Veja 5 motivos que fizeram a torcida ficar na bronca com o jogo da Seleção
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Veja 5 motivos que fizeram a torcida ficar na bronca com o jogo da Seleção

Neymar - Brasil x Peru
Neymar caído no duelo contra os peruanos (Foto: MARK RALSTON / AFP)
LANCE! - 11/09/2019 - 11:15
Rio de Janeiro (RJ)
A derrota da Seleção Brasileira, na madrugada desta quarta-feira, por 1 a 0 para o Peru não agradou os torcedores brasileiros que ficaram até às 2 horas assistindo ao jogo. Contudo, o resultado da partida não foi o único alvo das críticas dos brasileiros com a equipe liderada por Tite. Teve mudança no narrador "oficial" da Seleção, ausências de novidades na escalação e horário bizarro.

Veja 5 motivos que levaram os torcedores da Seleção canarinha a ficarem "pistola" com a partida:

1) Terceiro jogo contra o Peru em menos de 3 meses

Brasil x Peru - Comemoração
Brasil x Peru pela Copa América (Foto: RAUL ARBOLEDA / AFP)
O jogo desta madrugada marcou o terceiro encontro entre as seleções de Brasil e Peru em menos de três meses. O time de Tite enfrentou a seleção peruana em casa, na fase eliminatória da Copa América de 2019, quando goleou por 5 a 0, e venceu na final da competição contra a equipe de Paolo Guerrero, por 3 a 1, no Maraca, em junho e julho, respectivamente.

Essa repetição do adversário foi criticada não apenas pela comissão técnica brasileira, mas por diversos torcedores que gostariam de ver o Brasil enfrentar seleções europeias ou com outro estilo de jogo. 

2) Foi de dar sono

Vamos ser sinceros: não basta enfrentar de novo o mesmo adversário, mas um jogo da Seleção às 0h de uma quarta-feira, no meio da semana, impediu muitos brasileiros de assistirem ao jogo. O horário é uma dificuldade já que muitos torcedores precisaram acordar cedo no dia seguinte.

A partida, disputada em Los Angeles, nos Estados Unidos, começou às 20h no horário local, mas fez milhares de torcedores madrugarem para acompanhar a sonolenta derrota. Talvez, o horário tenha sido um problema maior para os jogadores em campo.

3) Cadê as mudanças? E os "brasileiros" em campo?

Jorge
Jorge não atuou contra o Peru (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)
As poucas novidades nas últimas convocações da comissão brasileira irritaram alguns dos amantes do futebol. Embora Bruno Henrique, do Flamengo, Jorge do Santos, Fabinho, do Liverpool (ING), sejam algumas das movimentações no elenco de Tite, muitos destes jogadores ou não entraram em campo ou tiveram pouco tempo para mostrar seu valor. A ausência de jogadores que atuam no Brasil é outro ponto de críticas para o comandante da Seleção.

4) "Haja Coração" 

Galvão Bueno
Galvão não narrou o duelo (Foto: Reprodução)
Pouco antes da partida, uma gripe deixou de fora um dos grandes astros dos jogos da Seleção: o narrador da Globo Galvão Bueno. Mesmo criticado por muitos torcedores, Galvão não esteve presente na transmissão do jogo e foi substituído por Cléber Machado, ao lado de Júnior e Walter Casagrande. Nada contra o narrador da emissora, mas Galvão é um dos símbolos nas partidas brasileiras, quase um amuleto canarinho.

5) Gramado de futebol americano

Outro ponto também criticado por Tite foi o gramado da partida. Embora exista diferentes gramados de "soccer" nos Estados Unidos, a Seleção disputou a partida em um palco dividido por jardas! Isso pois o campo de futebol americano Los Angeles Memorial Coliseu, é a casa dos Los Angeles Rams, time que disputa a NFL (Liga de Futebol Americano). O gramado do estádio é natural, mas bem mais  baixo e duro. Muitos torcedores também notaram a diferença que os jogadores sentiram em campo.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance