França é a favorita para vencer a Copa, aponta modelo matemático
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
header-CopaDoMundo

França é a favorita para vencer a Copa, aponta modelo matemático

A França comemorou a classificação ao vencer o Peru por 1 a 0. Mbappe fez o gol do jogo
França, de Griezmann e Mbappé, tem quatro vitórias e um empate nesta Copa do Mundo (Foto: AFP)
LANCE! - 10/07/2018 - 06:30
São Paulo (SP)
Com a queda da Seleção Brasileira e de outras fortes candidatas ao título da Copa, a França se tornou a principal favorita para vencer o Mundial, segundo modelo matemático desenvolvido pela Escola de Matemática Aplicada da Fundação Getulio Vargas (FGV EMAp). A conta aponta que os franceses têm 43% de possibilidade de chegar à final. No entanto, de acordo com o estudo, a semifinal contra a Bélgica - às 15h desta terça-feira - promete fortes emoções.

O modelo leva em consideração a análise de 4.010 jogos entre seleções desde o início da Copa de 2014, incluindo 222 seleções, para fazer as previsões.

- A probabilidade de acontecer um empate no jogo entre a Bélgica e França é grande. As chances do placar de 1 a 1 acontecer são de 12%. Logo em seguida, aparece a vitória francesa de 2 a 1, com 9%. Já a desclassificação parece ser menos provável. O modelo matemático diz que a previsão da vitória belga por 2 a 1 é de 8%. Para o placar de 1 a 0 é de 7% - afirma o professor Moacyr Alvim.



BELXFRA.png
O cenário para outro jogo da semifinal é ainda mais indefinido. Os cálculos mostram um equilíbrio muito grande entre a Croácia e a Inglaterra, que se enfrentam às 15h desta quarta-feira.

- A seleção inglesa tem 35% de chegar à final e a croata, 32%. As chances de prorrogação ou pênaltis são de 33% - analisa o professor da FGV.

CROXING.png
Quem será o campeão?

O modelo matemático da FGV EMAp aponta um equilíbrio entre as quatro equipes classificadas para as semifinais.

- A seleção francesa aparece com 32% de chances de levantar a taça. Em seguida, está a Inglaterra, com 24%, e a Bélgica, com 23%. A Croácia é a que tem menos possibilidades, com 21% - aponta o professor da FGV.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance