City vence a 18ª seguida e termina em primeiro; Napoli bate o Shakhtar
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

City vence a 18ª seguida e termina em primeiro; Napoli bate o Shakhtar

  •  Sterling - Manchester City x Feyenoord
    Veja as imagens de City e Feyenoord (Foto: Oli Scarff / AFP)
  •  Agüero - Manchester City x Feyenoord
    Veja as imagens de City e Feyenoord (Foto: Oli Scarff / AFP)
  •  De Bruyne - Manchester City x Feyenoord
    Veja as imagens de City e Feyenoord (Foto: Oli Scarff / AFP)
  •  Guardiola e Van Bronckhorst - Manchester City x Feyenoord
    Veja as imagens de City e Feyenoord (Foto: Oli Scarff / AFP)
  •  Bernardo Silva - Manchester City x Feyenoord
    Veja as imagens de City e Feyenoord (Foto: Paul Ellis / AFP)
  •  manchester city x feyenoord
    Veja as imagens de City e Feyenoord AFP
  •  manchester city x feyenoord
    Veja as imagens de City e Feyenoord AFP
  •  manchester city x feyenoord
    Veja as imagens de City e Feyenoord AFP
LANCE! - 21/11/2017 - 19:42
Manchester (ING)
O Manchester City chegou à 18ª vitória seguida na temporada. Nesta terça-feira, a equipe inglesa venceu o Feyenoord, no sufoco, por 1 a 0, no Etihad, pela quinta rodada da Liga dos Campeões. O triunfo manteve os Citizens com 100% de aproveitamento, garantindo a primeira posição. No outro jogo da chave, o Napoli fez 3 a 0 no Shakhtar Donetsk. Assim, os italianos ainda mantém chance de classificação para as oitavas de final. 

O empate deixa o Manchester City com 15 pontos, contra nove do Shakhtar. O Napoli tem seis, enquanto o Feyenoord, já sem chances de brigar até pela Liga Europa, ainda não pontuou.


Guardiola aproveitou a partida em casa e a situação do City no grupo para dar oportunidade a alguns jogadores que não vêm sendo titulares. Com a lesão de Stones, Mangala recebeu uma chance na zaga e Danilo foi o lateral-esquerdo. Touré e Gündogan também começaram jogando, assim como Bernardo Silva. O treinador ainda deixou Gabriel Jesus como opção no banco.

Com muitas mudanças, o City sentiu a falta de um maior entrosamento, apesar de controlar a posse de bola e trocar passes no campo de ataque do Feyenoord. Os holandeses estavam nervosos, principalmente o goleiro Jones, que soltava bolas fáceis na área.

Depois dos 15 minutos, o City ampliou o seu domínio e passou a criar chances. A finalização, contudo, parava sempre em Jones, mas nenhuma com grande perigo. Agüero teve boa oportunidade, mas mandou para fora. O goleiro do Feyenoord faria grande defesa após chute de Sterling, de fora da área.

Yaya Touré - Manchester City x Feyenoord
Touré foi titular no time de Guardiola (Foto: Paul Ellis / AFP)
A melhor chance do City saiu dos pés de Bernardo Silva. O meia português recebeu de Sterling e, de cara para o gol, mandou em cima de Jones. Em dois lances, o Feyenoord quase surpreendeu. Na primeira, Larsson mandou para fora chute da entrada da área. No fim do primeiro tempo, Boetius aproveitou saída errada dos Citizens e, na hora de bater, Touré salvou.

O City iniciou a segunda etapa encurralando o Feyenoord. Com menos de cinco minutos, perdeu duas grandes chances de abrir o placar. Aos 18 minutos, Gabriel Jesus entrou na vaga do belga De Bruyne, dando mais força ofensiva aos ingleses.

O Feyenoord pouco chegava ao gol do City. Mas quando avançava, levava a defesa à loucura. Ederson salvou os anfitriões de levar um gol aos 23 minutos, salvando após chute de Berghuis.

Aos 42 minutos, o Manchester City chegou ao gol da vitória. Após passe de Gündogan, Sterling recebeu na frente e tocou com categoria por cima de Jones, que nada pôde fazer.

NAPOLI VENCE E SEGUE COM CHANCES

Atuando no San Paolo, o Napoli bateu o Shakhtar por 3 a 0, gols de Insigne, Zielinski e Mertens. O resultado deixa os italianos com chances de classificação. Na última rodada, a equipe precisa vencer o Feyenoord, na Holanda, e torcer por uma derrota dos ucranianos diante do Manchester City.

O Napoli precisava desesperadamente da vitória para se manter com chances de classificação para as oitavas de final. Em campo, Maurizio Sarri deixou Jorginho e Allan no banco, lançando Diawara e Zielinski ao lado de Hamsik. Na frente, o tradicional trio com Callejón, Mertens e Insigne.

Já no Shakhtar, o técnico Paulo Fonseca entrou com cinco brasileiros: Ismaily, Fred, Bernard, Marlos e Taison. Dentinho, Márcio Azevedo e Alan Patrick ficaram como opção no banco de reservas.

Mertens - Napoli x Shakhtar Donetsk
Mertens fez o terceiro gol da partida (Foto: Carlo Hermann / AFP)
O Shakhtar conseguiu segurar os homens de frente do Napoli durante os primeiros 45 minutos, marcando firme a equipe italiana. A tática do português Paulo Fonseca deu certo e as melhores chances foram dos ucranianos.

A primeira delas surgiu após marcação sob pressão. Fred roubou a bola e rolou para Taison, que perdeu grande chance de abrir o placar. Reina trabalhou bem em grande lance de Marlos, que deixou o zagueiro sentado antes de obrigar o goleiro a linda defesa. A melhor chance dos napolitanos saiu com Insigne, que Pyatov pegou.

Apesar da boa marcação do Shakhtar, o Napoli abriu o placar aos dez do segundo tempo. Em jogada individual, Insigne soltou a bomba e fez a alegria da torcida no San Paolo. Logo em seguida, os ucranianos quase empataram com Marlos, mas Reina salvou os italianos.

Vendo o adversário bem na partida, Maurizio Sarri tirou Insigne e colocou o brasileiro Allan em campo. Em alteração oposta, Paulo Fonseca botou o Shakhtar para frente ao lançar Alan Patrick. A tática do técnico napolitano deu certo. Em dois minutos, o Napoli matou o jogo. Em roubada de bola, Zielinski fez o segundo. Logo em seguida, o artilheiro Mertens aproveitou rebote do goleiro Pyatov para decretar a vitória.

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance