Botafogo cria, mas erros 'bobos' ainda afastam time de jogos mais tranquilos no Campeonato Carioca
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Botafogo cria, mas erros 'bobos' ainda afastam time de jogos mais tranquilos no Campeonato Carioca

Botafogo x Madureira
O Botafogo conseguiu um empate suado contra o Madureira (Foto: Vitor Silva / Botafogo)
LANCE! - 01/04/2021 - 08:40
Rio de Janeiro (RJ)
Na última quarta-feira, o Botafogo empatou com o Madureira por 1 a 1, no estádio Giulite Coutinho, em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Carioca. O gol sofrido pelo Alvinegro no duelo sintetiza um problema que tornou-se recorrente desde a quarta rodada do Campeonato Carioca: o time sofre gols em momentos de displicência da defesa e isto complica jogos que não deveriam ser tão difíceis.

Exclusivo! Sócio de empresa que ajudou na contratação de CEO elogia Botafogo


Tudo começou na quarta rodada, diante do Vasco. Naquele momento, o Botafogo ainda não havia sofrido gols nas quatro partidas que tinha disputado na temporada. A vitória no clássico estava bem encaminhada, mas, já depois dos 40 minutos da etapa final, o Glorioso cometeu erros que custaram os três pontos. O zagueiro Marcelo Benevenuto tinha o domínio da bola próximo a linha de fundo e estava de costas para o marcador. Para sair dessa situação, poderia mandar a bola para lateral ou mesmo tentar um chutão com a perna esquerda para o fundo do campo.

A decisão do camisa 14, contudo, não foi nenhuma destas duas. Ele se enrolou com a bola e saiu pela linha de fundo, o que permitiu ao Vasco ter uma cobrança de escanteio na reta final do clássico. Na cobrança, a zaga do Botafogo esqueceu de marcar Carlinhos, que sozinho dentro da pequena área, só teve o trabalho de empatar o jogo. Portanto, fica evidente que, nessa situação, o Glorioso cometeu dois erros bobos, que trouxeram uma emoção desnecessária para o time comandado por Marcelo Chamusca na reta final da partida . 

Vasco x Botafogo
Rafael Ribeiro/Vasco
No clássico contra o Flamengo, mais uma displicência da defesa que comprometeu o Botafogo na partida. Antes, é válido destacar que a apresentação do Alvinegro em campo foi bem abaixo do esperado, mas se não tivesse sofrido o primeiro gol, poderia jogar com menos pressão, uma vez que não estaria atrás do placar.

Aos 24 minutos do primeiro tempo, o Botafogo conseguiu segurar um ataque do jovem time do Flamengo. Em seguida, a bola sobrou para José Welison, que na entrada da própria área, segurou demais a bola antes de dar o passe. Como consequência, a pressão chegou e o passe saiu travado. Na sobra, a bola sobrou para Michael, que encontrou Rodrigo Muniz dentro da área. O zagueiro Marcelo Benevenuto, que marcava o atacante, foi muito mal na cobertura, perdeu na jogada de corpo e viu o Rubro-Negro sair na frente - novamente, dois erros bobos que custaram um gol.

Muniz - Botafogo x Flamengo
Marcelo Cortes / Flamengo
Contra o Nova Iguaçu, o erro não foi tão "chamativo", quanto nos casos citados acima, mas o Botafogo era melhor na partida e já havia criado oportunidades de gol. No entanto, em um lance onde o meia Felipe Ferreira marcou a bola, Vandinho ficou livre e teve espaço para acertar o ângulo do gol defendido por Douglas Borges.

O gol sofrido fez com que o Botafogo tivesse que buscar o resultado até o último minuto da partida, quando a virada foi concretizada. Se o Alvinegro tivesse mais qualidade na conclusão das jogadas, e Felipe não tivesse marcado a bola, a vitória em Saquarema poderia ter acontecido com menos emoção.

Botafogo x Nova Iguaçu
Foto: Vitor Melo/Nova Iguaçu FC
Na última partida, contra o Madureira, novamente um erro defensivo. Em cruzamento na área alvinegra, Kanu errou o tempo de bola e furou o cabeceio. Jonathan, que não contava com o erro do zagueiro, não teve reação e viu a bola respingar em si e ir em direção ao atacante do Tricolor. O goleiro Douglas Borges até conseguiu o corte, mas como estava pressionando, o corte não teve direção, e a bola caiu nos pés de Luiz Paulo, que não perdoou a sequência de erros da defesa.

Até este momento, o Botafogo era superior e ditava o ritmo do duelo. O Glorioso começou com muito ímpeto e poderia ter aberto placar com menos de 20 minutos de jogo. No entanto, com a falha defensiva, o Madureira aproveitou e se fechou com muita qualidade. Assim, um jogo que poderia se encaminhar para uma vitória, tornou-se um empate suado.

- O controle do jogo era 100% nosso, posse de bola, criação de oportunidades, a gente chegava com muita facilidade da última parte do campo, algumas construções interessantes com Kayque e Jonathan pelo lado, Marco Antônio com Marcinho e PV pelo lado esquerdo - analisou Chamusca, que completou.

- Aí, em uma falha coletiva, porque para acontecer o gol sempre acontece uma falha coletiva, o Madureira achou o gol que eles estavam buscando. Eles estavam buscando fazer um gol para poder segurar, jogar atrás da linha da bola, como eles fizeram no segundo tempo.

Botafogo x Madureira
Foto: Divulgação/MEC
E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance