Acidente Chape: Zagueiro Neto e viúvas realizam protesto em sede de seguradora na Inglaterra
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Acidente Chape: Zagueiro Neto e viúvas realizam protesto em sede de seguradora na Inglaterra

Protesto Chapecoense
Divulgação/Camilo Marciel
LANCE! - 30/09/2019 - 17:00
Futebol Latino
A semana começou diferente para cinco famílias envolvidas no trágico acidente aéreo que envolveu a delegação da Chapecoense e vitimou 71 pessoas em novembro de 2016.

E MAIS:
Nesta segunda-feira, o zagueiro Neto e as viúvas de Gil, Filipe Machado, Thiego e Bruno Rangel foram até Londres, na Inglaterra, acompanhados de três advogados para protestar em frente às sedes das seguradoras Aon e Tokio Marine Kiln.



Inconformadas com a falta de respostas pela queda da aeronave, as famílias juntaram documentos para cobrar as empresas e exigem o pagamento das indenizações.

De acordo com os advogados que representam as famílias, um responsável pela Aon entrou em contato, mas não apresentou nenhuma solução a curto prazo, o que causou o inconformismo pela situação.

Entenda o imbróglio

Na época do acidente, o seguro da aeronave era de US$ 25 milhões (cerca de R$ 104 milhões), valor contestado pelas famílias. De acordo com os advogados, a apólice estava na casa dos US$ 300 milhões (R$ 1,24 bilhão).

Segundo os representantes, a Aon é a responsável pela avaliação de riscos sobre o plano de vôo, mas a empresa alega que a apólice não estava paga, sendo assim, não existe a necessidade de pagar a indenização.

Indenização

De acordo com a reportagem do Globo Esporte, as seguradoras Tokio Marine Kiln e a Bisa, integrantes de um fundo humanitário, ofereceram cerca de R$ 935 mil para cada família. Por outro lado, elas teriam que desistir das ações na Justiça. No total, 23 toparam a proposta. Já 48 recusaram a oferta.


Facebook Lance Twitter Lance