Itair nega crise e intenção de demitir Mano Menezes do Cruzeiro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Itair nega crise e intenção de demitir Mano Menezes do Cruzeiro

Itair e Henrique, capitão do time, falaram sobre o mau momento do Cruzeiro na temporada
Itair e Henrique, capitão do time, falaram sobre o mau momento do Cruzeiro na temporada- (Vinnicius Silva/Cruzeiro)
Valinor Conteúdo - 22/05/2019 - 08:00
Belo Horizonte
A sequência de quatro partidas sem vitória do Cruzeiro, contando Brasileiro e Copa do Brasil, mudaram o ambiente na Toca da Raposa II. Boatos de racha no elenco, supostos problemas com premiações e salários foram ventilados como causas do baixo desempenho de dentro de campo, tirando da equipe o selo de um dos grandes time da temporada por enquanto.

A turbulência gerou uma reunião diretoria, comissão técnica e jogadores. Até o cargo de Mano Menezes entrou na central de boataria, surgindo notícias de que ele poderia ser demitido.

Para estancar as informações “atravessadas”, o vice-presidente de futebol da Raposa, Itair Machado, isentou Mano dos maus resultados e rechaçou qualquer possibilidade de sair da equipe estrelada.

Itair, em coletiva na Toca da Raposa, direcionou a culpa nos jogadores da equipe celeste pelos últimos resultados da equipe no Brasileiro e na Libertadores.

-Em momento algum eu pensei em tirar o Mano. Os jogadores sabem que a culpa é deles. A gente sabe da importância do treinador, e sabemos da hora em que a culpa é dos jogadores. Em casa não fomos grandes coisas, mas ganhamos. Fora que perdemos. Temos que reconhecer que o Cruzeiro não está jogando bem, e não é momento para trocar o treinador-disse Itair



E MAIS:
Capitão relembra outras “crises” no Cruzeiro

Na mesma entrevista coletiva o volante Henrique, capitão do Cruzeiro, comentou sobre o momento do time, citando que essa não é a primeira vez que houve uma instabilidade na equipe e crê numa reação do time.

-Nós, atletas, somos homens bem crescidos. Sabemos resolver da melhor forma possível. Essa não é a primeira vez, não será a última que vamos nos reunir da forma que foi. Ano passado teve, 2017 teve, 2013 teve, 2014 teve, 2016 teve. Sempre houve conversas para todos colocarem suas ideias e acharem um ponto para trazer soluções. A gente não vem jogar conversa fora- disse, para concluir em seguida:

-Trazer soluções da forma que tem que ser. Diretoria e comissão técnica confiam no nosso trabalho. Se criam muitas coisas fora das quatro linhas. Eu, como estou aqui há 10 anos, Fábio, Léo, a gente faz com que o ambiente de trabalho seja o melhor possível. A gente não vem aqui falar para tentar esconder nada. Eu sempre fui verdadeiro, sempre fui leal na forma de conduzir as coisas. Tenho certeza que esse grupo também carrega isso. O que se cria fora é para desestabilizar nos momentos não tão bons. As pessoas criam, mas você não vê o jogador falando isso-finalizou Henrique.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance