Timão melhora após pausa e 'troca de papel' com rival antes do Dérbi
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Timão melhora após pausa e 'troca de papel' com rival antes do Dérbi

Montevideo Wanderers x Corinthians
Corinthians ainda não perdeu desde o retorno da pausa para a Copa América (Foto: AFP)
Alexandre Guariglia - 03/08/2019 - 07:00
São Paulo (SP)
Provavelmente o leitor já ouviu alguém dizer que tem coisas que só futebol proporciona. Quem diria que o Corinthians, em baixa antes da parada para a Copa América, chegaria neste momento em situação mais tranquila do que o Palmeiras, que liderava o Brasileirão com larga vantagem? Pois isso aconteceu e nas vésperas do Dérbi, o Timão está em fase melhor do que o rival.

Desde que as competições oficiais voltaram, o Alvinegro fez cinco jogos, venceu quatro (CSA, Fortaleza e Montevideo Wanderers: duas vezes) e empatou um, ou seja, ainda não foi derrotado nesse período e só perdeu pontos para o Flamengo, que igualou o duelo na Arena nos minutos finais. O aproveitamento do time de Fábio Carille nessas partidas é de 86,7%.

Por outro lado, o Palmeiras, que parecia embalado a continuar vivo nas competições que disputa, já foi eliminado da Copa do Brasil, sofreu para bater o Godoy Cruz-ARG, na Copa Libertadores e perdeu a liderança do Brasileiro, tudo isso somente neste período de menos de um mês. Foram sete jogos, duas vitórias (Internacional e Godoy Cruz), três empates (São Paulo, Godoy Cruz e Vasco) e duas derrotas (Internacional e Ceará): 42,9% de aproveitamento.


E MAIS:
Os resultados, como não poderia deixar de ser, mexeram com a confiança das equipes. O Corinthians que, apesar do título paulista, não conseguia ter uma sequência de atuações convincentes, passou a apresentar mais credibilidade e até melhorou sua média de gols. O Verdão, que não era vazado, passou a sofrer gols incomuns para sua defesa e sua confiança se perdeu no caminho.

Antes da parada, o Timão marcou 40 gols em 38 jogos oficiais, média de 1,05 por partida, enquanto nesses últimos cinco jogos, foram nove tentos anotados, média de 1,8 por duelo.  Enquanto o Palmeiras havia marcado 53 tentos em 33 partidas, média de 1,61 por confronto, e desde que voltou da pausa balançou a rede nove vezes em sete jogos, média de 1,29 por partida.

Outro dado que chama a atenção é a defesa, ponto forte palmeirense antes da Copa América. A equipe de Felipão havia sofrido apenas nove gols em 33 jogos, e agora, depois da pausa, foram sete tentos em sete duelos. Passou de uma média de quase um gol sofrido a cada três partidas, para uma bola na rede por confronto. Já o Corinthians sofreu três gols em cinco jogos desde que retornou da pausa, aproveitando a chegada de Gil e melhorando o setor defensivo.

Vale lembrar que durante a parada o Timão realizou três amistosos: foi derrotado em dois (Botafogo-SP e Londrina) e venceu um (Vila Nova), o que parecia apontar para um retorno bem diferente do que tem sido. No caso do Palmeiras, houve a participação em um amistoso (derrota para o Guarani) e em um jogo-treino (empate com o Operário-PR), que deram um sinal do que viria.

Embora em um clássico o favoritismo não entre em campo, é inegável que os corintianos passam por um melhor momento do que o Palmeiras, e jogando em casa, na Arena em Itaquera, confia no embalo da torcida para fazer valer a boa fase diante do maior rival. O jogo acontece neste domingo, às 19h, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro 2019.

Veja a comparação dos números de Corinthians e Palmeiras na volta da pausa:

Corinthians
​Após a pausa
5 jogos
4 vitórias
1 empate
​86,7% de aproveitamento
9 gols marcados - 1,8 por jogo
3 gols sofridos - 0,6 por jogo

Antes da pausa
38 jogos
16 vitórias
12 empates
10 derrotas
​52,3% de aproveitamento
​40 gols marcados - 1,05 por jogo
29 gols sofridos - 0,76 por jogo

Palmeiras
Após a pausa

​7 jogos
2 vitórias
3 empates
2 derrotas
42,9% de aproveitamento
9 gols marcados - 1,29 por jogo
7 gols sofridos​ - 1,00 por jogo

Antes da pausa
33 jogos
23 vitórias
8 empates
2 derrotas
​77,78% de aproveitamento
53 gols marcados - 1,61 por jogo
9 gols sofridos - 0,27 por jogo

Facebook Lance Twitter Lance