L! mostra como a geração 7 a 1 da Alemanha foi fabricada
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

L! mostra como a geração 7 a 1 da Alemanha foi fabricada

  •  Alemanha campeã Copa do Mundo 2014 (Foto: AFP)
    Base da Alemanha campeã da Copa do Mundo 2014 surgiu após investimento feito na base Alemanha campeã Copa do Mundo 2014 (Foto: AFP)
  •  borussia dortmund
    Hotel que serve como concentração e moradia para atletas da base do Borussia Dortmund (Foto: Bernardo Cruz)
  •  borussia dortmund
    Garotada durante treino na Academia da base do Borussia Dortmund (Foto: Bernardo Cruz)
  •  borussia dortmund
    Campo utilizado pelo elenco profissional do Borussia Dortmund. Ao fundo, instalações de academia (Foto: Bernardo Cruz)
  •  borussia dortmund
    Arquibancadas estão sendo contruídas no local, com o objetivo de abrigar jogos da base  (Foto: Bernardo Cruz)
  •  borussia dortmund
    Lars Ricken é o chefe de toda a categoria de base do Borussia Dortmund (Foto: Bernardo Cruz)
Bernardo Cruz * - 11/08/2017 - 07:00
Enviado Especial (ALE)
O ranking da Fifa, divulgado nesta quinta-feira, coloca o Brasil na frente da Alemanha. No entanto, o país europeu, atual campeão da Copa do Mundo e das Confederações, está muito a frente dos brasileiros em um ponto em especial. Investimento na base é assunto tratado como prioridade.

A fabricação da geração que aplicou a píor derrota da história da Seleção Brasileira (veja ao lado) começou a ser concebida após fracassos em duas competições.

– A Copa de 1998 e a Euro de 2000 mostraram que nossa geração era defasada e precisávamos fazer algo. Foi neste momento que o investimento na estrutura da base teve início – declarou o CEO da Bundesliga Internacional, Jörg Daubitzer.

Desde então, os dirigentes alemães tratam a questão como prioridade. Para se ter uma ideia, foram investidos desde 2002 mais de 1 bilhão de euros (R$ 3,74 bilhões) somente com infraestrutura dos centros de treinamento para os jovens jogadores (veja a evolução dos gastos abaixo).

A transformação e vitalidade deste quesito é vital para os clubes que disputam a Bundesliga e a Bundesliga 2. Se eles não atenderem aos pré-requisitos determinados, não podem disputar os torneios.

O L! visitou o centro de treinamentos do Borussia Dortmund. No total, são seis campos de treinamento, sendo quatro para a base, além de quatro de grama sintética, e uma estrutura que supera muito clube profissional no Brasil.

Os resultados falam por si. Na Copa das Confederações, disputada em junho na Rússia, a base da equipe campeã era basicamente formada por jovens, que ganharam rodagem internacional na seleção.

A média de idade dos times da Bundesliga é a mais nova entre as principais ligas europeias. Como se vê, a Alemanha não se acomoda no presente e quer seguir colhendo frutos no futuro.


Arte Demetrius
A evolução do investimento feito nas categorias de base da Alemanha desde 2002. Bundesliga tem a menor média de idade entre as principais ligas da Europa (Arte: Demetrius/Lancenet)
A GERAÇÃO 7 A 1
Nascidos entre 1984 e 1986
Neuer, Mario Gómez, Schweinsteiger, Mertesacker, Podolski e Lahm.
......................
Nascidos entre 1987 e 1989
Hummels, Höwedes, Müller, Boateng, Özil, Zieler, Reus, Bender, Schmelzer, Castro e Khedira.
......................
Nascidos entre 1990 e 1992
Götze, Kross, Schürrle, Gündogan, Durm, Mustafi, Ter Stegen, Leno, Rode, Trapp, Herrmann, Volland, Kramer e Hector.
......................
Nascidos de 1993 em diante
Draxler, Ginter, Goretzka, Rüdiger, Gnabry, Karius, Geis, Horn, Weigl, Kimmich, Can, Süle, Weiser, Meyer, Wener, Brandt, Öztunali, Seike.

Copa das Confederações Alemanha
Base do elenco campeão da Copa das Confederações foi formado por jovens (Foto: Heuler Andrey/DiaEsportivo/Fotoarena/Lancepress!)
BATE-BOLA Lars Ricken Chefe da Categoria de Base do Borussia Dortmund

‘Estamos no topo por essa virada’


Qual o impacto dessa mentalidade de investir pesado na base dentro do futebol alemão?

Essa transformação e visão do quão importante é para que nossas academias para a base seja cada vez mais evoluída que nos levou ao título da Copa do Mundo de 2014. Gastamos muito dinheiro para o desenvolvimento dos centros. Por isso estamos no topo.

Este tipo de investimento trouxe que tipo de melhorias dentro do processo como um todo?
Os números mostram que investimos mais de 1 bilhão de euros. Não é pouca coisa. Isso faz com que exista o desenvolvimento e surgimento não só de jogadores, como de treinadores. Há também o intercâmbio com a equipe principal, que permite que o comandante do elenco profissional veja, ao andar por 15 metros, o que acontece na base.

É o melhor pacote do futebol mundial?
Não sei (risos). Mas precisamos sempre melhorar o que já foi feito.


Draxler - Austrália x Alemanha
Draxler, de 23  anos, foi o melhor jogador da última Copa das Confederações (Foto: Patrik Stollarz / AFP)
Com a palavra
Jörg Daubitzer
CEO da Bundesliga Internacional


'Jovem é prioridade para nós'

Nós percebemos após a Copa de 1998 e a Eurocopa de 2000 que precisávamos rever o desenvolvimento do nosso futebol. Mesmo chegando na final do Mundial de 2002, percebemos que ainda faltava muito para novamente ter uma equipe qualificada na seleção e nos nossos campeonatos locais.

Passamos a investir pesado no desenvolvimento de centros de formação para as categorias de base. E isso acabou virando um pré-requesito para um clube disputar nossas ligas. Se não estiver no padrão, fica impedido de jogar os torneios.

Para nós, tão importante quanto trazer grandes jogadores para a nossa liga é a formação e desenvolvimento de jovens. O título da Copa das Confederações mostrou isso.

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance