Mano aprova Cruzeiro e explica Thiago Neves e Rodriguinho juntos
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mano aprova Cruzeiro e explica Thiago Neves e Rodriguinho juntos

O treinador da Raposa ficou satisfeito com o desempenho do time e comentou sobre TN10  e Rodriguinho juntos em campo
O treinador da Raposa ficou satisfeito com o desempenho do time e comentou sobre TN10 e Rodriguinho juntos em campo- Vinnicius Silva/Cruzeiro
Valinor Conteúdo - 06/05/2019 - 09:10
Belo Horizonte
A vitória sobre o Goiás,por 2 a 1, a segunda seguida no Campeonato Brasileiro, teve um grande valor para o técnico Mano Menezes, principalmente pela dificuldade imposta pelo adversário e pela busca do triunfo demonstrada em campo por seus jogadores.

Segundo o treinador celeste, o Cruzeiro mostrou um futebol mais convincente que na última partida, diante do Ceará, e cumpriu bem o objetivo de vencer dentro de casa, ante uma equipe bem preparada.

-Penso que o Cruzeiro jogou melhor hoje do que contra o Ceará. Criou mais oportunidades, jogou mais adiantado, pressionou, recuperou a bola mais à frente, deu menos liberdade ao adversário, então isso fez com que a gente merecesse mais a vitória do que no jogo passado. Criamos boas oportunidades, com mais volume e chegadas pelos lados, só ajustar uns detalhes finais de acabamento e a gente entra no ritmo de competição da Série A. O mais importante é fazer a nossa obrigação como mandante, mas a tônica vai ser essa, a paridade vai estar maior, as equipes estão mais preparadas, com técnicos que sabem armar bem os times-disse Mano Menezes.

O treinador destacou o equilíbrio da competição nacional e afirmou que não faltará ambição à Raposa para buscar o quinto título do torneio.

-Vamos fazer o possível, o que estiver ao nosso alcance para fazer o melhor. A gente não tem o direito de escolher competição no Brasil, não tem que achar que tem obrigação. Temos quantos clubes com capacidade de ganhar o Brasileiro? Vamos dizer que 10 têm obrigação e nove vão decepcionar? Não tem que dar obrigação a time nenhum, você tem que ambicionar e trabalhar para vencer. É isso que vamos fazer- declarou.

Pensando na Copa Libertadores, na quarta-feira, 8 de maio, contra o Emelec-EQU, Mano confirmou a ausência do zagueiro Dedé e confirmou a escalação de Fabrício Bruno para a posição. Outro que volta a equipe, segundo o treinador, é o lateral direito Edílson.



E MAIS:
-Nós não vamos sacrificar um jogador ou arriscar. Dedé não vai jogar, ele está com dois cartões amarelos. Não tem sentido nenhum colocar o Dedé, que pode tomar o terceiro e ter que cumprir nas oitavas. E o regulamento faz com que se zere os cartões para quem não tem pena a cumprir. É o único jogador nesta condição e não vai para o jogo. Volto com o Edilson porque não vou mexer nas duas posição da direita da defesa, vamos manter a experiência para equilibrar com Fabrício Bruno, que vai jogar no lugar do Dedé-concluiu.

Treinador explica Thiago Neves e Rodriguinho juntos

O comandante celeste também explicou a presença ao mesmo tempo em campo dos meias Rodriguinho e Thiago Neves, a maior curiosidade do torcedor cruzeirense no ano. O treinador tirou Robinho do jogo aos 22 minutos do segundo tempo e colocou TN10 ao lado de Rodriguinho.

Como eles ocupam a mesma faixa de campo, revezaram na movimentação. Enquanto um ficava mais perto do ataque, o outro se mexia no meio de campo para articular jogadas ofensivas.


-Tivemos volume de chegada. A substituição não era colocar outro jogador de beirada. A bola estava chegando na área. Precisávamos preencher melhor a área. Thiago Neves é um jogador que preenche a área melhor. Rodriguinho sai um pouco mais, em determinados momentos o Fred ficou sozinho para acabar a jogada, que chegou na área. Aí a defesa começa a levar vantagem, porque você tem um zagueiro bom marcando o Fred, um outro zagueiro na sobra. Aí não adianta ficar metendo bola na área se você não tem chegada. Como nós estávamos tendo volume, entendi que quem deveria entrar era Thiago, para se juntar com Rodriguinho. Que é o que vocês pedem tanto, né? Rodriguinho e Thiago Neves juntos. Nessas circunstâncias, dá para fazer. O time está levando a bola lá, dá para fazer. Se o time não estivesse levando a bola lá, aí teríamos que encontrar outras soluções- explicou Mano.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance