'Fundo do poço' e 'salvação' no doping: Rodolfo quer agarrar chance no Flu
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

'Fundo do poço' e 'salvação' no doping: Rodolfo quer agarrar chance no Flu

  •  Rodolfo vestirá a camisa 39 no Fluminense
    Rodolfo vestirá a camisa 39 no Fluminense FLUMINENSE F.C.
LANCE! - 12/02/2018 - 16:09
Rio de Janeiro (RJ)
Mesmo se destacando na Série B pelo Oeste-SP, Rodolfo chega ao clube como desconhecido da torcida. Dentro de campo as credenciais são boas, mas o passado fora dele é o que mais chama atenção. O goleiro é sincero ao falar sobre os problemas com drogas no início da carreira.

- A gente aprende com os erros. Já errei muito. Fui pego no dopping por uso de drogas. Posso dizer que cheguei no fundo do poço e saí de lá. Hoje estou me reerguendo, e o Fluminense está abrindo portas pra mim. Tenho que agarrar a chance que me deram como agarro a bola no campo - disse Rodolfo no primeiro contato com a imprensa no CT Pedro Antonio.

Aos 26 anos, o goleiro afirma que precisa 'lutar dia após dia' para combater a dependência química. E faz uma revelação interessante: se não fosse o teste anti-dopping realizado após os jogos, talvez nem estivesse mais jogando futebol profissionalmente. O 'azar' de ter sido escolhido foi a salvação para ele. 

- Foi sorte, porque se não fosse pego no dopping estaria usando até hoje. Nem sei o que poderia acontecer, talvez tivesse encerrado minha carreira, teria morrido, alguma coisa assim. Foi minha salvação pra me tirar desse mundo de vez.

PRIMEIRAS PALAVRAS

É uma excelente oportunidade que estou tendo novamente. Depois tudo que passei na minha carreira, consegui me reerguer de novo. Uma oportunidade única. Estar no Fluminense, terei uma responsabilidade enorme

LEMBRANÇAS DO PASSADO

Tenho que correr atrás, pensando no meu trabalho e família. As coisas que fiz de errado me prejudicaram bastante, mas aprendi muito. Procuro aprender a cada dia mais. Tenho que lutar porque a dependência química é uma doença. Vou aprendendo com novas amizades e fico sempre alerta.

CONVERSA COM PAULO AUTUORI
É uma pessoa que gosto bastante (trabalharam juntos no Atlético-PR), falei antes de vir. Também conversei com outros profissionais. É um clube bem receptivo, já estou gostando bastante. A decisão de rescindir contrato com Atlético-PR foi de forma amigável, não teve problemas. Vou disputar a posição aqui, quero muito ficar por mais tempo. 

DISPUTA NO GOL

Vim pra disputar a titularidade então pretendo dar meu máximo pra isso. Será uma briga muito boa, tem o Marcos Felipe, o De Amores, o Júlio César que são excelentes goleiros. Quem estiver melhor vai ser titular. Sempre que chego em um clube penso em ser titular. A comissão técnica que vai avaliar.


Facebook Lance Twitter Lance