Neymar está à disposição, mas Tuchel não confirma craque em final
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Neymar está à disposição, mas Tuchel não confirma craque em final

Neymar retorno
Tuchel disse que tem que ser cuidadoso com os jogadores que acabaram de chegar (Foto: Reprodução)
LANCE! - 03/08/2018 - 11:46
Shenzhen (China)
O PSG enfrenta, neste sábado, o Monaco, pela final da Supercopa da França, em Shenzhen, na China. Em entrevista coletiva, nesta sexta-feira, o treinador alemão Thomas Tuchel disse que os jogadores brasileiros Thiago Silva, Marquinhos e Neymar estão a disposição para a partida, mas que o uso dos jogadores vai ser feito de forma cuidadosa e não revelou se os jogadores vão, de fato, participar da partida.

- Eu já estou muito feliz com a chegada deles a equipe. É muito importante. Não vou arriscar, meu dever é cuidar deles. Devo ter muito cuidado com eles. Eu já tenho uma ideia da equipe, mas não vou contar. Vou falar com os jogadores, tenho que levar em conta a formação, a viagem, o jet lag, a qualidade do sono. Eles são capazes de jogar, mas eu não sei por quanto tempo - disse o técnico alemão


O alemão destacou a dificuldade que teve em preparar a equipe para a final. O PSG jogou dois amistosos na pré-temporada. No primeiro, uma derrota acachapante para o Arsenal (5 a 1) e depois uma vitória por 3 a 2 sobre o Atlético de Madrid. O treinador ressaltou o desejo de ganhar a competição e analisou a influência que os dois primeiros jogos tiveram no elenco parisiense.

- Foi difícil nos preparar para essa partida. Queremos ganhar, é claro. Quando você trabalha no PSG, você quer jogar as finais e ganhar. Qualquer resultado tem um efeito sobre a moral. É só observar a grande diferente entre os jogos depois da derrota para o Arsenal e a vitória sobre o Alético de Madrid. Houve um grande alívio. Queremos vencer, mas será uma partida dura - analisou Tuchel


Por fim, Tuchel comentou sobre a sua experiência, pela primeira vez, como treinador de um clube fora da Alemanha. O técnico se disse satisfeito, elogiou a administração do PSG e comentou que a principal dificuldade que tem enfrentado até o momento é a dificuldade da língua e comunicação.

- O maior desafio para mim e minha equipe é a língua. Também queremos nos familiarizar com a cultura francesa. Mas estou muito feliz até agora. O clube é muito amigável conosco - finalizou o treinador, que minutos antes tinha elogiado o tradutor que auxiliava a coletiva

Facebook Lance Twitter Lance