Para Ceni, Inter é favorito, mas vaga à final é possível de ser conquistada
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Para Ceni, Inter é favorito, mas vaga à final é possível de ser conquistada

Cruzeiro x Vasco - Rogério Ceni
Ceni estudou bem o Inter e diz ser possível passar à final da Copa do Brasil- (Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)
Valinor Conteúdo - 03/09/2019 - 18:44
Belo Horizonte
O Cruzeiro é “franco-atirador” no confronto com o Internacional, nesta quarta-feira, 4 de setembro, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Pelo menos essa é a percepção do técnico cruzeirense, Rogério Ceni, quando foi questionado sobre o duelo que vale a passagem à final da Copa do Brasil.

Ceni foi enfático quanto à dificuldade do jogo, mas não tornou o embate com o Colorado uma missão impossível.

-É difícil? É muito difícil, mas possível- disse.

Rogério falou sobre a força colorada em seu estádio, onde não perder desde o dia 28 de março, quando o Novo Hamburgo o derrotou pelo Campeonato Gaúcho. Desde então, o Internacional jogou 17 vezes no Beira-Rio, conseguindo 12 vitórias e cinco empates. No total do ano foram 24 jogos, com apenas duas derrotas, o que demonstra a força da equipe gaúcha em seu estádio.

- Ninguém está ganhando do Internacional lá, né? Nem o Flamengo, que jogou tão bem, conseguiu a vitória contra o Inter. Mas é possível conseguir e vamos lá para isso - disse Rogério Ceni.

O cenário de se impor em casa e a derrota no primeiro jogo colocam o time colorado como favorito para Rogério. Por isso, quer seu time tranquilo e solto para poder fazer o melhor do seu jogo em Porto Alegre.





E MAIS:
-O Inter é favorito. Não temos que carregar peso, temos que ir tranquilos, jogar solto e colocar a bola no chão - disse o comandante da Raposa.

Apesar das dificuldades apresentadas, Ceni estudou o time de Odair Hellmann e mostrou que o Inter se parece taticamente com o Vasco, adversário derrotado no último domingo, pelo Brasileiro, demonstrando que bem preparado o Cruzeiro estará, se depender de estudos de seu treinador.

- Meio de campo forte, de muita força, são jogadores (volantes) que vão e vem, com penetração. Muita chegada à frente. Ao redor do Guerrero, é uma incógnita ainda. Não sei o que pode acontecer. D'Alessandro não jogou (contra o Botafogo), pode ser um sinal que irá jogar. Tem Nico (López), (Rafael) Sóbis, Wellington (Silva), e vamos nos preparar. A forma de time, o desenho de time é muito parecido (Inter e Vasco). Esse jogo contra o Vasco ajudará para o próximo jogo com eles- concluiu.

O Internacional precisa apenas empatar para seguir à final. Para a Raposa vitória por dois gols, classifica os mineiros. Triunfo por um gol de diferença, leva a decisão para os pênaltis.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance