Palmeirenses terão acesso por meio de biometria na Arena da Baixada
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Palmeirenses terão acesso por meio de biometria na Arena da Baixada

biometria Arena
Furacão faz acesso ao estádio pela biometria (Fabio Wosniak/Atlético-PR)
LANCE! - 02/12/2017 - 17:05
São Paulo (SP)
Quando o juiz Sergio Moro foi flagrado, quase que disfarçado, na arquibancada da Arena da Baixada em uma partida do Atlético-PR contra o Fluminense, logo as pessoas tiveram interesse em saber se, de fato, era realmente ele que estava ali presente. O sistema biométrico do clube comprovou: era sim, aquela que é uma das principais figuras públicas do país, que torcia ali pelo Furacão.

Aconteceu com Sergio Moro, mas essa identificação poderia ter sido com qualquer outro cidadão que teve o ingresso comprado para uma partida na moderna Arena da Baixada. Único com estádio retrátil do Brasil, o Furacão também se tornou pioneiro ao lançar a biometria em 100% do estádio em setembro deste ano –já havia feito isso com as organizadas após a Copa de 2014.

Além de diminuir quase que em sua totalidade o número de cambistas, afinal, agora só é possível entrar com a identificação manual, o clube consegue saber antecipadamente quem comprou ingresso, e como o sistema está integrado com as bases do Governo, também é possível saber se o comprador tem, por exemplo, passagem ou é procurado pela polícia.

Tal tecnologia ainda nem chegou a maioria dos estádios europeus, quem dera no Brasil. Grêmio e Internacional são os mais próximos disso. No Rio de Janeiro, o Ministério Público luta, sozinho, para que a biometria seja uma regra. A CBF já sinalizou que pretende adotar esse modelo no Campeonato Brasileiro de 2018 para todas as arenas, mas apenas para o setor das organizadas. 

Nas últimas semanas – e isso acontece há mais de 20 anos no país, são diversos os casos de violência nos estádios e centros de treinamentos. Botafogo, Flamengo e Ponte Preta foram os mais recentes, assim como no São Paulo e Palmeiras. Medidas adotadas? Quase nenhuma, diferente do que acontece no Atlético-PR.

Neste domingo, pela última rodada do Brasileiro, será a vez da enorme legião de torcedores do Palmeiras no Paraná encarar esse sistema, tão elogiado por outras torcidas do mesmo tamanho nesta competição, casos de Flamengo e Corinthians.


E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance