o Barcelona pedindo 43 milhões de euros (R$ 170 milhões), valor referente à segunda parcela de sua renovação. No entanto, o clube espanhol não pagou por conta de sua transferência para o PSG, em agosto de 2017.

- Moralmente ele não tem direito de pedir algo que não cumpriu. Eu acredito que se oferecemos condições a ele, era pra que fossem cumpridas. Se não cumpre, não tem porque cobrar. A justiça vai decidir - declarou o cartola, aos jornais "Sport" e "Mundo Deportivo".

Questionado, Jordi Mestre afirmou que está decepcionado com Neymar por conta dessa ação na Justiça. E foi além.

- E pela atitude que teve durante a transferência no ano passado.

Esse ano, pelas oitavas de final da Champions League, o PSG goleou o Barcelona por 4 a 0 na partida de ida, no Parc dos Princes. Para boa parte da imprensa, Neymar foi o único jogador do Barcelona a se salvar da péssima atuação catalã
Neymar deixou o Barcelona em agosto (Foto: PAU BARRENA / AFP)
O dirigente relatou ainda que o jogador e seu pai não foram transparentes durante as negociações.

- Ele não falou nada pra gente. Se ele tivesse falado algo, o PSG poderia ter ficado com ele por menos dinheiro e teria nos custado menos dinheiro. O comportamento de Neymar inflacionou o mercado.

Jordi Mestre explicou que Neymar gostaria de ser 'o cara' do Barcelona. Mas enquanto tiver Messi...

- Ele viu que nunca seria o número um enquanto Messi estiver no Barça e evidentemente só terá um Messi. Ele colocou na cabeça que para ser o número 1 deveria sair do Barcelona e é legítimo que pense assim.

Por fim, o diretor revela que o clube sentiu a saída de Neymar, principalmente porque o técnico Ernesto Valverde havia acabado de chegar.

- Foi um pequeno terremoto, porque desaparecia o tridente e Valverde, que tinha acabado de chegar ficou sem ele. Não enlouquecemos e foi feito um bom trabalho - finalizou.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance