Em nota, Diego Alves afirma não ter desobedecido diretoria do Flamengo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Em nota, Diego Alves afirma não ter desobedecido diretoria do Flamengo

Diego Alves
Diego Alves chegou ao Flamengo há pouco mais de um ano (Gilvan de Souza/Flamengo)
LANCE! - 03/11/2018 - 08:21
Rio de Janeiro (RJ)
Em uma mensagem publicada nas redes sociais na noite desta sexta-feira, o goleiro Diego Alves negou que tenha havido desobediência no fato de ter comparecido ao Ninho do Urubu no mesmo horário que o restante do elenco, na manhã de sexta.

O goleiro disse que não recebeu nenhuma orientação da diretoria quanto a trabalhar em momento distinto aos dos companheiros e que está buscando se recuperar da entorse no joelho direito o mais rapidamente possível.

"Em toda minha trajetória profissional sempre zelei pela verdade e pelo respeito. Assim, com relação a matéria jornalística que imputa a mim desobediência, informo que NÃO DESOBEDECI qualquer ordem dos meus Superiores, pois nunca fui comunicado pelo Clube do caráter proibitivo de qualquer Atleta comparecer ao Centro de Treinamento, seja quando do horário do treinamento da Equipe ou para realizar tratamento médico. Informo que a minha ida ao Flamengo hoje (02/11), nos dois turnos foi para tratamento médico da minha lesão e para preservação da minha condição física. Espero muito em breve estar recuperado e à disposição da Comissão Técnica.
Diego Alves", publicou o camisa 1.


Diego Alves publicou nota em redes sociais
Diego Alves publicou nota em redes sociais (Reprodução)
A orientação da cúpula do Flamengo teria acontecido depois de uma áspera discussão entre Diego Alves e o técnico Dorival Júnior, em uma reunião que contou com todo o elenco. Na ocasião, o evento foi realizado a pedido do treinador, após saber que o goleiro havia conversado com o grupo, sem a presença dele, e dado uma versão para o fato de não ter viajado para o jogo contra o Paraná. Neste encontro, Dorival contestou o que Diego Alves havia passado ao elenco anteriormente e um bate-boca entre eles começou.

O mal-estar entre Diego Alves, comissão técnica e diretoria já dura algumas semanas. Antes da partida contra o Paraná, ao saber que seria reserva, o goleiro se recusou a ir para o jogo, fazendo com que a comissão técnica chamasse Gabriel Batista às pressas.

Dias depois, houve uma reunião entre o empresário de Diego Alves, Eduardo Maluf, o diretor de futebol Carlos Noval e o vice-presidente de futebol Ricardo Lomba. Os dirigentes chegaram a conceder uma entrevista coletiva e falaram em punição, mas sem detalhar qual seria.

Recentemente, Diego Alves esteve com Lomba e expôs alguns pontos que lhe causavam insatisfação. O contrato do goleiro com o Rubro-Negro vai até 2020.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance