Conmebol anula cartão e Dedé irá defender Cruzeiro contra o Boca
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Conmebol anula cartão e Dedé irá defender Cruzeiro contra o Boca

Boca x Cruzeiro
A absurda expulsão de Dedé aconteceu no jogo de ida contra os argentinos. O árbitro Eber Aquino entendeu que a disputa de bola com o goleiro Andrada havia sido uma agressão - Reprodução
Valinor Conteúdo - 26/09/2018 - 20:38
Belo Horizonte
Uma das maiores injustiças recentes do futebol foi eliminada. A Conmebol anulou a expulsão do zagueiro Dedé, ocorrida no dia 19 de setembro, quando o Cruzeiro enfrentou o Boca Juniors, pela primeira partida das quartas de final da Libertadores. O time azul saiu derrotado por 2 a 0, e o zagueiro foi equivocadamente expulso pelo paraguaio Eber Aquino.

Após ida a Assunção, sede da entidade, e ter uma reunião com o presidente Alejandro Dominguez, o presidente da Raposa, Wagner Pires de Sá, protocolou um pedido de anulação da expulsão de Dedé. O que ocorreu no início desta noite de quarta-feira. Confira abaixo o ofício da liberação do jogador que poderá entrar em campo no dia 4 de outubro, quinta-feira, no jogo da volta contra os argentinos.

O Vice-Presidente do Tribunal Disciplinar da CONMEBOL,



RESOLVE

1º. REALIZANDO a medida provisória urgente apresentada pelo Cruzeiro Esporte
Clube no dia 20 de setembro deste ano.

2º. ANULAR os efeitos jurídicos da expulsão do jogador Anderson Vital da Silva, no
jogo disputado em 19 de setembro de 2018, entre as equipes do Boca Juniors e
Cruzeiro, consequentemente, o jogador é capaz de jogar o seguinte
jogo da CONMEBOL Libertadores 2018.

3º. NOTIFY, o Cruzeiro Esporte Clube e a Diretoria de Competições de Clube
da CONMEBOL.



E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance