Jornalista que comparou Messi e Taison é demitido da RBS após insultar Paulo Sant'Ana
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Jornalista que comparou Messi e Taison é demitido da RBS após insultar Paulo Sant'Ana

Wianey Carlet
Reprodução/ Facebook
Fora de Campo - 01/08/2017 - 11:53
Rio de Janeiro (RJ)
O jornalista Wianey Carlet foi demitido do 'Grupo RBS' após proferir insultos à Paulo Sant'Ana, que faleceu no último mês de julho. Ao vivo na Rádio Gaúcha, o jornalista disse não sentir a morte do companheiro de profissão e o xingou, logo em seguida:

— Eu confesso que não senti (a morte de Paulo Sant'Ana). Achava o Sant'Ana muito filho da p**a. — disparou o jornalista que não sabia que estava ao vivo — Meu Deus eu estava fazendo uma piada e boto no ar, tudo. — finalizou Wianey Carlet, após ser reprimido pela declaração.

A 'RBS' divulgou uma nota oficial comunicando a demissão do jornalista, que segundo eles, não está mais alinhado ao posicionamento da empresa. Wianey tinha uma coluna diária, no 'Jornal Zero Hora', que agora será assinada por Pedro Ernesto Denardin. No programa 'Super Sábado', da Rádio Gaúcha, Fernando Zanuzo ocupará o lugar de Wianey, ao lado de Andressa Xavier e o elenco de 'Sala de Redação' não será modificado. 

Há 22 anos no Grupo RBS, Wianey publicou um famoso artigo, em seu blog, comparando Messi ao jovem jogador Taison Freda, em 2009. No texto, o jornalista sugeria que em 10 anos o questionamento "quem foi melhor, Messi ou Taison?", seria possível.

Relembre o artigo de Wianey!

"Ontem à tarde, o mundo maravilhou-se com a decisão da Liga dos Campeões, entre Manchester United e Barcelona. Viu-se Lionel Messi — o craque que ainda adolescente foi levado da Argentina para a Espanha. Apesar de jovem ainda, já é experiente em confrontos maiúsculos. Ele foi o condutor do Barcelona rumo ao título.

À noite, no Beira-Rio, outro garoto encantou a torcida e levou o seu time a uma importante vitória, de virada: Taison. Com a força de dribles, arrancadas velozes, malícia e inteligência, o menino de Pelotas desequilibrou o jogo e garantiu ao Inter uma decisão, em Curitiba, com relativa tranqüilidade. Não foi a primeira vez que Taison comandou um vitória colorada. Foram muitas, apesar de ter sido promovido a titular há poucos meses.

Taison jogará em um grande clube europeu, não deverá ser outro o seu destino. E quando estiver diante dos olhos do Velho Continente, será inevitável a sua consagração. Fazer previsões desta natureza é sempre temerário. Mas, neste caso, nem chega a ser um ato de coragem.

Hoje, Messi desponta como candidato fortíssimo a melhor jogador de futebol do mundo. Dentro de algum tempo, provavelmente, Taison desfrutará desta posição. E, dentro de uns 10 anos, será possível questionar: quem foi melhor, Messi ou Taison? Não custa esperar para ver.
"

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance