Do 'não' em Xerém ao elenco de Abel: João Carlos e o sonho após 10 anos
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Do 'não' em Xerém ao elenco de Abel: João Carlos e o sonho após 10 anos

João Carlos Cabofriense Fluminense
João Carlos já posa com a camisa tricolor (Foto: Divulgação)
Alexandre Araújo e Luiza Sá - 13/04/2018 - 10:00
Rio de Janeiro (RJ)
Uma década separou a frustração à realização de um sonho. Em 2008, João Carlos, então com 13 anos, era mais um dos muitos jovens que desejavam ser jogador de futebol e vestir a camisa de um grande time. Xerém, onde ficam as categorias de base do Fluminense, foi um dos destinos escolhidos para dar os primeiros passos no esporte, mas, depois de quatro meses de testes, veio a decepção com a notícia de que não seguiria no clube. Em abril de 2018, porém, João Carlos, com 23 anos, foi anunciado como reforço do Tricolor das Laranjeiras para a temporada e será apresentado oficialmente nesta sexta-feira.

À época, Marcelo Fischel, vice-presidente de planejamento, aconselhou que João Carlos não desistisse, pois tinha potencial, mas, naquele momento, não conseguiria ser aproveitado por conta de alguns fatores. Ele guardou as palavras e seguiu a recomendação, perseguindo o sonho que se realizou nesta semana.

Uma curiosidade é que, antes de ir para o Flu, João Carlos tentou a sorte nos rivais Vasco e Flamengo, mas não teve sucesso. Foi, então, buscar futuro no Tricolor. Chegando à porta do CT, porém, percebeu que havia esquecido de levar a chuteira e o irmão correu para o centro de Xerém para comprar um par  (que arrebentou dois dias depois, pois foi o que o dinheiro que tinha conseguiu). Depois de passar por algumas etapas, acabou dispensado.

Quando tinha 15 anos, o irmão mais velho o levou para o São Cristovão, onde fez um treino entre os profissionais e marcou quatro gols, ganhando a atenção de um empresário, que o encaminhou para alguns testes pelo sul do país, em clubes como o Juventude, Paraná e Figueirense.

Depois de algumas tentativas de seguir carreira, chegou, em 2015, para a equipe Sub-20 do Sampaio Corrêa, do Rio de Janeiro, clube que fica em Saquarema, Região dos Lagos.

De lá para cá, foi emprestado em algumas oportunidades e vestiu inúmeras camisas, como a do Galícia - que, atualmente, disputa a segunda divisão do Campeonato Baiano -, Bonsucesso, Boa Esporte - primeira divisão do Campeonato Mineiro - e Macaé. Até que acertou com a Cabofriense para o Estadual deste ano, quando fez quatro gols e acabou destacando-se no Estadual do Rio, chamando a atenção do Fluminense.

A apresentação oficial de João Carlos está marcada para a tarde desta sexta-feira.

Fã de Cristiano Ronaldo

João Carlos tem um ídolo no futebol que impõe respeito. O jovem reforço tricolor é fã de Cristiano Ronaldo, que considera 'um jogador completo'. Com 1,87 (mesma altura do português) e velocidade, o atacante busca inspiração no atual melhor do mundo - até cobra faltas.

A idolatria também está no mundo virtual. No videogame, João Carlos só gosta de jogar futebol e sempre escolhia o Real Madrid (ESP). Escolhia porque, agora, o time espanhol tem a disputa com o Fluminense na predileção do atacante.

Elogios de Abel

Na última terça-feira, momentos depois do anúncio oficial de João Carlos como reforço, o técnico Abel Braga concedeu entrevista coletiva e, ao ser questionado sobre o acerto, afirmou que o jovem atacante tem características que podem ajudar o time.

- O João Carlos foi observado por nós no jogo contra a Cabofriense. Ele prende muito bem a bola na frente, é ambidestro. Dento de uma conversa que não tinha a nada a ver com o João Carlos, o Paulo (Autuori) falou tínhamos problemas com atacante. Surgiu essa oportunidade. Ele entrou na seleção dos pequenos. Falei que era válido. Vamos começar a observar a partir de hoje - analisou.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance