Banco de reservas foi determinante para o tropeço do Corinthians
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Banco de reservas foi determinante para o tropeço do Corinthians

Corinthians x Vitória
O técnico Osmar Loss soma apenas 27,7% dos pontos que disputou desde que assumiu o Corinthians (Luis Moura / WPP)
Yago Rudá - 10/06/2018 - 06:00
São Paulo (SP)
O desempenho ruim do Corinthians neste início de trabalho do técnico Osmar Loss tem relação direta com os desfalques e a formação do elenco. No empate sem gols contra o Vitória, no último sábado, o treinador tinha poucas opções no banco de reservas que poderiam propor algo diferente dentro de campo. A falta de alternativas custou caro ao time de Parque São Jorge. 

Para enfrentar o Vitória, Osmar Loss tinha oito importantes desfalques, que podem muito bem ser considerados titulares da equipe alvinegra. Foram eles: Romero e Balbuena (seleção paraguaia); Fagner e Cássio (seleção brasileira na Copa do Mundo); Clayson, Renê Júnior, Jadson e Ralf (departamento médico).  

- São muito fatores. Ter o grupo inteiro à disposição faz muita diferença. Jogadores lesionados, seleção e uma série de fatores. A gente joga com os jogadores que temos. Confiamos neles - afirmou o treinador em sua coletiva de imprensa, logo após o término da partida em Itaquera. 

Com a ausência de opções, Loss fez substituições óbvias e que muito pouco mudaram a forma da equipe atuar. Primeiro, colocou Marquinhos Gabriel na vaga de Matheus Vital. Depois, em sua mexida mais ousada, mandou a campo o experiente Emerson Sheik na vaga do volante Gabriel. Por fim, promoveu a estreia de Matheus Matias no lugar de Roger. 

Desorganizado, sem qualquer criação no meio de campo e enfrentando uma equipe bem postada defensivamente, o Corinthians não conseguiu  atacar conforme deveria e o empate - considerando o que o time apresentou durante os noventa minutos - foi justo. As substituições aconteceram muito mais para dar 'sangue novo' à equipe do que para modificar a forma como o time atuava. 

O início de trabalho de Osmar Loss no Timão é ruim. Afinal, o treinador tem um aproveitamento de apenas 27,7% dos pontos que disputou. Mesmo assim, é necessário pontuar que o sucessor de Fábio Carille enfrenta problemas grandes para fazer o time jogar bem. Se o Corinthians não for ao mercado durante a parada da Copa e trazer bons reforços para o elenco, os resultados ruins podem persistir. 

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance