Torcida do Botafogo protesta e entra em confronto com a polícia no Nilton
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Torcida do Botafogo protesta e entra em confronto com a polícia no Nilton

Protesto - Botafogo
Carro do goleiro Gatito Fernández parou para conversar com alguns torcedores alvinegros (Foto: Rafael Bortoloti)
Rafael Bortoloti - 03/12/2017 - 20:21
Rio de Janeiro (RJ)
Depois de deixar a vaga na Libertadores escapar ao empatar em 2 a 2 com o Cruzeiro, a torcida do Botafogo protestou contra o time na saída do portão Norte do Estádio Nilton Santos, por onde sairiam os jogadores. Cerca de cem alvinegros gritaram palavras de ordem como 'time sem vergonha' e exigiram uma nova postura para 2018. Bruno Silva, Roger, e Jair Ventura foram os principais alvos dos xingamentos. 

A Polícia isolou a torcida, que respondeu atirando pedras, garrafas de vidro e bagunçando lixeiras, mas os PM's utilizaram bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha para afastar os botafoguenses. A maioria resolveu, então, ir embora, mas alguns se dividiram entre os portões Norte e Oeste, por onde acabou sendo a saída dos atletas. 

Nenhum torcedor foi detido por este incidente, que pode fazer o clube perder mandos de campo para o próximo Campeonato Brasileiro. Apesar disso, ao longo do jogo, foram nove detidos, que agora responderão judicialmente. Cinco antes da partida - dois cruzeirenses e três botafoguenses. Ao longo dos noventa minutos, outros quatro, incluindo um que atirou latinha no campo. Até por conta deste clima tenso, nenhum jogador falou na zona mista, apenas o gerente de futebol, Antônio Lopes. 

A saída dos atletas e Dudu acena com renovação 


Os torcedores, cerca de dez,  que conseguiram flagrar a saída de alguns atletas tiveram relações distintas em relação aos atletas. Lindoso, que saiu de campo vaiado, por exemplo, passou direto. Ezequiel, que entrou bem e fez o gol do empate, deixou o jogo com um aplicativo de motoristas particulares, foi muito assediado, assim como o goleiro Gatito Fernández. Ele, porém, ouviu

- Mas você falhou no gol contra o Atlético-PR. 

O volante Dudu Cearense, que herdou uma vaga no meio-campo pelas ausências de Bruno Silva e João Paulo, suspensos, atendeu à torcida, o que deixou a torcida dividida. Uns valorizaram o fato dele 'dar as caras', mas outros permaneceram na bronca pelo mau ano tecnicamente. O meio-campista, atencioso, garantiu: não faltou empenho de ninguém. Ele, em final de contrato, ainda disse que quer ficar em 2018. 

- Vocês não estão aqui em todos os treinos, até porque são fechados, então não podem dizer que faltou vontade. A gente se empenhou muito. Eu respeito muito a instituição Botafogo, quero ficar aqui no ano que vem. Quem sabe até me aposentar - disse, aos torcedores. 

Com o empate, o Botafogo terminou o Campeonato Brasileiro em décimo, com 52 pontos. A reapresentação é no dia 04/01, no Espírito Santo. 

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance