Perrella vai até Kalil, prefeito de BH, para pedir isenção de impostos
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Perrella vai até Kalil, prefeito de BH, para pedir isenção de impostos

Perrella foi apresentado por um Wagner Pires praticamente mudo na sala de imprensa do clube
Perrella e Pires de Sá estivetram juntos no encontro com Alexandre Kalil, pleiteando isensção de ISS-(Bruno Haddad/Cruzeiro)
Valinor Conteúdo - 29/10/2019 - 20:13
Belo Horizonte
Antigos rivais, Zezé Perrella e Alexandre Kalil estiveram reunidos nesta terça-feira para buscar ajuda tributária para o Cruzeiro. Kalil, é o atual prefeito de Belo Horizonte, mas sempre travou embates públicos com Perrella em seu tempo como cartola do futebol. O presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, também esteve presente no encontro.

A reunião tratou de pendências fiscais da gestão do ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares, que comandou a Raposa entre os anos de 2011 a 2017, mas sem mais detalhes. Em entrevista à Rádio Itatiaia, o gestor do futebol cruzeirense disse que o encontro com Kalil foi para pedir isenção do ISS Imposto Sobre Serviços) sobre bilheteria, associados e sócios torcedores.

- Essa luta de não se cobrar o ISS sobre a renda dos jogos é uma solicitação antiga, inclusiva uma briga antiga minha e do Kalil, enquanto ele era presidente do Atlético e eu era do Cruzeiro, porque Belo Horizonte é uma das poucas capitais do Brasil que cobram esse tipo de imposto. E isso não significa nada para a prefeitura e será uma grande ajuda aos clubes. Obviamente, ele vai estudar juridicamente o assunto para ver se tem como resolver. Qualquer pretensão nossa que estiver fora da legalidade, não tem como fazer. Vamos conversar. Conversamos com o prefeito, vamos encaminhar uma reunião com o FUAD e convocar, também, o Atlético e o América para que se unam conosco nessa bandeira. O que se puder fazer, ainda que tenha que aproveitar uma Lei, o prefeito se colocou à disposição para nos ajudar. Hoje em dia, se cobra ISS até sobre o sócio do clube, que usa a piscina, e sobre o sócio torcedor-disse.




E MAIS:
O Cruzeiro vive uma grave crise financeira e institucional e, pedido de isenção de ISS poderia ajudar no seu caixa, já que sempre tem de repassar aos cofres públicos parte do que arrecadas nos jogos e nos seus serviços de sócio-torcedor.

A Raposa já antecipou cotas do Mineiro de 2020 e tem comprometida sua receita de TV até 2021 para arcar com despesas do clube, principalmente pagamento de salários. Outra receita comprometida é a cota de patrocínio máster, do banco Renner, com a marca Digimais.


Desde que houve um acordo interno para a saída de Itair Machado e Sérgio Nonato, com o intuito de apaziguar o Cruzeiro, Zezé Perrella tem comandando o clube de fato, apesar de Wagner Pires de Sá ter se mantido no cargo até o fim do seu mandato, em 2020, quando serão realizadas novas eleições.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance