Tudo pelo título. Rafinha diz que jogou no sacrifício a primeira final
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Tudo pelo título. Rafinha diz que jogou no sacrifício a primeira final

Rafinha (Cruzeiro)
Rafinha venceu a maioria dos duelos com Romero e Fagner no lado direito do campo- Washington Alves/Lightpress/Cruzeiro
Valinor Conteúdo - 11/10/2018 - 14:57
Belo Horizonte
Com o peso de substituir o uruguaio Arrascaeta, servindo à sua seleção ema amistosos na Ásia, meia-atacante Rafinha fez um jogo seguro, deu trabalho à defesa corintiana e mostrou ser um jogador de grupo, sempre pronto para ajudar.

- A gente sabe que o Arrascaeta é um grande jogador. Qualquer um que atuar no lugar dele, é difícil de suprir. Estou tentando ajudar. Conseguimos uma boa vitória, queríamos uma vantagem maior, agora é decidir em São Paulo.

Rafinha jogou até os 43 do segundo tempo, quando foi substituído por Rafael Sóbis, ajudando o Cruzeiro a sair com vantagem no confronto com o timão pelo título da Copa do Brasil.

Porém, um detalhe só foi revelado no fim do jogo. Rafinha jogou no sacrifício, pois não estava 100% em condições físicas. O jogador revelou que sentiu uma lesão no último treinamento e precisou se sacrificar para estar em campo no duelo de ida da final.

- Senti a panturrilha no treinamento, fiz um tratamento para jogar. No final tem que ser no sacrifício. É descansar para ter condições de jogar na quarta-feira, disse o atacante.

Rafinha deve se manter como titular jo jogo de volta, pois Arrascaeta não deve chegar a tempo de atuar na próxima quarta-feira, em Itaquera, devido a longa viagem de volta da Ásia para o Brasil.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance