'A prioridade na Copa América será acerto. Tempo de decisões vem em segundo lugar', diz Wilson Seneme
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

'A prioridade na Copa América será acerto. Tempo de decisões vem em segundo lugar', diz Wilson Seneme

  •  Wilson Seneme
    Wilson Seneme: 'O grupo é muito experiente e já tem familiarização com o VAR' (Foto: Divulgação/ Vinícius Faustini)
  •  Evento apoio Conmebol
    Equipe de arbitragem foi 'testada' em um torneio das categorias de base envolvendo Bangu, America, Madureira e Portuguesa-RJ (Foto: Divulgação/ Vinícius Faustini)
  •  Conmebol - Apoio VAR (Vinícius Faustini)
    'Trabalham ângulos, velocidades, pontos de contato. Veem tanto da forma como aconteceu quanto em 'slow motion' (Foto:Vinícius Faustini)
  •  Conmebol - Apoio VAR (Vinícius Faustini)
    'Preocupação é com a decisão correta' (Foto: Vinícius Faustini)
  •  Conmebol - Apoio VAR (Vinícius Faustini)
    Seneme detalha como funciona a equipe do VAR (Foto: Divulgação)
Vinícius Faustini - 11/06/2019 - 14:32
Rio de Janeiro (RJ)
O presidente da Comissão de Arbitragem da Conmebol, Wilson Seneme, não escondeu que a Copa América promete ser desafiadora para os árbitros sul-americanos. Em treinamento para equipes de arbitragem realizado durante a manhã desta terça-feira, no Clube da Aeronáutica, na Barra da Tijuca, o dirigente projetou suas expectativas para o primeiro torneio no qual juízes contarão com o auxílio do árbitro de vídeo (VAR):

- O grupo é muito experiente, já tem boa familiarização com o VAR. Nossa expectativa é de um bom nível de arbitragem. Eu, como treinador destes árbitros, espero que eles possam fazer justiça a todos. Acredito que a decisão tomada para uma seleção tem de valer para todas

Seneme opinou sobre qual é o tempo estimado para o árbitro tomar uma decisão após um lance ser revisto:

- O ideal é que o árbitro possa avaliar de maneira pró-ativa. O tempo vem em segundo lugar. Nosso objetivo é o acerto, corrigindo sua decisão ou não. Isto é um processo de repetição. Não dá para estabelecer um padrão mas, claro, é fundamental que seja o menor tempo possível.

O ex-árbitro revelou que a Comissão de Arbitragem da Conmebol fará palestras para as seleções. E deixará um alerta:

- Nas palestras, daremos a instrução de não pressionar os árbitros. Sujeito a cartão amarelo! É claro que não é nada muito rigoroso, mas os jogadores têm de saber que, nestes momentos,  o árbitro precisa ter concentração. Caso a pressão seja exagerada do atleta ou da comissão técnica, o árbitro pode advertir. 

Aos seus olhos, porém, os jogadores já estão condicionados a mudanças da regra:

- Têm uma inteligência de jogo e se adaptam muito rapidamente. Além disto, muitos já jogaram com a atual tecnologia.

Wilson Seneme também detalhou como funciona o local onde está a equipe de VAR. Segundo ele, tanto o VAR quanto seus assistentes fazem uma avaliação minuciosa: 

- Antes de sugerirem, trabalham ângulos, velocidades, pontos de contato. Veem tanto da forma como aconteceu quanto em "slow motion", até avaliarem a decisão correta para tomar.

De acordo com o presidente da Comissão de Arbitragem da Conmebol, por mais que as rivalidades acirradas marquem a Copa América, os jogadores têm de estar cientes de uma coisa:

- A gente sabe que o futebol sul-americano joga com raça. Mas tem de ser um futebol limpo. Os jogadores precisam manter esta linha de rigor. 

Nesta terça-feira, os árbitros que estão na Copa América fizeram testes em um torneio envolvendo as categorias de base de Bangu, America, Madureira e Portuguesa-RJ.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance