À Polícia, Najila Trindade diz que íntegra de seu vídeo com Neymar estava em tablet que foi furtado
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

À Polícia, Najila Trindade diz que íntegra de seu vídeo com Neymar estava em tablet que foi furtado

Entrevista da Najila Trindade ao SBT
Najila saiu da delegacia após ter passado mal (Reprodução)
LANCE! - 08/06/2019 - 00:44
São Paulo (SP)
A investigação em torno das acusações de que Neymar teria agredido e estuprado Najila Trindade Mendes de Souza ganharam novo desdobramento na última sexta-feira. Segundo informações divulgadas no "Jornal Nacional", da "TV Globo", em depoimento prestado na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Paulo, a modelo revelou que não poderia entregar o vídeo que continha a íntegra do seu encontro com o atacante. 

À Polícia, ela declarou que o registro de sete minutos estaria em um tablet no seu apartamento. Contudo, de acordo com Najila, o aparelho foi furtado após um arrombamento no imóvel onde vive.  Após ter vindo à tona nas redes sociais um trecho de um minuto do conteúdo do vídeo, ela utilizava em sua defesa que os outros seis minutos provavam que Neymar a agrediu na noite anterior.

Além de não saber responder se o vídeo foi registrado em algum servidor de tecnologia, Najila Trindade afirmou que não chegou a fazer um boletim de ocorrência do furto de tablet porque não sabe o que foi levado de seu apartamento. Ela teria dado falta também de um relógio e de uma quantia em dinheiro em uma bolsa.

Segundo informações da Polícia, um setor especializado em impressões digitais só encontrou na porta do apartamento as impressões de Najila e de sua empregada.

CRISE DE CHORO E CONFUSÕES NO DEPOIMENTO

Neymar e Najila Trindade
Modelo confirmou momentos de agressividade de Neymar (AFP; Reprodução)
Após ter chegado por volta do meio-dia à delegacia,  a modelo prestou depoimento por cerca de seis horas. Segundo informações dos policiais ao "Jornal Nacional", Najila "estava nervosa e chorou muito", a ponto de a delegada ter de interromper algumas vezes o depoimento.

Sobre o primeiro encontro, a modelo relatou que, após seguir Neymar em uma rede social, começou a manter contato com o atacante em fevereiro. Em maio, ocorreu o acordo para que ela fosse ao encontro do jogador de 27 anos em Paris. 

Em seguida, contou como foi o encontro entre os dois no hotel em Paris. Segundo Najila, após se beijarem, Neymar passou a lhe dar tapas e, aos poucos, ela percebeu que o atacante do PSG foi ficando mais agressivo. A partir daí, a modelo teria reclamado. Em seguida, Najila questionou se ele tinha preservativo e, após o atacante dizer que "não", ela sugeriu que os dois "ficassem na pegação". Mesmo assim, o jogador de 27 anos a teria segurado pelo quadril e feito sexo sem consentimento dela.

De acordo com os investigadores, após relatar este momento, Najila Trindade teria caído em prantos. Por um momento, a delegada chegou a interromper o depoimento.

Ao falar sobre o segundo encontro, a modelo teria se mostrado confusa sobre o momento em que atraiu o jogador ao hotel por "um momento de revolta pelo que tinha passado". Inicialmente Najila contou que deixou o celular ligado o tempo todo. Porém, quando os policiais transcreveram o depoimento, ela disse que deixou o celular ligado por alguns minutos e depois desligou, por medo de ser descoberta.

Além disto, a modelo se contradisse quanto aos horários da chegada e saída de Neymar do hotel. Najila saiu por volta das 18h da delegacia, carregada por seu advogado. Segundo os policiais, ela estava passando mal e, logo depois, foi levada para um hospital perto da delegacia. 

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance