Cruzeiro emite nota e diz que não há pedido para saída de Itair Machado
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Cruzeiro emite nota e diz que não há pedido para saída de Itair Machado

Wagner Pires de Sá nomeou Itair Machado para o cargo no futebol do Cruzeiro
Itair é o homem de confiança do presidente -Wagner Pires de Sá- Foto: Reprodução Instagram
Valinor Conteúdo - 11/09/2018 - 04:21
Belo Horizonte
O Cruzeiro emitiu no fim da noite de segunda-feira, um comunicado sobre o suposto pedido de saída do vice-presidente de futebol do clube, Itair Machado, por descumprimento do estatuto interno do clube.

A Raposa cita na nota que não há qualquer movimento do conselho deliberativo para a retirada de Itair.

Confira a nota do clube
A diretoria do Cruzeiro Esporte Clube esclarece ao seu torcedor que, diferentemente do que informou o portal GloboEsporte.com, em matéria veiculada na tarde desta segunda-feira, 10 de setembro, não existe nenhum tipo de movimento dentro do Conselho Deliberativo pedindo pelo afastamento de um membro da Diretoria Executiva do Clube, e observa que:
* Inicialmente, é lamentável que o GloboEsporte.com, além de não assinar a matéria, não tenha tido a mínima atenção e cuidado em relação ao conteúdo dos documentos divulgados, uma vez que os mesmos são assinados por Associados do Clube, e não por Conselheiros, conforme é destacado de forma equivocada pelo Portal inclusive no título da notícia.

* O documento publicado pelo GloboEsporte.com foi assinado, na verdade, por seis Associados do Clube (num universo de quase 7.000 associados e 624 Conselheiros), sem que nenhum dos signatários do documento façam parte do quadro do Conselho Deliberativo ou exerçam qualquer cargo de gestão, participação ou relação com o conselho.

* É notório que a “Representação” formulada pelos Associados tem como pretensão a apuração de “supostas” irregularidades em nomeação de um dirigente, cuja prerrogativa estatutária é exclusiva do Presidente, assim como dos demais membros da Diretoria Executiva, treinadores, atletas e colaboradores. Neste caso, o Clube segue rigorosamente a todos os critérios legais e estatutários previstos, sendo o pedido realizado, portanto, incabível, não possuindo respaldo legal ou estatutário.

* Deverão ser respeitados, de forma indistinta, as disposições legais, o direito de defesa e o de se questionar esses mesmos direitos junto aos poderes competentes. Há de se lembrar que o primeiro Associado que assina a “Representação” já foi alvo de inquérito da Polícia Civil na “Delegacia Especializada de Crimes Contra a Mulher” (TCO 3071/97), por ter, supostamente, agredido uma mulher (vias de fato), e nem por isso foi inadmitido ou teve pedida sua saída no quadro de Associados do clube.

* Por fim, fica o questionamento sobre a quem interessa a realização desta “Representação” e sua divulgação pública, justamente em um momento em que o Cruzeiro se prepara para disputar as fases finais de duas importantes competições e tem, ainda, um clássico pelo Campeonato Brasileiro. O trabalho e o foco da diretoria, comissão técnica, atletas e demais profissionais estão voltados totalmente para os importantes jogos que estão por vir. Entendemos que o momento agora é de o Clube concentrar todos os esforços, junto aos seus verdadeiros associados, conselheiros e torcedores, nos importantes compromissos esportivos. E não o de reverberar fatos irrelevantes que têm como intuito tumultuar o cotidiano do Clube.



E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance