Copa-2018: Estádio Luzhniki na reta final da preparação para a estreia
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
header-CopaDoMundo

Copa-2018: Estádio Luzhniki na reta final da preparação para a estreia

Testes no estádio da abertura da Copa do Mundo
Funcionário carrega uma das  caixas com a fiação de som do estádio (Foto: Carlos Alberto Vieira)
Carlos Alberto Vieira - 09/06/2018 - 19:33
Enviado especial a Moscou (RUS)

O sabadão foi de trabalho no Estadio Luzhniki, o principal da Copa da Rússia. No entorno - que tem um parque, uma estação de metrô e outra de trens que chega a confundir com a entrada do estádio de tão próxima - a equipe de limpeza tratava da retirada do (pouco) lixo.

Dentro do complexo, na avenida que vai da entrada das bilheterias até a entrada do estádio, - passando por uma enorme estátua de Lenin – o líder da Revolução de 1917 - o ritmo era um pouco mais intenso, pois vários patrocinadores da Copa seguiam montando seus estandes (o maior será o da Coca-Cola). Esta área provavelmente será um grande sucesso para os torcedores portadores de bilhetes para os jogos.




Mais à esquerda de quem entra, um grupo de operários finalizava a colocação de um alambrado que separará o Luzhniki do parque onde se concentrarão os torcedores numa das fun fests, evento para fãs sem ingressos acompanharem os jogos. Tudo feito com uma calma de quem sabe que a conclusão não terá sobressaltos.

O mesmo se vê dentro do estádio. Grama ok, pintura 100% e as atenções voltadas para o sistema de som. Cerca de 20 profissionais se movimentavam para lá e para cá nos portões B e C colocando caixas de sons e fios. Ao fundo, uma voz quase monótona dizia alguma coisa em russo e equalizava os alto-falantes num tom que não incomodava nem mesmo os grupos de voluntários que faziam as vezes de guias para alguns jornalistas que queriam conhecer as instalações. Proibido mesmo somente entrar no gramado.

a preocupação principal no momento é a questão da segurança. Neste sábado, na entrada para o centro de imprensa, os profissionais passaram por detetores de metal e seus equipamentos seguiam pelo raio x, como é praxe em aeroportos e também em grandes eventos. A diferença é que mesmo após estes procedimentos, policiais checavam mais uma vez os objetos e alguns tinham até de ligar o computador na frente das autoridades.

- Demora um pouco, mas é um procedimento importante – disse a chefe dos policiais durante o pente fino, com o tradicional olhar sério e semblante frio, mas sem agressividade ou arrogância e  indicando que os 86.000 torcedores que deverão estar presentes na partida de abertura no dia 14, entre Rússia e Arábia Saudita, vão penar para entrar no estádio. Melhor levar o mínimo do mínimo.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance