Cruzeiro oficializa protesto contra arbitragem do duelo com o Bahia
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Cruzeiro oficializa protesto contra arbitragem do duelo com o Bahia

Cruzeiro x Bahia
O time celeste reclamou muito dos de um pênalti não marcado e da expulsão do lateral-direito Orejuela-(Fabio Barros/Agencia F8/Lancepress!)
Valinor Conteúdo - 04/11/2019 - 19:58
Belo Horizonte
O Cruzeiro oficializou o seu protesto contra a arbitragem de Wagner Reway e dos membros que conduziram o VAR na partida da Raposa contra o Bahia, empate de 1 a 1, no domingo, 3 de novembro, no Mineirão.

O gestor de futebol do Cruzeiro, Zezé Perrella conversou, por telefone, com o presidente da comissão de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, indo ao Rio de Janeiro na próxima semana para se reunir com o ex-árbitro.

- Leonardo Gaciba disse que vai nos receber no Rio para uma conversa. Fiquei de fazer uma visita de cortesia para discutir e levar ideias. Vejo nele um cara bem intencionado. Vou ao Rio na semana que vem-disse.


E MAIS:
Perrella comentou as reações de Gaciba sobre os lances questionados pelo Cruzeiro, além do pênalti marcado para o Bahia, após a bola chutada por Fernandão acertar a mão de Orejuela, gerando um segundo cartão amarelo e em seguida, sua expulsão de campo, por ter levado um amarelo minutos antes.

- Gaciba reviu o lance, e na avaliação dele foi pênalti. Eu acho que é interpretativo, e a regra mudou, com a questão da bola na mão. E é passível de cartão. O VAR é muito novo, ainda não tem padrão de comportamento normal. Que as decisões sejam para todos da mesma maneira- explicou- Zezé Perrella


Sobre o pênalti não marcado em cima de David, após o bandeira assinalar um impedimento inexistente, Perrella contestou as explicações de Leonardo Gaciba.

- O bandeirinha só deu impedimento depois do pênalti, era passível de revisão. Gaciba disse que quando o bandeira dá impedimento, vale a versão do bandeira, e o juiz acata. Só que a bola foi para fora. Era passível de revisão. E dei exemplo de outros times, como contra a Chapecoense, que o jogo foi até os 49 minutos e 30 segundos do segundo tempo, pois havia análise do VAR para o gol de empate da Chape- concluiu.




E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance