Abel diz que entende torcedores que invadiram Toca e promete muito trabalho para evitar queda
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Abel diz que entende torcedores que invadiram Toca e promete muito trabalho para evitar queda

Abel foi o porta-voz do time durante e depois da confusão na Toca da Raposa nesta terça-feira
Abel foi o porta-voz do time durante e depois da confusão na Toca da Raposa nesta terça-feira- (Vinnicius Silva/Cruzeiro)
Valinor Conteúdo - 01/10/2019 - 19:38
Belo Horizonte
O técnico do Cruzeiro, Abel Braga, se pronunciou após a invasão da Toca da Raposa II, na tarde desta terça-feira, 1º de outubro, por um grupo de torcedores de uma torcida organizada, que exigia a reação do time no Campeonato Brasileiro. O Cruzeiro está na 17ª posição, com 19 pontos, em 22 jogos. O time não vence há um mês, quando bateu o Vasco por 1 a 0, no Mineirão.

O treinador da Raposa diz que entende o sentimento daqueles que foram ao CT cruzeirense protestar contra o momento da equipe.

-Hoje ocorreu nada mais que paixão. Uma paixão por um clube que, se não sairmos desse momento, vamos criar um fato inédito que é ver o Cruzeiro na segunda divisão”, disse Abel, em pronunciamento na sala de imprensa da Toca da Raposa.

Apesar da compreensão de Abel, a invasão teve momentos de violência, já que o grupo de torcedores colocaram o portão principal da Toca da Raposa II abaixo, com pontapés e muita força para empurrar a estrutura.


E MAIS:
Os principais alvos da organizada foram Thiago Neves, Edilson, Egídio e Fred, que eram cobrados a dar explicações. Abel Braga conversou com os manifestantes e em seguida a PM interveio na situação e acabou com a invasão, prendendo vários membros da organizada.

Apesar de lamentar o protesto da forma como foi, Abel disse que a prosa com os torcedores ocorreu de forma pacífica.

-Não estamos aqui para contestar nada, conversamos de forma educada, e eles, claro, no auge da emoção, expuseram a mim e aos atletas aquilo que tinha vontade, sem ofender e nem agredir. Falei para eles que não é a melhor maneira, que a melhor maneira é combinando alguma coisa para fazer. Tivemos que parar treinamento, isso não é bom, como não é bom brigar com a torcida-explicou.

De acordo com Abel, houve até consenso de que o time fez um bom jogo diante do Goiás, na derrota por 1 a 0 na noite de segunda-feira, 30, no Serra Dourada, em Goiânia.

-Vocês sabem que é complicado jogar em Goiânia por causa da umidade. Mas eles correram, vi o semblante de cada um no vestiário. No treinamento tático de domingo, a assimilação foi incrível. Posso falar aqui que os torcedores gostaram do que viram ontem, pediram que isso continue e eu prometi a eles que vai continuar, mas com um pouco mais de sorte e felicidade. Ontem foi acaso, o cara foi chutar a bola no gol, errou o chute, e o Ruschel entrou do outro lado.

O comandante da Raposa prometeu muita entrega para que haja uma reação a tempo do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro.

-Para nós, não vai interferir em nada, porque, independentemente de como aconteceu ou se não tivesse acontecido, em cada metro de campo que o Cruzeiro entrar, não vai faltar alma, entrega e dedicação de entrar no limite- concluiu.




E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance