Eduardo Barroca não resiste e é demitido do Botafogo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Eduardo Barroca não resiste e é demitido do Botafogo

Botafogo x Fluminense
Eduardo Barroca vinha sendo muito criticado pela torcida e não resistiu (Vitor Silva/Botafogo)
LANCE! - 06/10/2019 - 19:30
Rio de Janeiro (RJ)
Eduardo Barroca não é mais treinador do Botafogo. O técnico não resistiu à sequência de quatro derrotas seguidas e cinco jogos sem vitórias. Neste domingo, o Alvinegro foi derrotado pelo Fluminense, por 1 a 0, no Nilton Santos, e a diretoria do clube anunciou o desligamento do treinador após uma longa reunião.

Barroca encerra sua passagem pelo Botafogo com um total de 27 jogos, sendo 10 vitórias, três empates e 14 derrotas. O Glorioso é o atual 12º colocado do Brasileiro, com 27 pontos. Bruno Lazaroni, auxiliar permanente do clube, assume a equipe interinamente e já comanda o Glorioso na próxima quarta-feira, às 19h15, contra o Goiás, no Nilton Santos. 

TABELA
> Confira a classificação do Brasileiro e simule os resultados



- Tivemos reunião com os atletas, que têm carinho e admiração grande pelo treinador. Não foi uma decisão fácil, foi muito complicada, porque o trabalho vinha sendo desenvolvido em bases sólidas. Foi necessária essa alteração, precisamos de reação imediata nesse momento - disse Gustavo Noronha, vice-presidente de futebol do clube, ao anunciar o desligamento do treinador.

Contratado em abril, após a demissão de Zé Ricardo, Barroca, que vinha de bom trabalho no time sub-20 do Glorioso, começou bem no Botafogo e terminou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro na 10ª colocação, posição acima do esperado para a força do elenco. No entanto, no returno da competição, não conseguiu fazer a equipe pontuar: foram quatro derrotas.

Assim, o Botafogo viu a pressão por mudança aumentar durante a última semana. Na última terça-feira, os muros de General Severiano foram pichados, com frases contra a diretoria, os jogadores e o próprio Barroca. No dia seguinte, o treino da equipe foi interrompido por uma invasão de torcedores no Nilton Santos. Dois dias depois, nova invasão. Dessa vez, em General Severiano.

A semana tensa terminou com a derrota no clássico contra o Fluminense, neste domingo. O elenco saiu de campo vaiado e aos gritos de "time sem vergonha". Barroca e a diretoria também foram alvos dos protestos.


Facebook Lance Twitter Lance