Mário se declara ao Flu e afirma: 'Me sinto bastante preparado e maduro'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mário se declara ao Flu e afirma: 'Me sinto bastante preparado e maduro'

Mário Bittencourt - Fluminense
Mário Bittencourt ao lado de Celso Barros, saudando a torcida (Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)
Joel Silva e Sergio Santana - 08/06/2019 - 22:17
Rio de Janeiro (RJ)
Ao vencer o pleito realizado neste sábado, Mário Bittencourt se tornou o 35º presidente do Fluminense. O advogado, de 40 anos, teve uma votação expressiva, obtendo 2.225 votos. A título de comparação, Pedro Abad foi eleito em 2016 sendo votado por 2.126 sócios, enquanto Mário ficou em segundo, com a preferência de 1.442 associados. Portanto, o novo presidente conta com bastante prestígio, não só com os sócios, mas também com a torcida, que esteve presente nas Laranjeiras. Mário Bittencourt explicou o que o fez querer ocupar o cargo.

- Era um desejo e ele foi construído ao longo de muitos anos. Eu entrei aqui em setembro de 1998, no departamento jurídico. Eu advoguei, não só para o futebol, mas também para todos os esportes, todas as categorias, além de ter atuado em várias esferas da justiça. Eu tenho 20 anos no dia a dia e sei dos problemas do clube. Quando fui vice de futebol isso se solidificou na minha cabeça.

Após ter sido derrotado em 2016, Mário Bittencourt afirmou que se sente mais maduro e se declarou ao Tricolor, afirmando que o clube é o grande amor da sua vida, depois da sua família.



- Contei com a experiência e a maturidade de 2016 para cá. Tenho agora uma cabeça bem mais madura. Sou um tricolor com uma história familiar. Isso faz parte da minha vida. Meu avô, meu pai, minha esposa e minhas filhas, são tricolores. Depois da minha família, o Fluminense é o grande amor da minha vida. Eu me sinto bastante preparado e maduro. O dia de hoje foi emocionante.

Quando perdeu a eleição em 2016, Ricardo Tenório era o seu vice-presidente geral. Dessa vez, foi seu adversário nas urnas. Mário Bittencourt falou sobre o antigo aliado, não descartando uma possível ajuda. No entanto, não acredita nessa possibilidade.

- Ele optou por um outro caminho. Como um grande tricolor ele pode voltar no futuro. Eu fui derrotado em 2016, ao lado dele. Todo grande tricolor que puder ajudar será bem vindo. Conversamos, demos boas risadas hoje. Agora se existe uma saída e uma criação de uma chapa, é porque existe a pretensão de ser presidente um dia e com isso possa querer seguir por um outro caminho.

Mário Bittencourt toma posse na próxima segunda-feira, em cerimônia à noite, nas Laranjeiras.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance