Calazans e Daniel agradam, e Flu ganha opções para clássico contra Fla
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Calazans e Daniel agradam, e Flu ganha opções para clássico contra Fla

Fluminense x Paraná
Fluminense goleou o Paraná e deixou boa impressão antes de enfrentar o Fla (Foto: LUCAS MERÇON / FFC)
Marcello Neves e Sergio Santana - 09/10/2018 - 08:00
Rio de Janeiro (RJ)
A vitória contra o Paraná representa muito mais do que um resultado expressivo do Fluminense neste Campeonato Brasileiro. Com boas atuações de Marcos Calazans, Daniel e Paulo Ricardo contra o Paraná, nesta segunda-feira, o técnico Marcelo Oliveira ganhou mais opções para o clássico diante do Flamengo, no próximo sábado, e para a reta final do torneio. Com um elenco curto, novas peças aparecem em momento importante da temporada. 

Após encontrar uma solução de ataque na dupla Everaldo e Luciano para o lugar de Pedro, que precisou operar o joelho e está fora da temporada, Marcelo Oliveira pode ver em Daniel uma possível opção para o equatoriano Junior Sornoza, principal meia do elenco e que será desfalque para defender a sua seleção em amistosos contra Qatar e Omã.

Contra o Paraná, o meia precisou de pouco mais de cinco minutos para dar sua primeira assistência, no lance do quarto gol. Apesar do pouco tempo em campo - cerca de onze minutos -, Daniel não errou nenhum passe (nove no total) e teve um aproveitamento perfeito nos dribles. Ele entrou no lugar de Marcos Junior e se concentrou pelo lado esquerdo, mas variando para o meio.

Marcos Calazans, que passou por uma boa história de superação após duas cirurgias no joelho, pode vir a ser uma importante para o decorrer dos duelos. Tendo a velocidade e explosão como principais qualidades, o atacante é mais uma opção que Marcelo Oliveira tem para mudar o panorama do Fluminense em um jogo, ao lado de Matheus Alessandro. 

O camisa 30, muito aplaudido pela torcida ao ser chamado para entrar no jogo, jogou 21 minutos e sofreu três faltas. Intenso, ele mostrou boa capacidade de dribles rápidos, acertando todos os que tentou, e foi bem na recomposição, contribuindo com a marcação na primeira metade do campo. 

Paulo Ricardo, por sua vez, fez sua estreia com a camisa tricolor após a lesão de Ibañez e conseguiu manter o ritmo do camisa 41: jogando pelo lado direito, o zagueiro foi importante para qualificar a saída de bola naquele setor, acertando 90% dos passes que tentou e dando um lançamento. Ele foi confirmado como um dos inscritos para a próxima fase da Copa Sul-Americana. 

Além disso, mostrou bom tempo de bola e posicionamento, fazendo botes certeiros e contribuindo com um corte, uma interceptação e bloqueando um chute da equipe adversária em 28 minutos em campo. Em uma partida contra uma equipe focada em defender, a capacidade de passar de Paulo Ricardo foi importante para começar as oportunidades de gol. 

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance