Corinthians segue com dificuldade de vencer times em má fase fora de casa
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Corinthians segue com dificuldade de vencer times em má fase fora de casa

Fábio Carille
Fábio Carille durante Fluminense x Corinthians (Foto: Osvaldo Lima/Photo Premium)
Rafaela Cardoso - 15/09/2019 - 18:40
São Paulo (SP)
O Corinthians começou a 19ª rodada com o discurso de que ainda acredita na chance de título do Campeonato Brasileiro, mas não encerrou o primeiro turno da competição da forma como planejou. Vencer fora de casa parece uma missão bastante complicada para os comandados do técnico Fábio Carille: apenas duas vitórias em nove jogos.

O curioso é que o Timão teve dificuldades em superar mandantes em má fase, como foi o caso dos empates contra o lanterna Avaí e também do Vasco e, por último, a derrota para o Fluminense, time que começou a rodada na 17ª posição. O jogo não foi no Rio de Janeiro, mas, ainda assim, o Timão não tirou proveito desta situação.

O revés no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, fez o Corinthians se distanciar ainda mais do líder Flamengo, que tem agora dez pontos a mais que o Timão.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui


E MAIS:
Diante do Flu, em Brasília, Carille escalou os jovens Janderson e Bruno Méndez como titulares. O meia teve uma boa atuação e não se escondeu em campo, apesar de ter perdido algumas disputas.

O Alvinegro começou melhor o duelo e parecia que iria voltar para a capital paulista com os três pontos na bagagem, já que teve espaço para criar jogadas interessantes. Gil chegou a acertar a trave e Gustagol quase abriu o marcador antes da metade do primeiro tempo. No entanto, após uma pausa para hidratação, o time vacilou e viu Cássio falhar em chute de Ganso.

No segundo tempo, Carille mexeu na equipe na tentativa de deixar o time mais ofensivo e buscar o resultado positivo. Primeiro, tirou Junior Urso para colocar Jadson. Depois, sacou Gabriel para colocar Vagner Love, deixando o time sem volantes. Por fim, ainda promoveu a entrada de Boselli na vaga de Gustagol, mas nenhuma alteração surtiu efeito.

Até mesmo o bom lado direito corintiano, que tem Fagner e Pedrinho como opções interessantes, pecava na parte ofensiva e não conseguiu ser efetivo como de costume.

Caso ainda queira brigar pela taça da competição, é importante que o Timão volte para o segundo turno com uma postura diferente. Do contrário, terá de se contentar em brigar por uma vaga na Libertadores do ano que vem.


Facebook Lance Twitter Lance