menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Sem choro! Maicon vacila, e Cruzeiro bate o São Paulo no Mineirão

  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo (Foto: Divulgação)
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves/Cruzeiro
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves/Cruzeiro
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves/Cruzeiro
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves/Cruzeiro
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves/Cruzeiro
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves/Cruzeiro
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves/Cruzeiro
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves/Cruzeiro
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Cruzeiro 1x0 São Paulo Washington Alves/Cruzeiro
Marcio Porto - 14/05/2017 - 17:54
São Paulo (SP)
"Prefiro que chore a mãe do outro".

Essa foi a posição de Maicon, zagueiro do São Paulo, atendendo a insistência de jornalistas sobre o gesto de fair play de Rodrigo Caio no clássico contra o Corinthians. Na ocasião, Maicon mostrou que não condenava o companheiro, mas não faria o mesmo.

Neste domingo, Dia das Mães, a mãe de Maicon e de todos os são-paulinos "choraram", e muito por responsabilidade do zagueiro. No duelo contra o Cruzeiro, no Mineirão, pela estreia no Brasileiro, o jogador cochilou na recomposição de uma cobrança de lateral e acabou permitindo ao time mineiro, no qual iniciou a carreira, fazer o gol da vitória por 1 a 0. Sorte do argentino Ábila, que fez sua mãe e de todos os cruzeirenses felizes.


O lance de Maicon, aos dois minutos do segundo tempo, foi crucial. Até então, a partida era muito equilibrada, com o São Paulo ligeiramente superior pelo nível de chances criadas, com Cueva, o bom estreante Marcinho e Júnior Tavares. À Raposa restava a força de área de Abila. A verdade é que os dois erravam muito.

O equilíbrio foi técnico e tático, mesmo com Rogério Ceni no 3-4-3, promovendo a estreia do jovem Éder Militão, e Mano Menezes no habitual 4-2-3-1. Fora um descuido ali, outro acolá, como o de Rodrigo Caio para Ábila sair na cara do gol, nenhum dos dois goleiros sofria muito até a infelicidade de Maicon que revoltou Renan Ribeiro, guarda-metas do Tricolor.

Depois do gol, Ceni tentou de tudo para chegar à igualdade. Tirou o irreconhecível Cueva, lançou Luiz Araújo, Thomaz, Gilberto... Nada! A má fase do time, com muitos jogadores muito abaixo, é nítida e preocupa. As três eliminações não são fáceis de serem digeridas.

Já o Cruzeiro não impressionou, mas é sempre importante começar fazendo o dever de casa. A vitória dá ânimo após a queda na Copa Sul-Americana. Arrumadinho, o time de Mano pode brigar lá em cima.

O parabéns fica para todas as mães. São preciosas, independentemente dos erros dos filhos.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 0 SÃO PAULO

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data-Hora: 14/5/2017 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Michael Correia (RJ)
Público/renda: 11.416 pessoas, 6.528 pagantes / R$ 125.549,00
Cartões amarelos: Rodrigo Caio (SAO)
Cartões vermelhos: -
Gols: Ábila 2' 2ºT (1-0)

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero (Lennon 25' 2ºT), Dedé, Léo e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Rafinha (Lucas Silva 20' 2ºT) e Alisson; De Arrascaeta e Ábila (Raniel 37' 2ºT). Técnico: Mano Menezes

SÃO PAULO: Renan Ribeiro: Maicon, Rodrigo Caio, Militão (Thomaz 5' 2ºT), Jucilei, João Schmidt, Thiago Mendes, Júnior Tavares; Cueva (Luiz Araújo - intervalo) e Marcinho (Gilberto 25' 2ºT); Pratto. Técnico: Rogério Ceni

E MAIS:
SEUCLUBE
atlético mineiro
botafogo
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Facebook Lance Twitter Lance