Em evolução, time feminino do Flu se prepara para estreia no Carioca
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Em evolução, time feminino do Flu se prepara para estreia no Carioca

Campeonato Brasileiro Feminino A2. 3ª Rodada. Jogo Fluminense x Aliança-GO
Volante Andresa Ferreira espera pelo apoio da torcida na estreia do Flu (Foto: Mailson Santana/Fluminense)
LANCE! - 04/09/2019 - 09:00
Rio de Janeiro (RJ)
O futebol feminino do Fluminense se prepara para mais um desafio em 2019. Depois de chegar às oitavas de final da Série A2 do Campeonato Brasileiro, o Tricolor estreia no Campeonato Estadual, no dia 15 de setembro, às 10h, em Laranjeiras, contra o Brasileirinho.  Um bom desempenho no torneio é palavra de ordem no elenco para fechar bem o primeiro ano sob a novas regras da CBF, que obrigam os clubes a terem times formados por mulheres nas categorias adultas e de base.

No primeiro semestre, o Flu disputou a Série A2 do Campeonato Brasileiro, a segunda divisão da categoria. As Guerreiras tricolores chegaram até as oitavas de final, mas foram eliminadas para o Grêmio. Na categoria sub-18,  o Tricolor foi até a segunda fase. A participação no Campeonato Carioca, nas duas categorias, encerra a temporada.  A volante Andresa Ferreira,uma das referências da equipe, falou ao LANCE! sobre a expectativa do grupo para o torneio regional. Para ela, o fator casa pode fazer a diferença para um bom início. 

– Estamos ansiosas pela estreia. Sempre dá aquele friozinho na barriga, mas estamos trabalhando duro, focadas em fazer um bom campeonato. Estou feliz pela estreia ser em casa, é um fator bem importante, esperamos que a torcida possa nos apoiar como fez no Campeonato Brasileiro – disse Andresa. 




Promessas de melhorias
A atenção às categorias de base e a aposta na formação de talentos tem norteado o trabalho da modalidade dentro do clube, conforme já feito em Xerém, no masculino. O Tricolor tem todas as categorias femininas a partir do sub-12, fruto de uma parceria firmada com o Projeto Daminhas da Bola, na Baixada do Fluminense, que tem à frente a atual treinadora, Thaissan Passos.

Para treinar, as meninas usam as instalações do Tigres-RJ, no município de Duque de Caxias, mas esperam pela ampliação do espaço em Xerém, prometida pelo presidente Mário Bittencourt, em entrevista coletiva no final de agosto.

– O que a gente tem feito no Fluminense é buscar patrocínios. Buscamos parceiros. O caminho é a profissionalização, todas terem carteira assinada e todas as garantias. As entidades que administram as competições também precisam ajudar. Quando eu cheguei, elas treinavam em Laranjeiras com muito mais restrição. Hoje elas têm mais condições no Tigres. Estamos pensando em ampliar Xerém para elas trabalharem lá. Esse avanço depende de todos, inclusive da mídia, para que esses campeonatos sejam divulgados e fiquem atraentes. Precisamos valorizar essas competições. Em quatro ou cinco anos a gente vai ter uma atratividade maior – projetou o presidente.


Formato da disputa
O Campeonato Carioca adulto, que começa no dia 15 de setembro, terá 30 equipes, incluindo os quatro grandes do Rio, divididos em seis grupos. Dentro de cada chave as equipes se enfrentam em turno único e os dois primeiros colocados avançam à segunda fase.

Fluminense e Brasileirinho abrem o torneio, às 10h (de Brasília), nas Laranjeiras. O jogo será aberto ao público, com entrada gratuita.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance