Com Sheik no lugar de Alessandro, Andrés se cerca no Corinthians
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Com Sheik no lugar de Alessandro, Andrés se cerca no Corinthians

Ao lado do gerente Alessandro, Andrés Sanchez fez a primeira pergunta da entrevista de Carille
Andrés e Alessandro nunca falaram a mesma língua no Corinthians (Foto: Guilherme Amaro)
LANCE! - 02/01/2019 - 16:45
São Paulo (SP)
Um movimento esperado desde que Andrés Sanchez voltou à cadeira da presidência do Corinthians está muito perto de se concretizar. A saída do gerente de futebol Alessandro Nunes. Isso deve ser confirmado nos primeiros dias de reapresentação - o Timão volta a treinar nesta quinta-feira. E o nome do substituto é Emerson Sheik, aposentado desde o fim do ano passado. 

Com essa troca de ídolos na gerência de futebol, Andrés se cerca das pessoas que julga ser de sua total confiança. Com Alessandro, a relação foi amena, mas nunca esteve nas mais próximas, devido ao fato de o ex-lateral ter ficado marcado por relações com outros homens fortes da política corintiana. Também existe a possibilidade do zagueiro Vilson, cujo contrato com o Timão encerrou no fim do ano, participar do trabalho na gerência com Sheik. 

Na mesma linha da mudança, Andrés também deve nomear Eduardo Ferreira como diretor-adjunto de futebol. Ele ocupou a diretoria de futebol entre 2015 e 2016, mas saiu por não concordar com a contratação do técnico Oswaldo de Oliveira na época, sob o comando do presidente Roberto de Andrade. Também homem de confiança de Andrés, dividirá o departamento com Duílio Monteiro Alves, braço direito do presidente. 



E MAIS:
A busca por confiança e se cercar das pessoas com quem tem melhor relação afetou inclusive a comissão técnica do time que voltará a ser chefiada por Fábio Carille. O presidente acertou a volta de toda a antiga comissão, menos do preparador de goleiros Mauri Lima, com quem teve desentendimentos no passado. Voltaram, então, o preparador físico Walmir Cruz, o auxiliar Leandro da Silva, o observador Mauro da Silva, e o analista Denis Luup.




Facebook Lance Twitter Lance