Muitos sonhos e outra realidade: o Milan que Paquetá encontrará
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Muitos sonhos e outra realidade: o Milan que Paquetá encontrará

  •  Paquetá chegando a Milão
    Paquetá chega em Milão: 'Vim para o Milan por causa de sua história' Reprodução/Twitter
  •  Milan x Dudelange
    Equipe rossonera está na quarta colocação do Campeonato Italiano AFP
  •  Milan x Parma
    São 26 pontos após 15 partidas (Foto: Miguel MEDINA/AFP)
  •  Milan x Dudelange
    Elenco é marcado por jogadores jovens e, recentemente, tem lidado com lesões AFP
  •  Higuaín - Milan x Juventus
    Higuaín é visto como reforço crucial para garantir os gols do Milan (Foto: Marco Bertorello / AFP)
  •  Gattuso - Milan x Olympiacos
    Outrora aposta, Gattuso caiu nas graças da torcida e mostrou personalidade no comando do Milan (Foto: MIGUEL MEDINA / AFP)
  •  Leonardo - Milan
    Leonardo se tornou dirigente do clube, assim como Paolo Maldini (Foto: Reprodução / Twitter)
  •  grupo Li Yonghong apresentado no Milan
    Clube passou por problemas fora de campo. Inicialmente, Silvio Berlusconi venceu para investidor chinês Divulgação
  •  Paul Singer - advogado de Nova York
    Contudo, após calote chinês, fundo de investimentos Elliott, de Paul Singer, injetou dinheiro no clube Divulgação
  •  Sede do Milan
    Milan tenta reconstrução para voltar aos holofotes do futebol mundial Divulgação
Vinícius Faustini - 13/12/2018 - 08:10
Milão (ITA)
O sonho de se consolidar sob os holofotes do futebol mundial une Lucas Paquetá ao atual momento do Milan. Embora tenha afirmado que "escolheu pela história" o Rossonero, o jogador de 21 anos lidará com uma era bem diferente da que o clube viveu em décadas passadas. 

-  Trata-se de um Milan completamente diferente. É uma equipe em reconstrução. Aquele Milan de Kaká vencia tudo, enquanto este está ausente da Liga dos Campeões desde a temporada 2013-2014. Além disso, passou por um período financeiro dificílimo devido à transferência da parte de Silvio Berlusconi ao grupo chinês Li Yonghong e, em seguida, com a chegada do fundo de investimentos Elliott - detalhou ao LANCE! Antonio Vitiello, repórter do "Corriere dello Sport".


Paul Singer - advogado de Nova York
Paul Singer, dono do fundo Elliott, injetou dinheiro e fez Milan escapar de risco de banimento de competições da Uefa (Divulgação)
Fora de campo, o Milan passou por reviravoltas financeiras. Tudo começou em agosto de 2016, quando o empresário e político Silvio Berlusconi vendeu por 740 milhões de euros (cerca de R$ 2,6 bilhões) sua parte para Li Yonghong. O "negócio da China" saiu caro para os rossoneros: 

- O clube esteve à beira da falência! Afinal, cerca um ano depois de comprarem o Milan, os chineses ainda não tinham quitado a dívida por completo. O clube correu risco até de banimento de competições da Europa - afirmou Antonio Vitiello.


Um ano depois, o fundo de investimentos americano Elliott Management Corporation tomou as rédeas do Milan. O investimento inicial é de 50 milhões de euros (por volta de R$ 226 milhões).

- Um valor muito abaixo do preço de mercado do Milan, diga-se de passagem. Mas, com isto, o controle do clube foi para as mãos de Paul Singer, um advogado que vive em Nova York -  comentou Massimo Basile, jornalista do "Corriere dello Sport".

Segundo o repórter Antonio Vitiello, a chegada do fundo americano revigorou o clube rossonero:

- O fundo injetou dinheiro no clube, aumentou o capital para administração da empresa e também abriu espaço para que o Milan contratasse jogadores na janela de transferência.



Gattuso - Lazio x Milan
'Os torcedores o admiram muito e ele ganhou a confiança do grupo', diz Marco Fallisi, da 'Gazzetta dello Sport', sobre Gattuso (Foto: Andreas Solaro / AFP)
As turbulências trouxeram alguns reflexos dentro de campo. Gennaro "Rino" Gattuso era visto como uma aposta do Milan. Porém, aos poucos, a mão do ídolo pesou para começar uma história de reconstrução:

- Rino Gattuso tem se revelado um ótimo técnico. Os torcedores o admiram muito e ele ganhou a confiança do grupo. Além disto, ele cresceu muito em personalidade - contou Marco Fallisi, jornalista da "Gazzetta dello Sport".

Aos seus olhos, o técnico tem perspicácia também diante de situações difíceis:

- Gattuso soube encontrar soluções eficazes até mesmo diante da série de lesões recentes, como de Romagnoli, Biglia, Musacchio e Bonaventura. E, mesmo assim - opinou o jornalista da "Gazzetta" sobre o técnico, que tem contrato até o fim de 2021.

Fallisi ainda acredita que as chegadas de Leonardo e Paolo Maldini para serem dirigentes foi fundamental para engrenar o Milan nos bastidores do futebol:

- Tanto Leonardo quanto Maldini trouxeram prestígio e experiência em uma sociedade. Em pouco tempo no clube, vêm conduzindo o Milan com pulso firme, levando o clube a ter credibilidade e visão de mercado.

Para o jornalista, a referência da dupla se estende aos gramados:

- Sem dúvida, Maldini e Leonardo são símbolos de um período muito vitorioso do MIlan. Isto pesa na rotina como o elenco. Além disto, a dupla aviva a memória da torcida. 

Mesmo com o planejamento ainda começando a engrenar e lidando com desfalques, a equipe segue na quarta colocação do Campeonato Italiano. Aos olhos dos especialistas, a postura aguerrida tem pesado neste crescimento dos rossoneros e pode fazer a diferença:

- A equipe está empenhada para lutar até o fim pela vaga na Liga dos Campeões. Além disto, a chegada de Higuaín acrescentou gols ao Milan, que já contava com o crescimento de um jovem como Cutrone, de 20 anos, ou do próprio Suso, que esbanja talento - diz Fallisi.

A janela de transferências tende a trazer novidades ao Milan:

- A tendência é de que venham mais dois ou três reforços em janeiro. Mas, sem dúvida, o Milan vem com um time muito competitivo para esta sequência do Campeonato Italiano. E para brigar pela vaga na Liga dos Campeões, da onde está ausente desde a edição de 2013-2014. 

OS DESAFIOS DE LUCAS PAQUETÁ NO MILAN

Milan x Parma
'O Milan joga três competições diferentes. Por que Paquetá não teria chance?', diz Marco Fallisi (Foto: AFP)
Os primeiros passos no Milan prometem ser desafiadores para Lucas Paquetá. Segundo Antonio Vitiello, caberá ao meia saber se adaptar ao estilo de jogo do Milan:  

- Por mais que seja visto como um grande talento em Milão, Paquetá tem se se adaptar rapidamente. Isto passa por entender a maneira como Gattuso escala o Milan para, depois, entender como o técnico deseja que o Paquetá jogue. Porque a pressão é muito alta - afirmou o jornalista do "Corriere dello Sport".

Para Marco Fallisi, Paquetá terá de superar um obstáculo histórico:

- Muitos torcedores têm em mente os jogadores brasileiros que fizeram história no Milan recentemente. Kaká, Thiago Silva, Alexandre Pato... Isto pesa para Lucas Paquetá nesta chegada. Eles têm de entender que Paquetá, de fato, precisará de tempo para se adaptar.

O jornalista da "Gazzetta dello Sport" ainda não descarta uma possibilidade de o meia ganhar uma chance como titular:

- A equipe joga três competições semelhantes, que são o Campeonato Italiano, a Liga Europa e a Copa Itália. Há chance de um espaço para ele. Por que não teria uma oportunidade?

Fallisi aponta outro fator que pode ser um trunfo para o jogador de 21 anos:

- Gattuso e o clube acreditam nos jovens. Cutronie, de 20 anos, Kessié, de 21 anos, Romagnoli tem 23 anos ou o próprio goleiro Donnarumma, que tem 19 anos. Todos jogadores de qualidade jovens e titulares. Depende de Paquetá conseguir chegar com impacto no Milan.

A partir de agora, Lucas Paquetá e o Milan contarão juntos uma nova história.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance