City sofre gol relâmpago, mas consegue virada no sufoco
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

City sofre gol relâmpago, mas consegue virada no sufoco

Hoffenheim x Manchester City
Manchester City conseguiu a vitória no sufoco (Foto: AFP)
LANCE! - 02/10/2018 - 15:48
Hoffenheim (ALE)
Foi no sufoco. O Manchester City viajou até a Alemanha e conseguiu a primeira vitória na Liga dos Campeões, em cima do Hoffenheim, por 2 a 1. O clube alemão surpreendeu e marcou com apenas 44 segundos do primeiro tempo. Pressionado, o City empatou com Agüero, ainda no início da primeira etapa. No segundo tempo, os Citizens pressionaram, mas só conseguiram fazer o gol da vitória próximo do final do jogo. Na bobeada da zaga, David Silva, oportunista, garantiu a vitória.

Panorama
A partida já começou com uma pressão em cima do Manchester City. A equipe de Pep Guardiola perdeu na estreia, em casa, para o Lyon, por 2 a 1. Líder da Premier League, os Citizens precisavam da vitória para dar uma resposta na principal competição européia.

Gol relâmpago
Não deu tempo nem para aquecer. O Hoffenheim abriu o placar com menos de um minuto de partida. Mais precisamente, aos 44 segundos do primeiro tempo. O atacante argelino Belfodil recebeu passe em profundidade, se aproveitou do espaço deixado pela zaga dos Citizens e bateu na saída do goleiro Ederson.

Resposta rápida
O City, porém, precisando da vitória, não demorou para empatar o jogo. Sete minutos depois de sofrer o gol, David Silva encontrou um lindo passe para Sané. O alemão invadiu a área e, na cara do goleiro, tocou para trás. A zaga do Hoffenheim quase conseguiu afastar o passe, mas Agüero, com raça, conseguiu ganhar dos zagueiros e empurrar para o gol. Em menos de dez minutos, dois gols na partida.

Lá e cá
O clube alemão contra-atacou, com velocidade, mas não acertou o passe para ampliar a partida. Na recuperação, David Silva lançou Sterling e o inglês botou ainda mais velocidade, ganhou do zagueiro e parou nas mãos de Baumann. Com alta intensidade, boas triangulações e chances criadas, o jogo não parava um minuto.

Duas vezes Agüero
O City, depois do gol, passou a dominar a partida. Com marcação forte, tanto na defesa quanto na pressão no ataque, os Citizens conquistavam os espaços e criavam mais chances de gol. Sané driblou três na entrada da área e a bola sobrou limpa para Agüero, mas o argentino desperdiçou. Depois, de fora da área, o atacante bateu colocado, por cobertura e quase fez um golaço. Baumann, com uma linda defesa, evitou o gol.

Intensidade menor, pressão maior
O segundo tempo não teve o mesmo início eletrizante que o primeiro. As duas equipes tiraram um pouco o pé do acelerador, apesar de continuarem mantendo o estilo de jogo ofensivo. Quanto mais o tempo passava, mais a pressão do City aumentava.

No sufoco
Bernardo Silva e Mahrez entraram nos lugares de Gündogan e Sterling, respectivamente. Guardiola queria refrescar o ataque, com o intuito de dar mais força ao setor. Em uma das melhores oportunidades, Sané foi derrubado dentro da área, mas o juiz entendeu que não foi pênalti. O City tinha dificuldade de furar a defesa do clube alemão, mas David Silva, já próximo do final da partida, aproveitou a bobeada do Hoffenheim e garantiu a primeira vitória do City na Liga dos Campeões.



E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance