Jonas mantém vivo sonho de Seleção e quer encerrar carreira no Brasil
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Jonas mantém vivo sonho de Seleção e quer encerrar carreira no Brasil

  •  Jonas - Benfica
    Jonas faturou, no último sábado, o tri Português pelo Benfica (Foto: Divulgação / SL Benfica)
  •  O segundo melhor brasileiro na corrida pela artilharia do Português é Jonas, do Benfica, com 13 gols
    Atacante é o maior artilheiro brasileiro do clube, com 85 gols  MIGUEL RIOPA / AFP
  •  Jonas - Benfica x Estoril
    Jonas sofreu com lesões e ficou quatro meses afastado nesta temporada (Foto: Divulgação / SL Benfica)
  •  Jonas - Benfica x Estoril
    O jogador marcou dois gols contra o Vitória de Guimarães e liderou a conquista do título antecipado (Foto: Divulgação / SL Benfica)
  •  Gol de Jonas - Benfica x Estoril
    Benfica ainda disputará a final da Taça de Portugal, dia 28 de maio (Foto: Patricia de Melo Moreira / AFP)
  •  Jonas - Benfica x Estoril
    Destaque do Benfica, Jonas quer encerrar a carreira no Brasil  PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP
  •  2010 Jonas Grêmio
    Em 2010, Jonas foi o artilheiro do Brasileirão, com 23 gols (Foto: Ricardo Rimoli/Lance Press)
  •  Jonas - Grêmio 2010 (Divulgação)
    O atacante participou da campanha do título do Campeonato Gaúcho de 2010   (Divulgação)
  •  Jonas - Santos
    Pelo Santos, foi bicampeão paulista, em 2006 e 2007 (Foto: Eduardo Viana/Lancepress!)
Olga Bagatini - 19/05/2017 - 06:30
São Paulo (SP)
Jonas segue acumulando taças e recordes no Benfica. O atacante superou as lesões que o atrapalharam no início da temporada, tornou-se o maior artilheiro brasileiro do clube e voltou a ter protagonismo na conquista antecipada do título português. Aos 33 anos, ele renovou o vínculo com os lusos até 2019 e não considera deixar o futebol tão cedo. O jogador ainda sonha em voltar a vestir a camisa da Seleção Brasileira, e embora a aposentadoria pareça uma ideia distante neste momento, Jonas já sabe onde quer escrever os capítulos finais da carreira: em um clube brasileiro. Preferencialmente algum que ele tenha defendido antes de ir para a Europa.

- Penso em encerrar minha carreira no Brasil. Não vou ficar muito, um ano, no máximo. Meu objetivo é permanecer mais tempo na Europa, jogar o máximo possível em alto nível aqui e depois dar seguimento ao Brasil para depois terminar a carreira - disse o jogador ao LANCE!.

- É difícil cravar um clube. O Grêmio sabe o carinho que eu tenho, seria lindo voltar e terminar a carreira lá, mas também tem outros clubes que tenho carinho, como Guarani, Santos e Portuguesa. Esses quatro que eu joguei tocam mais o coração - acrescentou.

No Brasil, Jonas viveu altos e baixos. Revelado pelo Guarani, foi bicampeão paulista pelo Santos, em 2006 e 2007, mas sofreu com lesões. Foi artilheiro da Portuguesa em 2008, mas não conseguiu evitar o rebaixamento do clube. Já no Grêmio, perdeu e ganhou espaço, foi cobrado pela torcida e até tachado de "pior atacante do mundo" pelo jornal Mundo Deportivo, após atuação desastrosa ante o Boyacá Chicó, pela Libertadores de 2009. No ano seguinte, calou as críticas: ganhou o Gauchão, foi artilheiro do Brasileiro (23 gols) e ainda dividiu a artilharia do ano com Neymar (42 gols). Suficiente para deixar saudade entre os gremistas quando foi para o Valência. 

Jonas assinou com o Benfica em setembro de 2014 e não demorou a mostrar o faro de gol: balançou a rede na estreia, liderou o time na conquista do Português de 2014/15, foi o artilheiro na campanha do título em 2015/16. Nesta temporada, passou quatro meses afastado por lesões no tornozelo e na cervical, mas voltou a tempo de se tornar o maior goleador brasileiro do clube, com 85 gols, e garantir seu terceiro troféu nacional - o quarto consecutivo do clube, que nunca antes fora tetracampeão. 

-  O que estou vivendo no Benfica está sendo muito importante para mim. Três anos aqui, três vezes campeão nacional, isso tudo significa muito para mim. É incrível poder entrar para a história de um clube mundialmente conhecido, então estou aproveitando ao máximo a chance - disse Jonas.

Todas essas conquistas permitem ao veterano nutrir o sonho de ser lembrado por Tite e voltar a vestir a camisa verde e amarela. O treinador divulgará os convocados para os amistosos contra Austrália e Argentina, em junho, na manhã desta sexta. O atacante, contudo, ainda não se vê na lista. 

- Eu tenho objetivo de voltar para seleção. Tite vive um momento maravilhoso, acertou a Seleção, tem feito bons jogos, classificou o time para a Copa de forma antecipada. Em relação à convocação de amanhã, não crio expectativa porque tive um período lesionado, mas terminei bem a temporada estou feliz. Se não for agora, quero seguir trabalhando para voltar - projetou o atacante. 

Jonas terá a chance de fechar a temporada com chave de ouro. No dia 28 de maio, o Benfica enfrentará o Vitória de Guimarães pela final da Taça de Portugal, único título nacional que ele ainda não conquistou pelo Encarnados. O último confronto 

- É o que falta. Além do Português, ganhamos a Taça da Liga e a Super Taça. Onde quero chegar? Quero ganhar cada vez mais títulos para ficar cada vez mais na história. Quero sair do Benfica e ser lembrado pelas conquistas com esse grupo fantástico. É o que me motiva e move no dia a dia - completou. 

Bate-bola com o atacante Jonas:

Você foi sondado pelo futebol chinês. Descarta essa transferência? 
Olha, é difícil falar "vou" ou "não vou", a gente nunca pode fechar as portas para nada. Futebol é difícil usar a palavra. Hoje, meu pensamento está aqui, ficar aqui, acabei renovando meu contrato agora em março, mais dois anos, até junho de 2019. Meu pensamento hoje é continuar aqui e dar seguimento nessa belíssima história que todos vem fazendo no Benfica. O futuro é difícil dizer, pode haver interesse das suas partes, não só minha, mas do presidente... Enfim, a gente não sabe o que pode ser no futuro. Hoje, quero permanecer.

Você se considera ídolo no Grêmio?
Isso é a torcida que pode dizer. Foram três anos muito intensos, dei meu máximo e acho que minha passagem foi muito mais positiva que negativa. Teve um período em que a torcida pegava um pouco no meu pé, mas 2010 foi um ano tão maravilhoso que acabou apagando aquela coisa negativa. Saí de lá super bem, e essa imagem, essa última imagem que ficou foi importante não só para mim, mas para todos os gremistas. Até hoje o pessoal me acompanha nas redes sociais e pede minha volta. Como a gente terminou, é o que vale. Ganhei Campeonato Gaúcho em 2010, foi importante para mim e para eles também, esse carinho e respeito será eterno.

Qual o segredo do seu faro de gol?
Desde pequeno, sempre joguei futebol e gostei de fazer gol. Em casa, quando a gente brincava, eu nunca era goleiro, sempre queria jogar na frente. Também foi assim nas escolinhas na minha cidade. Isso me ajudou. e vai aumentando com o trabalho do dia a dia. Trabalho forte para aprimorar essa característica de fazer gols, que é o mais importante para um atacante. 


E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance