Após postagem sobre o pai, filho de Alex Escobar fala sobre polêmica
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Após postagem sobre o pai, filho de Alex Escobar fala sobre polêmica

Alex Escobar - Jantar com filho
Alex Escobar é pai de Pedro Escobar (à esquerda), de 19 anos (Foto: Reprodução/Instagram)
LANCE! - 02/10/2019 - 11:23
Rio de Janeiro (RJ)
Após a polêmica entre o apresentador do "Globo Esporte" Alex Escobar e seu filho, Pedro Escobar, de 19 anos, o jovem resolveu falar sobre as mensagens compartilhadas por ele, via Twitter, contra o pai. O filho resolveu contar como se sente sobre o problema pessoal com Alex.

Em conversa com o portal "O Dia", Pedro Escobar reafirmou que seu pai não teria aceitado sua homossexualidade, o que teria feito o apresentador rejeitar de alguma maneira o jovem, além de ter tentado suicídio por causa disso. Pedro ainda acusou o pai na questão financeira da família.

O jovem de 19 anos ainda negou o diagnóstico de sociopatia, que teria sido feito por sua irmã, Mariana Escobar, de 21 anos.

- Primeiramente, gostaria de falar sobre o comentário inadequado feito pela minha irmã, Mariana, ao dizer que fui diagnosticado com sociopatia. Os únicos laudos que possuo são depressão, ansiedade e deficit de atenção, conforme pode ser verificado com os profissionais que me acompanham. Acho válido dizer que repudio toda e qualquer informação errada veiculada a mim ou a quem for.

Pedro compartilhou, nesta terça-feira, um texto criticando sua relação com o pai. Embora ele tenha apagado a mensagem feita no Twitter, Pedro se colocou à disposição para falar sobre o assunto.

- Nunca tive a intenção de prejudicar meu pai e ninguém da minha família, mas, essa foi a única forma que achei de ser ouvido. Saúde mental não é brincadeira. É necessário dar voz à pessoas que sofrem, invisibilizadas, com depressão, ansiedade e qualquer outra doença de origem emocional ou psicológica. Quero aproveitar esse espaço para oferecer solidariedade à toda população marginalizada. É importante ressaltar que o Brasil é o país que mais mata e deixa morrer membros da população LGBTQI+. Basta, isso tem que acabar - reclamou ele.

Ainda na terça-feira, Alex Escobar se posicionou sobre o assunto: "É injusto o que ele está dizendo, mas é minha palavra contra a dele. Eu prefiro que outras pessoas falem por mim", afirmou o apresentador sobre o problema pessoal.

Mariana Escobar, a outra filha do apresentador, conversou sobre  as afirmações do irmão mais novo.

- Meu pai tenta ser com ele o que ele é comigo. Mas é muito complicado. Meu pai paga o aluguel dele, a mesada, e custeia os estudos. Mas ele largou o ensino médio. Ele teve problemas com a minha mãe, quis se mudar da casa da minha mãe, e a primeira coisa que meu pai fez foi procurar um apartamento pra ele morar. Ele escolheu morar em Niterói pra ficar bem longe da gente. Ele sai direto, faz o que quer com o dinheiro que meu pai dá pra ele. Então é injusto ele dizer que não tem respaldo algum. Recentemente, meu pai arranjou até um emprego para ele - afirmou a jovem.

Leia o que escreveu Pedro Escobar no Twitter:
- O meu pai é o apresentador do Globo Esporte, Alex Escobar. E depois de sofrer muitos abusos por parte dele eu decidi expor e me manifestar. Eu tenho depressão há 5 anos desde que ele descobriu que eu era gay e passou 3 meses sem falar comigo. Depois disso, as coisas só foram piorando. Em dezembro de 2017, eu tive uma tentativa de suicídio onde eu tomei uma grande quantidade de remédios e fiquei internado. Nessa ocasião, a única ação dele foi me dar uma bronca e dizer que eu sou um ingrato por fazer isso. Ele nunca paga a pensão que ele deveria me pagar. O salário dele é de 80 mil reais e, fazendo os cálculos, ele deveria me dar R$ 5,3 mil (por dividir com a minha irmã) por mês até os 24 anos ou enquanto eu continuar estudando. Porém, no começo desse ano ele me mandou um áudio se recusando a me oferecer qualquer tipo de estudo esse ano. Eu tive uma discussão com a minha irmã, que também foi extremamente abusiva comigo durante a minha vida toda e provavelmente ela foi falar com ele. Eu estou há beira de cometer suicídio e ele continua tratando tudo isso como "mimimi". Esse homem é um monstro. Parem de dar palanque para um homem que trata a saúde mental do próprio filho como "mimimi". Eu não tenho renda pra entrar com uma ação judicial contra ele e ir atrás dos meus direitos, por isso, venho por aqui pedir socorro aos meios de comunicação. Depressão é doença, suicídio não é "mimimi" - desabafou ele pelas redes sociais.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance