Mano Menezes tem cautela ao falar do grupo do Cruzeiro na Libertadores
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mano Menezes tem cautela ao falar do grupo do Cruzeiro na Libertadores

Mano Menezes
Mano prega serenidade e cautela com os rivais da Libertadores 2019- (Foto: Vinnicius Silva / Cruzeiro)
Valinor Conteúdo - 07/01/2019 - 15:20
Belo Horizonte
Quando o sorteio dos grupos da Libertadores de 2019 foi concluído, em dezembro passado, a opinião sobre o poderio dos adversários do Cruzeiro na disputa continental no Grupo BN, composto por Huracán-ARG, Emelec-EQU e Deportivo Lara-VEM foi quase unânime: era um grupo “fácil” para a Raposa, com chances enormes de passar para o mata-mata em primeiro lugar geral da competição.

Porém, o técnico Mano Menezes não avaliar dessa forma e prega cautela, no estilo seguro do treinador, ao se referir aos rivais que compõem a mesma chave do time celeste.

- A Libertadores sempre é um torneio duro, não dá para se iludir com esse que tem mais nome, com quem tem menos nome. Tem uma característica peculiar de disputa, não tem ilusão- disse Mano.




E MAIS:
O treinador destacou as forças de cada time do grupo do Cruzeiro e reforçou que mesmo clubes tradicionais podem ter dificuldades na Libertadores, ainda mais com as longas distâncias que o clube mineiro irá percorrer para jogar o torneio. Principalmente contra Deportivo Lara e Emelec.

A viagem para Venezuela e Equador possui uma logística complexa pela pouca demanda de voos para esses países saindo do Brasil, o que gera viagens longas e desgastantes para o grupo de jogadores.

- Olhando o grupo do passado(em 2018, a Raposa encarou Vasco, Racing e Universidad de Chile), podemos pensar que teremos menos dificuldades, mas na prática isso não se reflete. O Huracán é mais tradicional, o Emelec vem jogando sucessivas Libertadores e ganhando experiência. Mais ou menos como o Cerro Porteño (pelo fato de ter disputado muitas vezes a competição), o que dá bagagem de disputa. Temos um período maior na estreia, quase lá no Carnaval. Temos um bom caminho para dar ritmo ao grupo- explicou o comandante azul.

A preocupação de Mano faz sentindo em relação ao Huracán. Na Libertadores e 2015, o Cruzeiro enfrentou os argentinos na fase de grupos e conseguiu apenas um ponto nos confrontos, perdendo em Buenos Aires e empatando no Mineirão.

A Raposa estreia na edição de 2019 da Libertadores no dia 7 de março, quinta-feira, justamente contra o Huracán, no estádio El Palacio, em Buenos Aires.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance