Fora do Z4, Flu terá calma para zerar os problemas e buscar soluções
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Fora do Z4, Flu terá calma para zerar os problemas e buscar soluções

Chapecoense x Fluminense
Fernando Diniz está confiante em melhorar o Tricolor no segundo semestre (Foto: LUCAS MERÇON/FLUMINENSE)
Joel Silva - 14/06/2019 - 07:00
Rio de Janeiro (RJ)
O empate contra a Chapecoense não foi o resultado que o Fluminense buscava em Chapecó. No entanto, o ponto conquistado, serviu para que o Tricolor ficasse fora da zona de rebaixamento, conseguindo com isso, ter um pouco mais de tranquilidade para trabalhar na pausa da Copa América.

A partir desta sexta-feira, o elenco tricolor vai receber dez dias de folga, se reapresentando aos treinamentos dia 24, no CTPA. Esse descanso já resolve um dos problemas do time, que é o desgaste físico. Contra a Chapecoense, o Fluminense chegou ao seu 36º jogo na temporada e por não ter um grupo tão numeroso, acabou sofrendo com lesões.

A tendência é de que o Fluminense tenha reforços caseiros, com os retornos de Yony González, Digão e Bruno Silva, além de contratações pontuais. Vale lembrar que Caio Henrique vem atuando improvisado como lateral-esquerdo e Yuri, volante de origem, jogou de zagueiro contra a Chape. Por isso, a prioridade é encorpar o setor defensivo, tendo em vista que Matheus Ferraz vai passar por cirurgia no joelho direito e só volta a jogar no ano que vem.



Ainda olhando para a cozinha, o Fluminense vai ao mercado na busca por um goleiro. Rodolfo e Agenor revezaram como titular, porém não conseguiram se firmar como titular. O assunto não é falado abertamente, porém a posição é considerada o ponto fraco da equipe. O próprio vice geral Celso Barros, responsável pelo futebol nessa nova gestão do clube, admitiu que analisa algumas possibilidades, sonhando, quem sabe, em trazer o italiano Buffon.

Além dos problemas de campo e bola, existe também os atrasos salariais, que acabam interferindo no desempenho do time. O presidente Mário Bittencourt afirmou que esse assunto é tratado como prioridade, garantindo que vai resolver essas questões nesse mês em que a bola não vai rolar.

Apesar de todas essas dificuldades e com o time fora do Z4 por conta dos critérios de desempate, Fernando Diniz está otimista com o segundo semestre do Fluminense. Na avaliação do treinador, o trabalho está sendo satisfatório, porém se mostrou realista quanto aos resultados.

- Em termos de qualidade de jogo estou satisfeito, mas com os resultados, obviamente, não. A gente poderia estar com pelo menos mais sete pontos pelos jogos que fizemos. Para responder friamente sobre os resultados, temos que fazer gols, não sofrer e continuar jogando bem. Temos coisas para acertar. Toda hora estamos mudando a equipe. Precisamos de um padrão, principalmente no ataque, muito entrosamento e jogadas de profundidade.

O Fluminense volta a campo apenas no dia 14 de julho, quando enfrenta o Ceará, no Maracanã, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. Além da competição nacional, o Tricolor está nas oitavas de final da Copa Sul-Americana.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance