Em jogo de seis gols, Galo volta a tropeçar e empata com a Chape
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Em jogo de seis gols, Galo volta a tropeçar e empata com a Chape

  •  Atlético-MG x Chapecoense
    Atlético-MG  3 x 3 Chapecoense Dudu Macedo/Fotoarena
  •  Atlético-MG x Chapecoense
    Gilson Kleina, técnico da Chapecoense  Dudu Macedo/Fotoarena
  •  Atlético-MG x Chapecoense
    Thiago Larghi, técnico do Galo  Dudu Macedo/Fotoarena
  •  Atlético-MG x Chapecoense
    Atlético-MG 3 x 3 Chapecoense Paulo Ti/Agencia F8
  •  Atlético-MG x Chapecoense
    Atlético-MG 3 x 3 Chapecoense Paulo Ti/Agencia F8
  •  Atlético-MG x Chapecoense
    Atlético-MG 3 x 3 Chapecoense Dudu Macedo/Fotoarena
LANCE! - 02/06/2018 - 18:08
Belo Horizonte (MG)
O terceiro encontro entre Atlético-MG e Chapecoense no intervalo de um mês (haviam feito confronto nas oitavas da Copa do Brasil) foi mais movimentado do que o modesto público presente no Independência esperava. Entretanto, o empate no placar voltou a prevalecer na disputa entre as equipes: 3 a 3. A chuva de gols foi iniciada com Leandro Pereira, expulso no final do primeiro tempo, e Ricardo Oliveira cravou o empate apenas um minuto depois. Róger Guedes e Fábio Santos fecharam para os mineiros, enquanto Wellington Paulista e Arthur deixaram tudo igual para a Chape.

O resultado deixa o Atlético-MG na sétima colocação, com 14 pontos. Já a Chapecoense ganha duas posições e assume o 13ª lugar, com dez pontos, se aproximando da zona de classificação para a Sul-Americana.

Ricardo Oliveira interrompe festa alviverde
O primeiro tempo da partida não começou muito diferente do que as equipes mostraram nos dois encontros pela Copa do Brasil. Em casa, o Atlético-MG criou as principais jogadas ofensivas enquanto a Chape priorizou a defesa. A situação mudou aos 19 minutos, quando Leandro Pereira aproveitou a recepção de Wellington Paulista no escanteio cobrado por Canteros e abriu o placar para a Chape. A resposta não demorou para chegar e, apenas um minuto depois, Ricardo Oliveira aproveitou saída adiantada de Jandrei para deixar tudo igual no Horto.

Um a menos em campo
Mal deu tempo para comemorar, mas os comandados de Kleina evitaram lamentações e intensificaram jogadas de bolas altas. O Atlético, que parecia reprimido, logo foi beneficiado com pênalti de Wellington Paulista em Gabriel. Na cobrança, Fábio Santos, de paradinha, bateu no canto esquerdo de Jandrei e o Atlético retomou a frente, aos 35 minutos. Novamente, Gabriel voltou a sofrer com entradas duras do rival. Desta vez, Leandro Pereira deixou a perna em dividida, acertou o zagueiro e acabou recebendo o segundo amarelo.

Arthur Caíke é decisivo nos acréscimos
Os cinco minutos de acréscimo foram essenciais para a Chapecoense. Depois de ver Ricardo Oliveira furar na melhor chance de gol do jogo, Arthur Caíke sofreu falta na entrada da área e ele mesmo foi para a cobrança, empatando a partida por 2 a 2 aos 50 minutos do primeiro tempo.

Formação mantida
As equipes foram mantidas para a etapa final e a Chape não demorou para sentir a pressão de ter um homem a menos. Com apenas 13 minutos de bola rolando, Róger Guedes recebeu passe de Elias e driblou Apodi para retomar a vantagem no placar e a artilharia do Brasileirão (seis gols). Mas, apesar da dedicação em campo, o Galo voltou a sofrer. Dentro da área, Fábio Santos fez falta em Arthur e o terceiro empate veio aos 18 minutos, com cobrança de pênalti certeira de Wellington Paulista.

Final morno
Em busca da vitória para encerrar a nona rodada tranquilo, o Atlético-MG intensificou as jogadas ofensivas na reta final do segundo tempo, mas logo deu lugar ao nervosismo causado pelo empate e cometeu falhas pontuais em campo. A falta de imposição gerou cobranças da torcida e, na pressão, Ricardo Oliveira quase marcou o quarto gol com chute rasteiro, que foi a melhor chance criada pela equipe.

As equipes voltarão a campo no meio de semana, pela 10ª rodada. A Chapecoense visita o Vitória no Barradão às 19h30 de quarta, enquanto o Atlético-MG faz clássico contra o América na quinta, no Independência. 

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 3 X 3 CHAPECOENSE

Local: Independência, Belo Horizonte (MG)
Data-Hora: 2/6/2018 - 16h
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone (EJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Público/renda: 10.298 presentes/R$ 173.475,00
Cartões amarelos: Luan e Fábio Santos (CAM); Leandro Pereira, Wellington Paulista, Barreto e Jandrei (CHA)
Cartão vermelho: Leandro Pereira, Gilson Kleina (CHA)
Gols: Leandro Pereira (19'/1ºT)(0-1), Ricardo Oliveira (20'/1ºT)(1-1), Fábio Santos (35'/1ºT)(2-1), Arthur Caíke (50'/1ºT)(2-2), Róger Guedes (13'/2ºT)(3-2) e Wellington Paulista (18'/2ºT) (3-3)

ATLÉTICO-MG: Victor; Emerson, Bremer, Gabriel (Erik, aos 11'/2ºT) e Fábio Santos; Gustavo Blanco, Elias (Bruno Roberto, aos 36'/2ºT), Cazares, Luan (Tomás Andrade, aos 24'/2ºT) Róger Guedes; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi.

CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi, Rafael Thyere, Douglas, Bruno Pacheco (Barreto, aos 33'/2ºT), Márcio Araújo, Elicarlos, Canteros (Vinícius Freitas, aos 14'/2ºT); Wellington Paulista, Leandro Pereira, Arthur Kaíque. Técnico: Gilson Kleina.


Facebook Lance Twitter Lance