Grupo de oposição estuda ir à Justiça pedir impeachment de Pedro Abad
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Grupo de oposição estuda ir à Justiça pedir impeachment de Pedro Abad

Pedro Abad - Fluminense
Diretoria atrasou entrega de balanço referente a 2017 (Foto: Divulgação / Fluminense)
Alexandre Araújo e Luiza Sá - 02/05/2018 - 20:42
Rio de Janeiro (RJ)
O momento político do Fluminense e o atraso na entrega do balanço referente ao ano passado ecoam nos bastidores do clube. O grupo Tricolor de Coração, que faz oposição à atual gestão, estuda a possibilidade de ir à Justiça para pedir o impeachment do presidente Pedro Abad. A informação foi publicada, primeiramente, pelo UOL e confirmada pelo LANCE!

Baseados nos preceitos do Estatuto do Torcedor e também nas obrigações que os clubes têm com o Profut (programa que visa o parcelamento das dívidas das entidades com a União), o Tricolor de Coração pretende mostrar que houve gestão temerária, principalmente, após a atual diretoria não cumprir o prazo determinado para demonstrar os valores envolvidos na última temporada.

Para conseguir uma saída de Abad cumprindo o que determina o estatuto tricolor, deve ter 50 assinaturas para que seja convocada uma reunião extraordinária do Conselho Deliberativo a fim de colocar o assunto em pauta e, depois, ao menos 1/3 dos conselheiros comparecerem ao encontro. Todo esse trâmite acaba fazendo com que a oposição veja como infactível, diante da base que a "Flusócio" - grupo político de Abad - ainda no conselho.

- Temos muitos argumentos para mostrar atos de gestão temerária da atual diretoria e até mesmo alguns dos tempo de Peter, que aparecerem recentemente, mas, principalmente, do atual presidente. Esse fato (atraso na entrega do balanço) desrespeitou o Estatuto do Torcedor e a legislação do Profut, que percorre alguns caminhos de penalidade dos gestores. São consequências importantes. É algo que nunca foi tentado na prática. Então, não sabemos bem como vai repercutir no Poder Judiciário, mas as leis parecem claras. É um caminho que pretendemos percorrer pelo bem do clube - disse Luis Monteagudo, presidente do Tricolor de Coração.

O grupo, porém, não descarta a possibilidade de também tentar um afastamento de Abad pelos meios internos e, para isso, apostaria em tentar criar uma comoção entre os sócios e conselheiros.

O Tricolor de Coração ainda terá algumas reuniões, mas há o pensamento de, até a próxima segunda-feira, enviar à atual gestão um comunicado para o presidente Pedro Abad possa apresentar explicações sobre os recentes acontecimentos.

Na noite da última terça-feira, o Fluminense emitiu uma nota oficial explicando os motivos para o atraso na entrega do balanço.

No último pleito, Mário Bittencourt, que foi candidato pela chapa "O Fluminense me domina" e teve o apoio da Tricolor de Coração, ficou na segunda colocação, com 34,17% dos votos.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance