'Padre de Tite' vai se candidatar a vaga no conselho do Corinthians
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

'Padre de Tite' vai se candidatar a vaga no conselho do Corinthians

  •  Padre Jeferson com Tite e jogadores no Corinthians
    Padre Jeferson com Tite e jogadores no Corinthians Foto: Arquivo pessoal
  •  Padre abraça Tite em meio a reunião
    Padre abraça Tite em meio a reunião Foto: Arquivo pessoal
  •  Padre Jeferson com o técnico da Seleção no Mineirão antes de jogo do Brasil
    Padre Jeferson com o técnico da Seleção no Mineirão antes de jogo do Brasil Foto: Arquivo pessoal
  •  Padre e o amigo Tite
    Padre e o amigo Tite Foto: Arquivo pessoal
Marcio Porto - 13/11/2017 - 19:09
São Paulo (SP)
De conselheiro de Tite na época de grandes conquistas a conselheiro do clube. Esse é o caminho que o padre Jeferson Mengali pretende percorrer no Corinthians. Conhecido pela proximidade espiritual com o atual técnico da Seleção Brasileira em sua vitoriosa passagem pelo Timão, Jeferson, de 42 anos, agora decidiu tentar uma vaga no conselho alvinegro, nas eleições marcadas para 3  de fevereiro do ano que vem.

O padre sairá como um dos 25 postulantes ao conselho da chapinha Resgata Corinthians, formada por oposicionistas da atual gestão. Segundo Jeferson, a entrada no movimento que prega mudanças no clube se deu quase que por acaso.

- Vou fazer parte de uma chapa. Eu sou corintiano desde que nasci, frequento o clube desde moleque, sempre morei na zona leste, e sempre frequentei o clube. E sendo padre, acompanhei o Corinthians na época do Tite, aí ficou mais intenso meu contato. E um dia jogando bola com esse pessoal do Resgata Corinthians, pensamos em formar uma chapa, me convidaram e eu aceitei - contou o padre, em entrevista ao LANCE!.

Jeferson Mengali virou uma espécie de conselheiro espiritual de Tite pouco antes do titulo da Libertadores, em 2012. Os dois foram apresentados pelo então presidente Mário Gobbi, antes de uma missa no Parque São Jorge. O técnico da Seleção, como sabido, é católico praticante, com fortes laços com a religião. Em virtude disso, a aproximação com o padre se deu naturalmente e ele passou a ter espaço no dia a dia do clube. Teve contato com os jogadores em momentos importantes, como antes da viagem ao Mundial no Japão. Até hoje, ele e Tite se falam pelo menos uma vez por semana, por WhatsApp. Quando a Seleção joga no Brasil ou próximo, o sacerdote vai ao encontro do amigo.

Atualmente, a relação com o Corinthians é mais distante. Jeferson não se lembra a última vez que foi ao clube. Faz elogios ao técnico Fábio Carille, com quem tem relação "mais light", em suas palavras. Diz que não tem nada contra a pessoa do presidente Roberto de Andrade, mas vai entrar na "política" para lutar por mudanças no clube. Quer "ajudar a fazer o Corinthians voltar a ser o que um dia foi".. A chapa dele, garante, ainda não decidiu se apoiará um candidato à presidência. O ex-presidente Andrés Sanchez e o ex-vice Antônio Roque Citadini são os favoritos para disputarem o pleito.

- Não decidimos ainda se vamos apoiar alguém. mas é certo que somos oposição ao que está aí hoje. Ainda não sabemos se vamos apoiar o Citadini, o Tuma (Romeu Tuma Júnior, conselheiro e que se declara candidato), ou se não vamos apoiar ninguém. Estamos fazendo reunião. A questão de se candidatar a um cargo de conselheiro não mistura nada. A única intenção que tenho é de poder ajudar. Só quero que as coisas fiquem claras, transparentes. Que os sócios saibam o que está acontecendo, que se invista no clube, que as coisas sejam transparentes. Vou continuar celebrando as missas, tudo que eu faço. E quando tiver reunião do conselho, vou estar lá para contribuir - declarou.

No ano que vem, a eleição do Corinthians sofreu alteração substancial para a escolha do Conselho. Antes, a chapa do presidente eleito que levava os 200 conselheiros. Agora, eles serão divididos entre oito chapinhas eleitas, com 25 conselheiros cada. Duas outras ainda terão direito à suplência. Atualmente, já existem mais de 15 dispostas a lançarem candidatura no pleito.

Longe do dia a dia do futebol, o padre amigo de Tite segue jogando bola com os amigos corintianos e participando da parte religiosa do clube. No próximo dia 26, ele celebrará a missa de 50 anos de inauguração da capela do Parque São Jorge. Antes, nesta quarta-feira, estará na Arena Corinthians torcendo pela conquista do hepta, que virá em caso de vitória sobre o Fluminense. Arrisca uma previsão?

- Certamente vamos levantar o caneco. São Jorge nos abençoará.

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance